Ecliptyka: Uma obra bem planejada e executada

Resenha - A Tale of Decadence - Ecliptyka

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O ECLIPTYKA é uma banda de Jundiaí, a 60 km da capital paulista, com uma trajetória de notável ascensão. Lançaram o primeiro CD-demo em 2007, realizaram no ano seguinte uma turnê pela Europa onde chegaram até mesmo a tocar como atração principal em alguns locais. No início de 2011 lançam o primeiro trabalho: A Tale of Decadence. A estreia é grandiosa, com um álbum repleto de boas músicas, melodias elaboradas e cativantes, apresentando músicos de ótimo calibre.
5000 acessosRob Halford: "Heterossexuais não conseguem cantar no Judas"5000 acessosCradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religião

Dizer que o ECLIPTYKA pratica Metal Melódico não dá à banda a dimensão que de fato possui. Encontramos outros elementos ali, como Metal Tradicional e alguma influência mais extrema. Confesso que em alguns momentos me veio a mente o VISIONS OF ATLANTIS, muito provavelmente em função das melodias de guitarra e dos vocais femininos aliados aos masculinos em um formato não tão recorrente dentro desta estética.

O álbum é potente do começo ao fim, mas há inúmeras faixas que se destacam. “The Age of Decadence” é uma delas. Lenta, triste, repleta de influência de música clássica. Bela introdução preparando o clima para a próxima, a rápida e furiosa “We are the Same”. Já “Hate” começa com bateria rápida e culmina em uma coleção de riffs bem pesados. “I’ve Had Everything” inicia mais tranquila para, em seguida, ganhar mais intensidade. Por fim, mas não menos importante, “Eyes Closed”, a balada deste trabalho, onde apenas a bela voz de Helena Martins brilha em tom melancólico.

A Tale of Decadence conta ainda com dois convidados. Marcelo Carvalho, do HATEFUL, nos vocais em “We Are the Same” e Danilo Herbert do MINDFLOW, emprestando sua voz a “Splendid Cradle” e “Berço Esplêndido”.

Uma obra bem planejada e executada, trazendo ao público uma banda cheia de maturidade musical e potencial para alçar voos ainda maiores do que os já conquistados. Confira.

Banda: Ecliptyka
País de Origem: Brasil
Título do álbum: A Tale of Decadence
Ano: 2011
Estilo: Metal Melódico
Gravadora: Die Hard Records

Line-up:

Helena Martins – Vocal
Guilherme Bollini – Guitarra/Vocal
Tiago Catalá – Bateria
Hélio Valisc – Guitarra/Vocal
Eric Zambonini – Baixo

Faixas:

1. The Age of Decadence
2. We are the Same
3. Splendid Cradle
4. Fight Back
5. Dead Eyes
6. Echoes from War
7. Hate
8. Why Should They Pay?
9. Look at Yourself
10. I’ve Had Everything
11. Unnatural Evolution
12. Eyes Closed
13. Berço Esplêndido

Sites:

http://www.ecliptyka.com
http://www.myspace.com/ecliptyka
https://twitter.com/#!/ecliptyka

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de A Tale of Decadence - Ecliptyka

1005 acessosEcliptyka: Passando por cima dos cansativos clichês961 acessosEcliptyka: A estreia da banda de Gothic/Power Metal1166 acessosEcliptyka: Muito bom debut da banda do interior de SP

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ecliptyka"

GaleriaGaleria
Mais musas do rock/metal nacional

CapasCapas
Confira 10 das mais belas do Rock/Metal Nacional

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ecliptyka"

Rob HalfordRob Halford
"Não creio que um heterossexual possa fazer o que faço!"

Cradle Of FilthCradle Of Filth
"Pessoas chamam de satânico o que não entendem!"

Timo TolkkiTimo Tolkki
Surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?

5000 acessosKurt Cobain e Layne Staley: a coincidência de suas mortes5000 acessosMetal: nomes do gênero que assumiram ser cristãos5000 acessosFolk Metal e Música Celta5000 acessosBlack Sabbath: todos os instrumentos que Tony Iommi tocou nos discos5000 acessosLars Ulrich: O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"5000 acessosAC/DC - Perguntas e Respostas

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online