AC/DC: Let There Be Rock é praticamente uma coletânea

Resenha - Let There Be Rock - AC/DC

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Existe um ano definitivo para o metal? Em 1980, “saíram” para o mundo “Back in Black”, ‘Blizzard of Ozz”,”British Steel”, “Ace of Spades”, “Iron Maiden”, que com certeza limparam os bolsos de muita gente (no exterior, claro - nessa época as coisas demoravam mais por aqui..). Bom, se esse não foi o ano mais importante, com certeza foi um marco definitivo desse som que nos tornou dependentes auditivos, “espalhando a doença” por aí.
1447 acessosAC/DC: novo livro sobre Bon Scott promete chocar o mundo do Rock5000 acessosNuno Bettencourt: Rihanna canta muito, mas ele não quer mais tocar com ela

Mas se 80 foi um ano tão foda, três anos antes, o mundo também levava suas chacoalhadas. "Lights Out, Live!" (do STATUS QUO), "Bat Out Of Hell", "Draw The Line", e o recém nascido punk com "Rocket to Russia" e "Never Mind the Bollocks" davam suas caras. E, dentro da primeira categoria, o álbum mais cacetada do AC/DC nos anos 70, "Let There Be Rock".

Esse é tão clássico quanto Mozart ou Van Gogh: o disco é "top" de ponta a ponta (alguém vai dizer que é chover no molhado). Depois de bem firmados no chão fértil do rock n´roll com "Dirty Deeds Done Dirt Cheap", o povo lá da Austrália fez um estrago considerável na discografia do metal.

Na sua versão internacional, o disco teve a faixa "Crabsody In Blue" substituída por "Problem Child", o que, para mim, foi um grande negócio - mesmo as duas sendo de outro planeta. "Dog Eat Dog" tem um acompanhamento de bateria quase tribal com BON SCOTT expelindo fogo pelas ventas. Já "Go Down" e a já citada "Problem Child" parecem saídas de jam sessions, tamanha a simplicidade e o jeitão blueseiro das duas.

Se "Bad Boy Boogie" fez o KISS pensar bastante na vida, "Hell Ain´t a Bad Place To Be" prova que o inferno realmente não é ruim como pintam. "Overdose" parecia prenunciar "Back in Black" - pela sonoridade, não pela morte prematura de BON.

Por último o prato principal: a primeira vez que ouvi AC/DC foi no vinil de "If You Want Blood You've Got It" e o que mexeu no meu cérebro foram as versões de "The Jack", "Whole Lotta Rosie" e "Let There Be Rock". Depois de tempos, descobri que eram boas de qualquer jeito, e as versões originais das duas últimas coroam essa tremenda "coletânea" da banda.

Nota 10!

Track list:
• "Go Down"
• "Dog Eat Dog"
• "Let There Be Rock"
• "Bad Boy Boogie"
• "Overdose"
• "Problem Child"
• "Hell Ain't a Bad Place to Be"
• "Whole Lotta Rosie"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Let There Be Rock - AC/DC

779 acessosAC/DC: a primeira vez com "Let There Be Rock"5000 acessosTradução - Let There Be Rock - AC/DC

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de junho de 2012

Phil RuddPhil Rudd
Por que ele se recusa a fazer solos de bateria

1447 acessosAC/DC: novo livro sobre Bon Scott promete chocar o mundo do Rock1264 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman1523 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

Axl Rose no AC/DCAxl Rose no AC/DC
Pensei que fosse 1º de abril, diz Alice Cooper

Heavy MetalHeavy Metal
Os 11 melhores álbuns da década de 70

AC/DCAC/DC
10 heróis esquecidos da banda

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"

Nuno BettencourtNuno Bettencourt
Rihanna canta muito, mas ele não quer mais tocar com ela

Steve VaiSteve Vai
As 10 melhores faixas na opinião do guitarrista

Hard RockHard Rock
As 25 melhores músicas acústicas do gênero

5000 acessosPain Of Salvation: Daniel Gildenlöw fala sobre os Mamonas Assassinas5000 acessosOsama Bin Laden: O que havia na sua coleção de cassetes?5000 acessosMetromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rock5000 acessosDave Mustaine: As teorias conspiratórias que ele apoia5000 acessosAndreas Kisser: não se arrepende da separação do Sepultura5000 acessosGuns N' Roses: os vídeos da banda, do pior para o melhor

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online