Harllequin: A volta dos que não foram

Resenha - Hellakin Riders - Harllequin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pedro Humangous
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A banda brasiliense Harllequin havia encerrado suas atividades antes mesmo de ter lançado um primeiro trabalho oficialmente. O grupo já prometia bastante e o material era aguardado com ansiedade pelos fãs. A boa notícia, então, veio esse ano, com a volta da banda à ativa e com um line-up reformulado.
5000 acessosSeparados no nascimento: Lady Gaga e Eddie5000 acessosIron Maiden: conheça parte da equipe e dos parentes

Hoje, a formação está consolidada com Mario Linhares (Dark Avenger, vocal), Ian Bemolator (Coral De Espíritos, guitarras), Jeff Castro (guitarras), Guilherme (baixo) e Vitor Lucano (Device, bateria). “Hellakin Riders” se destaca pela mistura incrível de um instrumental nervoso, extremamente pesado, aliado aos vocais potentes, agudos e melódicos. As composições passeiam com facilidade pelo Prog, Thrash e Melodic Metal, sem se prender a nenhum deles. Conseguiram utilizar o que já existia e transformar em algo novo, inesperado. As guitarras têm forte inspiração e influência de Yngwie Malmsteen, sendo velozes e técnicas ou calmas e melodiosas, quando o momento pede. As linhas vocais de Mario Linhares são estupendas. O cara não está para brincadeira e mostra toda sua capacidade vocal nas dez faixas que compõem o disco. Facilmente, um dos maiores vocalistas do nosso país. O disco é conceitual e, segundo a própria banda, “Hellakin Riders” conta a primeira parte da saga do Bando do Arlequim: uma lenda espanhola de um grupo de cavaleiros que, amaldiçoados pelo Rei dos Mortos, foram condenados a vagar eternamente intangíveis, em uma dimensão na qual estavam vivos para os mortos e mortos para os vivos. Todas são excelentes, mas destaco com facilidade as faixas “Archangel Asylum”, “King Of The Dead” e “Hellakin Riders”, simplesmente absurdas e perfeitas! A maravilhosa arte da capa é o toque final que faltava para finalizar essa obra de arte. Um dos trabalhos mais interessantes já lançados no Metal nacional e que merece nota máxima.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Hellakin Riders - Harllequin

1308 acessosHarllequin: riffs brutais e muito cativantes929 acessosHarllequin: Bom e velho Metal Tradicional

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de novembro de 2012

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Harllequin"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Harllequin"

SsemelhançaSsemelhança
Separados no nascimento: Lady Gaga e Eddie

Iron MaidenIron Maiden
Conheça a equipe e família que viaja com a banda

Iron MaidenIron Maiden
Uma releitura de "The Trooper" pelo Cine

5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros5000 acessosCovers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo5000 acessosRammstein: "Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann5000 acessosOzzy: "Sharon, por que você está me mandando fotos pelada?"5000 acessosPhil Anselmo: os discos de Metal e filmes de horror preferidos5000 acessosEm 21/10/2005: Tarja Turunen é dispensada do Nightwish

Sobre Pedro Humangous

Pedro Humangous, 28 anos, publicitário headbanger. Dono e editor chefe da revista Hell Divine. Santista apaixonado por música e uma boa cerveja. Atualmente reside em Brasília e não poupa esforços para fazer o metal se fortalecer no país. Já colaborou com as revistas portuguesas Versus e Horns Up, além da coluna “Rolo Compressor” na rádio Nucleo Base. Colecionador de CD´s, DVD´s, Livros e Action Figures, concentra suas forças no metal extremo, sem deixar de lado os demais estilos. Fanático por Opeth, Iron Maiden, Trivium, Kreator, Dream Theater, Baroness, Suicide Silence, entre tantas outras. Siga: @PedroHumangous

Mais matérias de Pedro Humangous no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online