Lost Forever: Sensação de dever cumprido e bem realizado

Resenha - Rising - Lost Forever

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel Von Borell
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Lançado pelo Lost Forever em abril de 2011, após cinco anos entre as etapas de composição, produção e pós-produção do álbum, “Rising”, segundo disco da banda de metal progressivo, reúne interessante material para os apreciadores dessa vertente do rock n’ roll.

5000 acessosMichael Kiske: "O Iron Maiden vende a morte às pessoas!"5000 acessosGibson: as dez melhores composições épicas do rock

Bem elaborado e correto tecnicamente, o CD traz faixas empolgantes e com melodias que agradam aos que curtem o gênero.

Atutalmente formada por James Galvão (vocal), Fabbio Nunes (guitarra), Leonidas Martins (guitarra), Hudson Guedes (teclado), Andre de Lemos (baixo) e Rene Shulte(bateria), o Lost Forever surgiu em 1997 como um trio de metal muito influenciado pelos gigantes do heavy e do thrash metal. No ano seguinte, o grupo lançou uma fita-demo intitulada "The Shadow By Your Side" e em 2000 saiu o EP chamado "Lost Forever". Os anos se passaram e finalmente chegou ao mercado "The End Of Beginning" (2004), primeiro álbum da banda, lançado pela Hellion Records.

O grupo, que chegou a ser eleito por leitores da revista Roadie Crew como uma das revelações daquele ano, assim começou a batalhar por seu espaço no cenário do metal nacional. Desde então o Lost Forever trabalha para divulgar o seu nome e seu competente trabalho. No último mês de agosto, "Rising" ganhou um show de lançamento junto com os amigos do Dreadnox, que também estavam lançando seu último disco, “Dance of Ignorance” (2010).

A primeira faixa de “Rising” é “Perfect Machine”, que para muitos deve lembrar a banda de heavy metal de Seattle “Nevermore”, principalmente o álbum "Politics of Ecstasy" (1996). Em seguida vem “Sheltering Darkness”, que tem um enorme potencial para fazer os head-bangers baterem muita cabeça. Já a terceira canção do CD, “Aletheia”, traz um refrão poderoso e tem melodia com cara de grande hit. A faixa-título do álbum surge logo depois com toda a sua agressividade e potência.

E assim “Rising” segue mostrando boas composições e faixas bem trabalhadas como “Nexus”, “With Your Own Eyes” e “Abcense & Fear”. A penúltima música do CD é “Brewing my Hate”, que nos apresenta uma grande introdução e traz um ótimo solo de guitarra.

Para fechar o álbum foi escolhida a progressiva “One Letter for Vengeance”, que tem mais de 15 minutos de duração e é dividida em cinco partes. A primeira, “The State of Things”, é tranquila e harmoniosa, para depois a banda injetar todo o peso com “First, The Overture”. Já a terceira parte da faixa,” This Vicious Cabaret”, fica mais leve, e em seguida entra o trecho instrumental “The Roots of Coincidence”. Encerrando a canção, vem a parte “Vox Populi”, que deixa o Lost Forever com a sensação de dever cumprido e bem realizado.

Tracklist:

1- “Perfect Machine”
2- Sheltering Darkness”
3- “Aletheia”
4- “Rising”
5- “Nexus”
6- “With Your Own Eyes”
7- “Abcense & Fear”
8- “Brewing my Hate”
9- “One Letter for Vengeance”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Rising - Lost Forever

967 acessosLost Forever: "Rising" merece louvores dos fãs do estilo


0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Lost Forever"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Lost Forever"


Michael KiskeMichael Kiske
Ex-Hellowen: "O Iron Maiden vende a morte às pessoas!"

GibsonGibson
As dez melhores composições épicas do rock

HumorHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

5000 acessosLinkin Park: 20 coisas que você não sabe sobre a banda5000 acessosEllen Jabour: Slayer, Metallica, Guns e Judas no seu Top105000 acessosPink Floyd: as brincadeiras e enigmas nas capas dos álbuns5000 acessosThrash Metal: 10 melhores álbuns que não foram lançados pelo Big45000 acessosCDs: sua coleção pode valer uma fortuna e você nem sabe disso5000 acessosMetallica: agente da banda afirma que Youtube é o Diabo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Gabriel Von Borell

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Gabriel Von Borell no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online