Matérias Mais Lidas

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemA certeira visão de Penélope Nova sobre como pop "absorveu e enfraqueceu" outros estilos

imagemA inteligente estratégia de Prika para não perder gravadora na ruptura da Nervosa

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?

imagemComo Faustão ajudou Titãs a superar trauma da prisão de Arnaldo Antunes

imagemShow do Iron Maiden pra "pouca gente" é o favorito de Blaze Bayley

imagemSteve Grimmett: vocalista do Grim Reaper morre aos 62 anos


Stamp

Lince: Rock Progressivo que investe no Jazz e Fusion

Resenha - Zero - Lince

Por Ben Ami Scopinho
Em 30/11/12

Nota: 7

Tendo iniciado sua carreira em meados dos anos 2000 na cidade de Florianópolis (SC), o Lince se prontificou a explorar os diversos elementos do Rock Progressivo e, para tal, contataram ninguém menos do que o respeitado vocalista Alírio Netto (Khallice, Age Of Artemis). Com o time completo, iniciaram o processo de gravação de seu primeiro álbum, batizado simplesmente como "Zero" e cujo lançamento conta com o apoio da MS Metal Records.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"Zero" apresenta aquele típico Rock Progressivo que investe no Jazz e Fusion, devidamente amparado por muitas passagens distorcidas. O resultado final é ritmicamente complexo e pontuado por mudanças tão bruscas de sonoridades em uma mesma canção que a combinação consegue exalar boas doses de uma saudável pretensão – mas o que seria de algumas bandas progressivas sem esta característica?

É inegável que cada um dos músicos seja competente, e que cada um tenha espaço de sobra para mostrar seu ecletismo e aptidões, merecendo destaque os espetaculares os solos de guitarra. E, em meio a esse colorido furor criativo, ainda assim "Zero" consegue manter uma linha de coesão do começo ao fim, tendo na própria abertura "On The Move" um belo resumo do que é a música do Lince.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O áudio é de primeira, com a produção, edição e mixagem assinadas por Adair Daufembach. Mas, ao contrário da qualidade musical, e ainda que o conceito seja bastante instigante, a sequência de fotos que fazem parte do projeto gráfico é suficientemente bizzara – atentem para a capa do CD – a ponto de comprometer o aspecto visual de "Zero", inclusive fornecendo um caráter mais amador ao digipak.

De qualquer forma, a parceria do Lince com Alírio Netto já está rendendo novos projetos... O guitarrista Daniel Carelli estará atuando como violonista e guitarrista oficial da carreira solo do vocalista brasiliense, ao lado do baixista Felipe Andreoli (Angra) e que terá a produção de Rafael Bittencourt (Angra, Bittencourt Project). Enquanto isso, "Zero" permanece relegado ao mais voraz dos amantes do Progressivo.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Contato: www.myspace.com/linceofficial

Formação:
Alírio Netto - voz
Daniel Carelli - guitarra
Arthur Boscato - baixo
Reny Perucchi - teclados
Filipe Maliska - bateria

Lince – Zero
(2012 / MS Metal Records – nacional)

01. On The Move
02. Frenzy
03. Natural
04. The Puppet Song
05. Empire
06. Neuronial Link
07. Lost Forever
08. Sell
09. Jammed
10. Echoes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Iron Maiden: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

King Diamond: O que significa ser Satanista?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.