RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemDeep Purple: David Coverdale revela quem quis como substituto de Ritchie Blackmore

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemVocalista do Fleshgod Apocalypse é pedida em casamento durante show da banda

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine


Stamp

As Dramatic Homage: distorção e elementos acústicos

Resenha - Crown - As Dramatic Homage

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 18 de julho de 2012

Nota: 8

Ainda que tenha iniciado suas atividades em 1999 tendo como objetivo ser uma banda real, as dificuldades para se encontrar músicos ideais fizeram com que o As Dramatic Homage fosse levado adiante tendo como mentor o carioca Alexandre Pontes, que optou em trabalhar com uma formação que não fosse necessariamente fixa. Assim, após liberar as demos "A Deep Inner Recital" (01) e "Atmosphere Of Pain/Anthems Of Hate" (05), está chegando ao público seu primeiro álbum completo, "Crown".

Através de suas demos já era perceptível que o As Dramatic Homage não tinha interesse em se fixar em algum subgênero específico. "Crown" segue esta versátil linha exploratória de forma ainda mais objetiva e, ainda que tenha a tendência em soar extremo, a realidade é que seu repertório abraça muitas outras vertentes ao mesclar a distorção elétrica, elementos acústicos, melodias introspectivas, vozes hostis e limpas – e muitas vezes conectando todas estas características em uma única canção.

São nove faixas onde cada uma possui suas particularidades, mas globalmente tudo consegue permanecer devidamente unificado. E, mesmo que eventuais passagens de guitarras careçam de maior intensidade – como em "Journey Inside" – certamente o meticuloso Alexandre Pontes fez de "Crown" um disco merecedor de todos os elogios, dando para destacar com folgas "Monumental", "The Icon Omnipresent" e "Redemption".

Expressando ideias filosóficas e existenciais, a amplitude e sinceridade de "Crown" exala potencial para atingir considerável público entre as tantas subdivisões pelas quais o Heavy Metal se aventurou ao longo das décadas. E, para situar o leitor, não seria de todo equivocado traçar alguns paralelos entre o As Dramatic Homage e o sueco Vintersorg. São cerca de 30 minutos que merecem uma cuidadosa conferida, podendo tornar-se um presentão aos amantes do Heavy Metal!

Contato: www.myspace.com/asdramatichomageband

Formação:
Alexandre Pontes - voz, guitarras e programação
Alexandre Martins - baixo

As Dramatic Homage – Crown
(2012 / independente – nacional)

01. Lessons
02. Monumental
03. Awake To The Twilight
04. The Icon Omnipresent
05. Journey Inside
06. Redemption
07. Idyllic
08. From The Battle Of Pain
09. The Age Of Transition (instrumental)


Outras resenhas de Crown - As Dramatic Homage

Resenha - Crown - As Dramatic Homage

Resenha - Crown - As Dramatic Homage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".
Mais matérias de Ben Ami Scopinho.