Metallica: Álbum mostra agressividade, técnica e melodia

Resenha - Master Of Puppets - Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O que Ride the Lightning e Master of Puppets tem em comum? Ambos são discos do Metallica? Sim, óbvio. Mas também ambos possuem oito músicas cada um, o mesmo estilo de músicas quando comparadas faixa-à-faixa e produzidas no mesmo estúdio e produtor. Só que tem uma diferença: Master é mais composto, instrumental e liricamente, e mais maduro que o antecessor.
694 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta5000 acessosKing Diamond: As opiniões do rei sobre Satanismo

Sem possuir faixas compostas por Dave Mustaine, o terceiro álbum do Metallica mostrou que agressividade, técnica e melodia são ingredientes certos. Deixando de lado suas influências do NWOBHM e Punk, a banda criou seu próprio universo metálico. Tendo como tema a manipulação e o controle, a faixa-título virou peça-chave do disco. Riffs sensacionais, solos impecáveis e vocais marcantes fazem dessa faixa um clássico. Mesmo com o boicote dos "conservadores" do PMRC, Master fez história.

Outros pontos fortes são as pesadas Disposable Heroes (com riffs históricos de bater cabeça!), Battery (bela introdução e poderia virar trilha de corrida), Damage Inc (descendo a lenha) e Leper Messiah, com sua crítica à tele evangelização.

Mas não é só de thrash que vive esse disco. The Thing That Should Not Be possui quantidades de riffs empolgantes (mais tarde fariam o mesmo com Sad But True) e a lírica, baseada em um conto de H.P. Lovecraft.

Marcante mesmo é a sombria Welcome home (Sanitarium), que conta a história de um paciente que sofre de psicose, mas na parte musical, Kirk Hammett dá um show de técnica. Simplesmente, o Metallica equilibrou seu trabalho, mesclando faixas pesadas e melódicas.

Está faltando algo! Sim, aquela que virou obra-prima de Cliff Burton: Orion é um épico, com direito a solo de baixo matador.

Mesmo com todo esse trabalho fenomenal, o destino pregou uma peça. em uma viagem à Suécia, o ônibus da turnê derrapou em uma estrada gelada, causando um acidente, que vitimou o baixista. em seu funeral, tocaram Orion.

Marcado pela tragédia, Master Of Puppets virou o maior clássico do Metal, rivalizando com Reign In Blood (Slayer).

Tracklist:

1-Battery
2-Master Of Puppets
3-The Thing That Should not Be
4-Welcome Home (Sanitarium)
5-Disposable Heroes
6-Leper Messiah
7-Orion
8-Damage Inc.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Master Of Puppets - Metallica

5000 acessosResenha - Master Of Puppets - Metallica2598 acessosMetallica: Pull the Strings, os 30 anos de "Master of Puppets"5000 acessosMetallica: "Master..." ajudou a canonizar o Thrash Metal5000 acessosTradução - Master Of Puppets - Metallica

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
James explica como ele cria os títulos das músicas

694 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta1264 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

MetallicaMetallica
A gratidão do Diamond Head pela banda

Justin BieberJustin Bieber
Tocando "Fade To Black" do Metallica?

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

King DiamondKing Diamond
"Satanismo é mais uma filosofia que uma religião!"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Alice Cooper e Emerson Fittipaldi

Música BrasileiraMúsica Brasileira
Quais os discos mais vendidos da história?

5000 acessosExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões5000 acessosEm 10/08/1993: Euronymous é assassinado por Varg Vikernes5000 acessosThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos5000 acessosDuff McKagan: inspiração para cerveja Duff dos Simpsons?5000 acessosMike Portnoy: puto com fã que usava camiseta de novo álbum do DT5000 acessosMegadeth: "Não estaríamos aqui sem o Metallica!"

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online