Scar Symmetry: Entre os grandes do Death Metal Melódico

Resenha - Unseen Empire - Scar Symmetry

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8


Depois do merecido sucesso que obtiveram nos últimos anos, principalmente após o álbum "Pitch Black Progress", de 2006, os suecos do SCAR SYMMETRY retornam com seu quinto lançamento oficial, e que tem tudo para fincar de vez o nome do conjunto entre os grandes representantes do Death Metal Melódico.

Contudo, apesar da base do som da banda ser o Death Metal Melódico, conforme salientado, é impossível não se vislumbrar diversos outros elementos em seu som, que apresenta, além do partes de muito peso, outras mais suaves e progressivas, cujas melodias excelentes dão um toque todo especial ao trabalho da banda. E em "The Unseen Empire", é possível se perceber com maior clareza como este emaranhado de elementos se complementam perfeitamente, criando uma sonoridade muito peculiar, embora, em algumas partes, ainda seja evidente a influência de SOILWORK, principalmente do álbum "Natural Born Chaos".

publicidade

E após a saída do vocalista Christian Älvestam, a banda conseguiu se manter relevante em "Dark Matter Dimensions" (2008), com os vocalistas Roberth ‘Robban’ Karlsson (vocais agressivos) e Lars Palmqvist (vocais limpos) fazendo um grande trabalho, mas é neste novo lançamento conseguiram atingir a maturidade com a nova formação, sendo, até o momento, seu melhor registro, tanto em termos de composição, como na execução dos músicos.

publicidade

Apesar de todo o talento de Christian Älvestam, que conseguia transitar entre os mais variados tipos de vocalizações, Roberth ‘Robban’ Karlsson e Lars Palmqvist não ficam atrás, e realizam um trabalho especular neste CD.

E a qualidade das novas composições é tamanha que nos faz até relevar uma pequena diminuição no peso do som da banda.

publicidade

O grande destaque do álbum é a abertura com a maravilhosa "The Anomaly", que consegue alinhar com perfeição todos os elementos que caracterizam o som da banda: passagens ultra pesadas, com vocais guturais, e outras mais acessíveis, com melodias incríveis e uma linha vocal de fazer cair o queixo. Alias, o refrão desta música é daqueles que grudam na cabeça instantaneamente. Sem dúvida uma das melhores canções da história da banda.

publicidade

Além desta, merecem destaque "Extinction Mantra", macabra e repleta de peso e elementos progressivos; "Domination Agenda", mais acessível, e com alguns elementos de Power Metal Melódico; e a variada "Alpha and Omega", que encerra o disco com chave de ouro. A arte gráfica também é belíssima, sendo uma das mais bonitas que a banda já teve. A produção, como sempre, também é excelente, deixando todos os instrumentos na cara, além de muito bem timbrados, tanto nos momentos mais agressivos como nos mais melódicos.

publicidade

Se o SCAR SYMMETRY já conseguiu elevar seu nome com seus lançamentos anteriores, este "The Unseen Empire" tem tudo para levar a banda a patamares ainda maiores, figurando entre as grandes representantes do estilo, ao lado de CHILDREN OF BODON, IN FLAMES e SOILWORK.

The Unseen Empire – Scar Symmetry
(2011 –Nuclear Blast - Importado)

Formação

Roberth Karlsson – vocais guturais
Jonas Kjellgren - guitarra
Per Nilsson - guitarra
Kenneth Seil - baixo
Henrik Ohlsson - bateria
Lars Palmqvist – vocais limpos

publicidade

Track List:

01. The Anomaly
02. Iluminoid Dream Sequence
03. Extinction Mantra
04. Seers of the Schaton
05. Domination Agenda
06. Astronomicon
07. Rise of the Reptilian Regime
08. The Draconian Arrival
09. Alpha and Omega



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Varg Vikernes: ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como inferioresVarg Vikernes
Ele diz odiar o Brasil e cita brasileiros como "inferiores"

Axl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistavaAxl Rose
Como ele pegava todas as garotas que Slash conquistava


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin