Paul Stanley: "Live To Win", uma revisão 5 anos depois

Resenha - Live To Win - Paul Stanley

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


No último dia 24, o segundo lançamento solo de Paul Stanley, Live To Win, completou cinco anos de seu lançamento. Obviamente, qualquer novidade relacionada ao KISS desperta frenesi entre os fãs. Em 2006, a expectativa era ainda maior, já que o grupo não lançava nada inédito desde Psycho Circus. Gene Simmons, pouco antes, havia disponibilizado seu esforço pessoal em Asshole, disco que deixou a maioria dos adeptos confusos, já que se tratava de uma verdadeira maçaroca sonora. Era hora do Starchild mostrar que mantinha seu foco no Rock and Roll, sem excesso de experiências assustadoras.
291 acessosGene Simmons: Na capa da revista britânica Heavy Music Artwork5000 acessosHeavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gênero

Apesar de trazer um estilo mais contemporâneo, Live To Win mostrava que Paul não havia perdido a mão, trazendo composições do mais alto calibre, feitas em parceria com hitmakers do calibre de Desmond Child e Holly Knight. A faixa-título entrou para o rol dos clássicos, com seu refrão de primeira e uma vibração espontânea. Não à toa, foi a responsável pela abertura dos shows da turnê (que contou com o brazuca Rafael Moreira na guitarra), onde Stanley ainda resgatou clássicos perdidos do KISS, alguns nunca antes executados ao vivo, além de faixas de seu fantástico álbum de 1978. A que causou mais estranhamento foi a seguinte, “Lift”, bem próxima de muito do Rock que então dominava o mainstream. Mas a qualidade venceu qualquer pré-conceito, pois se trata de uma bela melodia.

Outros destaques inevitáveis vão para a urgente “Wake Up Screaming” e os belos Hard Rocks de “Bulletproof” e “All About You”. Mas claro que não seria algo com a marca de Paul sem baladas grandiosas. Aqui são três: “Every Time I See You Around” e as quase gêmeas “Second To None” e “Loving You Without You Now”. Mas o grande momento foi guardado para o final, com a excepcional “Where Angels Dare”, que parece reunir todas as qualidades do play em vibrantes três minutos e vinte e três segundos de duração.

Entre os músicos que participaram, camaradas das antigas, como Bruce Kulick – que aqui toca o baixo – e feras da nova geração, como o conceituado guitarrista John 5, que também deu uma forcinha compondo. Graças a Live To Win, Paul Stanley provou que conseguia se adaptar à realidade vigente no mundo da música, além de mostrar que continuava entre os melhores quando o negócio é Rock and Roll vibrante e de qualidade.

01. Live to Win
02. Lift
03. Wake up Screaming
04. Everytime I See You Around
05. Bulletproof
06. All About You
07. Second to None
08. It's Not Me
09. Loving You Without You Now
10. Where Angels Dare

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Live To Win - Paul Stanley

3964 acessosResenha - Live to Win - Paul Stanley4234 acessosResenha - Live to Win - Paul Stanley

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

291 acessosGene Simmons: Na capa da revista britânica Heavy Music Artwork552 acessosMarcos de Ros: Gene Simmons, o Capitalista Malvadão505 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

KissKiss
Peter Criss toca guitarra no Carnaval de São Paulo?

Gene SimmonsGene Simmons
Ele e Paul Stanley não dão "uma de Axl Rose" com o outro

KissKiss
Foto histórica com as mães e os pais em 1976

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Heavy MetalHeavy Metal
Nove ótimas músicas suaves do gênero

MetallicaMetallica
Casal toca "Master" no casamento e ganha encontro com a banda

Playback.FMPlayback.FM
A música mais tocada nas rádios quando você nasceu

5000 acessosHeavy Metal Fail: os Trues também saem mal na foto5000 acessosMetallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorar5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOL5000 acessosGame of Thrones: a inspiração do Blind Guardian e Hammerfall5000 acessosAbbath: mais uma sessão de fotos impagáveis, agora na Austrália5000 acessosFaith No More: roupa umbandista para contrariar fãs tradicionais

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online