Voodoo Highway: Para amantes do Hard Rock setentista

Resenha - Broken Uncle's Inn - Voodoo Highway

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Se existiu alguma escola voltada ao Rock´n´Roll, esses italianos devem ter sido os primeiros da turma nas aulas ministradas pelos professores Ritchie Blackmore e Jon Lord... Após mostrarem um pouco do que eram capazes no EP "This Is Rock´n Roll, Cocks!" (2010), agora o Voodoo Highway está marcando sua estreia em disco com "Broken Uncle’s Inn", que tem tudo para cair nas graças dos sempre exigentes amantes do Hard Rock tipicamente setentista.

Mas é fato que conhecer um estilo e reproduzir sua fórmula com eficácia nunca tornará um álbum necessariamente atraente. E esse, felizmente, não é o caso do Voodoo Highway. Os caras são jovens e tocam com uma garra dos infernos, em especial o guitarrista e tecladista (e dá-lhe Hammond!) fazendo bonito em muitos duetos; e o vocalista ser bem versátil. O pessoal está se divertindo muito por aqui, e isso sempre contará a favor para conquistar qualquer ouvinte.

publicidade

Assim, "Broken Uncle’s Inn" é um refrescante item em um cenário onde novamente começam a pipocar bandas hards com visual e música de gosto duvidoso. E não é questão de saudosismo, mas, ainda que "Heaven With No Stars" seja uma balada desnecessariamente pretensiosa e que se desloca negativamente do repertório, é inegável que a rápida faixa-título, "J.C. Superfuck", "Window" ou "Runnin' Around" sejam verdadeiros convites para uma reunião com bons amigos brindarem-se com cerveja em abundância e simplesmente curtir a vida.

publicidade

O Voodoo Highway tem como heróis de infância o Deep Purple e Rainbow – os curiosos da velha geração também podem comprovar este fato através da capa do citado EP "This Is Rock´n Roll, Cocks!". "Broken Uncle’s Inn" soa MUITO similar? Com certeza, mas os italianos conseguem fazer tudo de forma tão espontânea e contagiante que rapidamente transformam este inconveniente em um saboroso atrativo! E vamos apertando novamente o ‘play’ por aqui...

publicidade

Contato:
http://www.myspace.com/voodoohighway

Formação
Frederico Di Marco - voz
Matteo R.H. Bizzarri - guitarra
Filippo Cavallini - baixo
Alessandro Duo' - Hammond e piano
Lorenzo Gollini - bateria

Voodoo Highway – Broken Uncle’s Inn
(2011 / UDM Records & Productions – importado)

01. Intro (Since 1972)
02. 'Till It Bleeds
03. The Fire Will Burn Away (All The Darkness)
04. J.C. Superfuck
05. Window
06. Runnin' Around
07. Broken Uncle's Inn
08. Heaven With No Stars
09. Gasoline Woman
10. In Fact It's The Worst

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Separados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda LimaSeparados no nascimento
Sebastian Bach e Fernanda Lima

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin