As Dramatic Homage: distorção e elementos acústicos

Resenha - Crown - As Dramatic Homage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ainda que tenha iniciado suas atividades em 1999 tendo como objetivo ser uma banda real, as dificuldades para se encontrar músicos ideais fizeram com que o As Dramatic Homage fosse levado adiante tendo como mentor o carioca Alexandre Pontes, que optou em trabalhar com uma formação que não fosse necessariamente fixa. Assim, após liberar as demos “A Deep Inner Recital” (01) e “Atmosphere Of Pain/Anthems Of Hate” (05), está chegando ao público seu primeiro álbum completo, “Crown”.
5000 acessosÔôôôôeeee: Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris5000 acessosDuff McKagan: Anestesias não funcionam mais no baixista

Através de suas demos já era perceptível que o As Dramatic Homage não tinha interesse em se fixar em algum subgênero específico. “Crown” segue esta versátil linha exploratória de forma ainda mais objetiva e, ainda que tenha a tendência em soar extremo, a realidade é que seu repertório abraça muitas outras vertentes ao mesclar a distorção elétrica, elementos acústicos, melodias introspectivas, vozes hostis e limpas – e muitas vezes conectando todas estas características em uma única canção.

São nove faixas onde cada uma possui suas particularidades, mas globalmente tudo consegue permanecer devidamente unificado. E, mesmo que eventuais passagens de guitarras careçam de maior intensidade – como em “Journey Inside” – certamente o meticuloso Alexandre Pontes fez de “Crown” um disco merecedor de todos os elogios, dando para destacar com folgas “Monumental”, "The Icon Omnipresent" e “Redemption”.

Expressando ideias filosóficas e existenciais, a amplitude e sinceridade de “Crown” exala potencial para atingir considerável público entre as tantas subdivisões pelas quais o Heavy Metal se aventurou ao longo das décadas. E, para situar o leitor, não seria de todo equivocado traçar alguns paralelos entre o As Dramatic Homage e o sueco Vintersorg. São cerca de 30 minutos que merecem uma cuidadosa conferida, podendo tornar-se um presentão aos amantes do Heavy Metal!

Contato: www.myspace.com/asdramatichomageband

Formação:
Alexandre Pontes - voz, guitarras e programação
Alexandre Martins - baixo

As Dramatic Homage – Crown
(2012 / independente – nacional)

01. Lessons
02. Monumental
03. Awake To The Twilight
04. The Icon Omnipresent
05. Journey Inside
06. Redemption
07. Idyllic
08. From The Battle Of Pain
09. The Age Of Transition (instrumental)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Crown - As Dramatic Homage

474 acessosAs Dramatic Homage: o primeiro álbum oficial dos cariocas414 acessosAs Dramatic Homage: trabalho primoroso, bem feito e criativo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "As Dramatic Homage"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "As Dramatic Homage"

Mah ÔôôôôeeeeMah Ôôôôôeeee
Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris

Duff McKaganDuff McKagan
Anestesias não funcionam mais no baixista

Iron MaidenIron Maiden
Veja a banda como você não gostaria de vê-la

5000 acessosSteve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião dele5000 acessosMetallica: NME elege as 10 melhores músicas do grupo5000 acessosSlipknot: veja a evolução das máscaras de cada integrante da estreia aos dias atuais5000 acessosAndreas Kisser: o Brasil passa por um momento idiótico, ou você é A ou é B5000 acessosPantera: o fã que teve que raspar a cabeça no mesmo lugar da tatuagem de Anselmo4904 acessosDee Snider: cantor critica Cannibal Corpse, mas pede desculpas

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online