Ecliptyka: Uma obra bem planejada e executada

Resenha - A Tale of Decadence - Ecliptyka

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Ver Acessos


O ECLIPTYKA é uma banda de Jundiaí, a 60 km da capital paulista, com uma trajetória de notável ascensão. Lançaram o primeiro CD-demo em 2007, realizaram no ano seguinte uma turnê pela Europa onde chegaram até mesmo a tocar como atração principal em alguns locais. No início de 2011 lançam o primeiro trabalho: A Tale of Decadence. A estreia é grandiosa, com um álbum repleto de boas músicas, melodias elaboradas e cativantes, apresentando músicos de ótimo calibre.

Metallica: A reação de James a famosos usando camisetas da bandaMúsicas Ruins: blog elege piores de grandes bandas do Rock/Metal

Dizer que o ECLIPTYKA pratica Metal Melódico não dá à banda a dimensão que de fato possui. Encontramos outros elementos ali, como Metal Tradicional e alguma influência mais extrema. Confesso que em alguns momentos me veio a mente o VISIONS OF ATLANTIS, muito provavelmente em função das melodias de guitarra e dos vocais femininos aliados aos masculinos em um formato não tão recorrente dentro desta estética.

O álbum é potente do começo ao fim, mas há inúmeras faixas que se destacam. "The Age of Decadence" é uma delas. Lenta, triste, repleta de influência de música clássica. Bela introdução preparando o clima para a próxima, a rápida e furiosa "We are the Same". Já "Hate" começa com bateria rápida e culmina em uma coleção de riffs bem pesados. "I've Had Everything" inicia mais tranquila para, em seguida, ganhar mais intensidade. Por fim, mas não menos importante, "Eyes Closed", a balada deste trabalho, onde apenas a bela voz de Helena Martins brilha em tom melancólico.

A Tale of Decadence conta ainda com dois convidados. Marcelo Carvalho, do HATEFUL, nos vocais em "We Are the Same" e Danilo Herbert do MINDFLOW, emprestando sua voz a "Splendid Cradle" e "Berço Esplêndido".

Uma obra bem planejada e executada, trazendo ao público uma banda cheia de maturidade musical e potencial para alçar voos ainda maiores do que os já conquistados. Confira.

Banda: Ecliptyka
País de Origem: Brasil
Título do álbum: A Tale of Decadence
Ano: 2011
Estilo: Metal Melódico
Gravadora: Die Hard Records

Line-up:

Helena Martins - Vocal
Guilherme Bollini - Guitarra/Vocal
Tiago Catalá - Bateria
Hélio Valisc - Guitarra/Vocal
Eric Zambonini - Baixo

Faixas:

1. The Age of Decadence
2. We are the Same
3. Splendid Cradle
4. Fight Back
5. Dead Eyes
6. Echoes from War
7. Hate
8. Why Should They Pay?
9. Look at Yourself
10. I've Had Everything
11. Unnatural Evolution
12. Eyes Closed
13. Berço Esplêndido

Sites:

http://www.ecliptyka.com
http://www.myspace.com/ecliptyka
https://twitter.com/#!/ecliptyka


Outras resenhas de A Tale of Decadence - Ecliptyka

Ecliptyka: Passando por cima dos cansativos clichêsEcliptyka: A estreia da banda de Gothic/Power MetalEcliptyka: Muito bom debut da banda do interior de SP




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ecliptyka"


Blog Sutil Como Uma Granada: Musas do rock/metal nacionalBlog Sutil Como Uma Granada
Musas do rock/metal nacional

Capas: confira 10 das mais belas do Rock/Metal NacionalCapas
Confira 10 das mais belas do Rock/Metal Nacional


Metallica: A reação de James a famosos usando camisetas da bandaMetallica
A reação de James a famosos usando camisetas da banda

Músicas Ruins: blog elege piores de grandes bandas do Rock/MetalMúsicas Ruins
Blog elege piores de grandes bandas do Rock/Metal

Bateristas: os trinta mais ricos do mundoBateristas
Os trinta mais ricos do mundo

Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos deleEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Mike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?Mike Mangini
Um dos bateristas mais rápidos do mundo?

AC/DC: Udo diz que ninguém o chamou e comenta atuação de Axl RoseAC/DC
Udo diz que ninguém o chamou e comenta atuação de Axl Rose

Rush: Os 40 anos de Neil Peart em quatro músicasRush
Os 40 anos de Neil Peart em quatro músicas


Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336