Muse: não precisa fazer o novo, mas sim, fazer música

Resenha - 2nd Law - Muse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Mateus de Bem
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois de ganharem o mundo com cinco grandes álbuns, os ingleses do MUSE lançam outra mega produção.
424 acessosRio Rock City: melhores introduções de baixo da atualidade5000 acessosManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?

Hoje em dia é cada vez mais difícil aparecer um grupo novo que faça sua música soar original. É difícil também uma banda fazer seus álbuns soarem únicos. Dentro disto o MUSE fez seu último álbum único em sua carreira, mas ele pegou o que tinha no mercado e fez um 'mix' com suas influências.

O que eu acabei de dizer não implica com a qualidade do álbum. O álbum é bom pela qualidade das composições. Tem canções para todos os gostos. Tem a intro matadora "Supremacy", temos a pop "Madness", que se encaixa no que eu disse a respeito de influências. Com esta canção o grupo uniu QUEEN e U2 de maneira majestrosa.

Se você quer um 'rockizinho' com linhas de baixo excitantes, temos a "Panic Station", mostrando um lado do MUSE que até então não tinhamos escutado em seus álbuns.

Como o MUSE já havia falado em entrevistas, este álbum soaria diferente de seus outros, porque a banda neste álbum jogou uma grande pitada de música eletrônica. Ao chegar na faixa 6 me deparei com "Follow Me". Embora ela seja 90% eletrônica (e eletrônica não é o nosso gênero) ela escutável porque vem do MUSE, e tem uma pequena (pequena mesmo) pitada de rock 'n' roll.

Chegando na faixa 7 temos "Animals". Uma canção muito excitante. Ela é leve mas faz você viajar nas linhas de guitarra e bateria bem compostas. Possui solos muito bem executados na guitarra de Matt Bellamy. Outro tipo de canção que o MUSE não havia feito.

"Explorers" é a mais calma, é uma vibe romântica. Vibe que já tinhamos escutado em outras canções do MUSE. E outra inspirada no QUEEN.

"Big Freeze" é muito, mas muito influenciada pelo U2. Que bom que o MUSE tem influências boas como o U2. Talvez por isso a canção é perfeita.

A faixa 10, "Save Me", é a que eu menos gostei do álbum. "Liquid State" é fera. A mais pesada do álbum. E assim como "Save Me" é cantada pelo baixista Chris Wolstenholme.

Fechando o álbum temos o duo "The 2nd Law", que nomeia o disco (lógico). Das coisas que o MUSE fez em sua carreira a mais polêmica foi o uso de dubstep na "Unsustainable". Mas a canção é perfeita.

Concluindo. Em minha opinião este é o melhor álbum de 2012, pelo menos o com mais conteúdo. Com este álbum o trio MUSE prova que as bandas não precisam fazer coisas novas, mas sim saber fazer música.

01. "Supremacy"
02. "Madness"
03. "Panic Station"
04. "Prelude"
05. "Survival"
06. "Follow Me"
07. "Animals"
08. "Explorers"
09. "Big Freeze"
10. "Save Me"
11. "Liquid State"
12. "The 2nd Law: Unsustainable"
13. "The 2nd Law: Isolated System"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de 2nd Law - Muse

2009 acessosMuse: um disco que foge do marasmo2125 acessosMuse: esbanja vigor a cada trabalho lançado2998 acessosMuse: mais orquestral e majestoso do que nunca

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 12 de outubro de 2012

424 acessosRio Rock City: melhores introduções de baixo da atualidade0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Muse"

Já ouviu antes?Já ouviu antes?
New York Times elege os melhores covers

MuseMuse
O que faz do trio uma das maiores bandas atuais?

Regis TadeuRegis Tadeu
Ah, o ingresso é muito caro? Então não vá ao show!

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Muse"

ManowarManowar
Você acha as fotos da década de 80 ridículas?

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Cazuza e Lauro Corona

Big FourBig Four
Astros da cena Heavy escolhem banda preferida

5000 acessosCristina Scabbia: cantora fala sobre seus seios e Playboy5000 acessosOzzy Osbourne: comendo oferenda de macumba no Rock in Rio5000 acessosBlack Metal: o cotidiano fascinante dos fãs adolescentes5000 acessosRobert Plant: vídeo da sensacional nova versão de "Black Dog"3865 acessosKiss: veja Gene Simmons em cosplay de Sidney Magal5000 acessosFutebol: conheça os times do coração de alguns rockstars

Sobre Mateus de Bem

Nascido em 1994, conheceu rock ´n´ roll em meados de 2009 através de uma grande banda Guns N´ Roses depois disso não parou mais. Escuta além de Guns: Metallica, Angra, Muse, Shaman, Black Sabbath, Manowar, Kiss, Viper antigo, e muito mais da boa música pesada.

Mais matérias de Mateus de Bem no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online