Bioface: Heavy Metal agressivo e que tem algo a dizer

Resenha - Bioface - Bioface

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Mas que beleza de disco! O Bioface é natural do ABC Paulista, mais precisamente de São Bernardo do Campo e está na ativa desde 2003, tendo liberado as demos “Bioface” (04) e “Será real até o último momento” (06). A partir daí, o quarteto concentrou seus esforços, lapidou sua música, enfim, batalhou muito para fazer com que sua estreia em disco se sobressaísse em meio a tantos bons lançamentos que o underground brasileiro vem proporcionando.
5000 acessosWonder Years: O soundtrack do grande sucesso de público e crítica5000 acessosGuitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?

A primeira coisa que chama a atenção neste debut, intitulado simplesmente como “Bioface”, é a agressividade. Essa percepção já acontece logo nos primeiros segundos de audição e fica a certeza de que a coisa assim permanecerá até o final da audição. Sua música é completamente urbana – uma fusão de Thrash Metal e Hardcore – que, mesmo com arranjos simples e diretos, segue tão bem alinhada que fatalmente deixa uma forte impressão positiva no ouvinte.

Além de o groove ser uma constante, as canções são bastante diversificadas entre si. Com forte consciência social, as letras são cantadas na língua portuguesa e, mesmo com toda a ferocidade das linhas vocais, são perfeitamente compreensíveis, o que sempre será valorizado e tem tudo para serem berradas a plenos pulmões e incendiar qualquer platéia rock´n´roll.

O repertório é muito homogêneo e permitirá que cada um venha a ter suas canções preferidas, sendo que este escriba, por ora, se identificou com “Invasão”, “Reagir” e a desesperadora “Atos Impunes”. Além de todo o poder de fogo, “Bioface” conta com participações de Marcelo D´Castro (Necromancia), Sammliz Samm (Madame Saatan), André Alves (Nitrominds) e Gepeto (Ação Direta), nomes já conhecidos de nossa cena e que somente enriquecem os 45 minutos de audição.

Também é impossível deixar de mencionar o excelente áudio resultante da produção de Yuri Steinhoff e da mixagem e masterização de Marcelo Pompeu e Heros Trench (Korzus). Matador! E, ainda que a imagem da capa não consiga transmitir adequadamente o que realmente é o Bioface, suas canções dizem muito sobre o atual estágio do underground nacional. Se o caríssimo leitor aprecia Heavy Metal verdadeiramente agressivo e que tenha algo a dizer, pode-se tornar uma obrigação conferir “Bioface”.

Contato:
http://www.biofacemusic.com
http://www.myspace.com/bioface2

Formação:
Régis Carbex - voz
Marcelo Antônio - guitarra
Marco Aurélio - baixo
Leandro Cavalheri - bateria

Bioface – Bioface
(2012 / independente – nacional)

01. Mente Alterada
02. Corrosão
03. Ninho de Cobra
04. Hierarquia
05. Invasão
06. Animismo
07. Reagir
08. Atos Impunes
09. Favela
10. Neglicência
11. Face Negativa
12. Bioface
13. Destruir
14. Reagir (versão espanhol “Reaccionar”)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Bioface - Bioface

227 acessosBioface: Primeiro álbum com participações de peso349 acessosBioface: Porrada sonora do ABC Paulista

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Bioface"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Bioface"

Wonder YearsWonder Years
O soundtrack deste grande sucesso de público e crítica

GuitarristasGuitarristas
E se os mestres esquecessem como se toca?

Metal SucksMetal Sucks
Top 25 vocalistas do metal moderno

5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros5000 acessosAC/DC: A origem do nome da banda5000 acessosNirvana: divulgadas novas fotos da cena da morte de Kurt Cobain5000 acessosMegadeth: Dave Mustaine precisava ser chutado do Metallica5000 acessosLamentável: CBGB vai reabrir como reduto de roquistas coxinhas5000 acessosTony Iommi: mostrando para amadores como tocar "Into The Void"

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online