Matérias Mais Lidas

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemAndreas Kisser pede doação de sangue para sua esposa Patricia

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemRaimundos: Digão acusa Instagram de censura após poucas curtidas em post

imagemNoel Gallagher sobre sua preferida do Pink Floyd: "Adoraria conhecer Roger Waters"

imagemEx-guitarrista dos Stones, Mick Taylor revela qual era sua música preferida

imagemRafael Bittencourt, do Angra, explica por quê está usando unhas postiças


Stamp

Rush: Um daqueles discos que não há como deixar passar

Resenha - Clockwork Angels - Rush

Por Junior Frascá
Em 09/06/12

Nota: 9

Mais de quarenta anos de carreira, com 19 discos de estúdio, e parece que a criatividade de Geddy Lee, Alex Lifeson e Neil Peart não tem fim! A máquina musical canadense chamada RUSH está na ativa desde 1968, seguindo firme até hoje, mantendo a qualidade em cada novo lançamento, e sem dar sinais de que o fim de suas atividades se aproxima, para nossa alegria!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seguindo a nova tendência da música, graças ao desenvolvimento tecnológico dos métodos de produção e dos efeitos e instrumentos, a banda soa moderna nesse novo lançamento, mas sem deixar de lado suas origens progressivas, que se encontram presentes na grande maioria do disco. E o trio se aproveitou dessas novas tendências de forma muito positiva, e junto com o produtor (que já ganhou um Grammy) Nick Raskulinecz criaram um trabalho bem intrigante, orgânico e diversificado, e que com certeza se destacará na excelente discografia do conjunto, o que não é uma tarefa fácil.

Ou seja, tudo que esperamos da banda encontramos em "Clockwork Angels": o baixo pulsante, técnico e "funkeado", e os vocais marcantes de Lee; os riffs grudentos e os solos precisos e técnicos de Alex; e a bateria destruidora de Neil Peart, que mesmo com a idade avançada ainda prova que é um dos melhores (senão o melhor) bateristas do mundo, com passagens intrincadas e precisas de impressionar. Mas o que não se esperava dos canadenses era o peso sobressalente que se perfaz por quase todas as faixas do disco, fugindo do lado mais comercial da banda, e que deixou o disco bem diferenciado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa que abre o material, "Caravan", e a seguinte "BU2B", já conhecidas dos fãs, mostram essa tendência da banda em criar músicas pesadas e marcantes, com muita técnica e vibração, destacando-se na primeira o baixo cheio de groove de Lee, e na segunda a belo refrão, tendo tudo para se tornar outro clássico do trio.

E o disco segue essa toada excelente até o final, transitando entre diversos estilos e influências, com músicas mais épicas e "viajadas", como a faixa título (que é daquelas que dão nó na cabeça do ouvinte, tamanha a diversidade apresentada) e "Hallo Effect", e outras mais pesadas e diretas, remetendo aos primórdios da banda, como "Seven Cities of Gold" (com um baixo fantástico, e claras influências setentistas) e "Headlong Flight" (uma das mais pesadas do material).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Destaque também para a excelente qualidade lírica do material, com uma história conceitual tratando da jornada de um jovem homem por um mundo dito "liberal e colorido", na busca por seus sonhos, e a história cita cidades perdidas, piratas, anarquia, festas exóticas e um rígido relojoeiro que impõe precisão em todos aspectos do dia-a-dia (representada inclusive pela capa do material, repleta de simbolismo), dentre outros temas. O material foi todo escrito por Neil Peart, e irá se tornar em breve um romance, escrito pelo escritor de ficção científica Kevin J. Anderson.

E se você não acreditava que o RUSH chegaria vivo em 2012, eis aqui a prova viva de que não só chegaram, mas lançaram um de seus discos mais fortes em anos. Sabe aqueles discos que não há como deixar passar? Pois bem, "Clockwork Angels" é um deles...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Clockwork Angels - Rush (2012 – Nacional)

Formação:
Geddy Lee - Bass, Vocals
Alex Lifeson - Guitars
Neil Peart - Drums

Track List:

1. Caravan
2. BU2B
3. Clockwork Angels
4. The Anarchist
5. Carnies
6. Halo Effect
7. Seven Cities of Gold
8. The Wreckers
9. Headlong Flight
10. BU2B2
11. Wish Them Well
12. The Garden


Outras resenhas de Clockwork Angels - Rush

Resenha - Clockwork Angels - Rush

imagemResenha - Clockwork Angels - Rush

Resenha - Clockwork Angels - Rush

Resenha - Clockwork Angels - Rush

Resenha - Clockwork Angels - Rush

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Rush: livro com fotos ao vivo de 1979 e 1981, algumas inéditas, é lançado no Brasil


Ultimate Classic Rock: Top 10 de músicas sobre bruxas e bruxos


Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá.