Hour of Penance: "Paradogma" é praticamente perfeito

Resenha - Paradogma - Hour of Penance

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A Hour of Penance, em minha humilde opinião, tornou-se a segunda melhor banda de brutal death metal surgida nos anos 90 (perde somente para o Nile ahah). Os caras definitivamente colocaram a Itália no mapa do som extremo mundial. Ouvi falar da banda quando li uma entrevista com Alex Webster, baixista do Cannibal Corpse, que elogiou demais o trabalho anterior – “The Vile Conception” (2008). E o cara está coberto de razão, já que o álbum é extraordinário. O tempo passou, e em 2010, soltaram essa nova desgraça, “Paradogma”. Particularmente achei que não superariam “The Vile Conception”, mas para a minha agradabilíssima surpresa, eles o fizeram.
5000 acessosEddie: a foto que supostamente inspirou Derek Riggs5000 acessosMegadeth: Dave explica por que não tocar "The Conjuring"

Imagine essas figuras carimbadas como o supracitado Nile, o Hate Eternal ou o Vader, que fazem sua música de um jeito que você sabe que são eles. Pois o Hour of Penance também deixou sua marca particular cravada na cena underground, presenteando os fãs de brutal death metal com um dos melhores álbuns lançados no ano passado. Sem brincadeira, a técnica, precisão, peso e velocidade de todos os instrumentistas é absurda! Isso sem contar a excepcional qualidade da gravação, que deixou as músicas ainda mais impactantes.

A faixa-título, que já abre o trabalho, mostra o quão impressionante é essa banda. Sem exageros, os riffs inspiradíssimos, com a bateria muito apurada, o baixo fazendo seu ótimo trabalho e um vocal espantoso fazem dessa e de todas as músicas de “Paradogma” exemplos de músicas encorpadas, violentas e criativas.

No final das contas, difícil destacar uma música. São todas avassaladoras. E o trabalho ainda conta com uma capa fenomenal que, assim como o nome do álbum, entrega a temática das letras: ódio às crenças, doutrinas e religiões.

Em suma, “Paradogma” é praticamente perfeito, um trabalho que realmente se destaca em um estilo saturado de bandas que tendem a fazer coisas parecidas.

Hour of Penance – Paradogma - Unique Leader Records – Itália - 2010

1. Paradogma 04:07
2. Thousands of Christs 03:14
3. The Woeful Eucharisty 04:18
4. Malevolence of the Righteous 04:13
5. Caged Into Falsehood 04:12
6. Incestuous Dynasty of Worms 02:59
7. Adversary of Bigotry 03:30
8. Incontrovertible Doctrines 03:01
9. Spiritual Ravishment 04:08
10. Apotheosis 03:52

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Hour of Penance"

Iron MaidenIron Maiden
A foto que teria inspirado Derek Riggs na criação de Eddie?

Dave MustaineDave Mustaine
"Joguei dois feitiços em pessoas, ambos funcionaram!"

Steve VaiSteve Vai
As 10 melhores faixas na opinião do guitarrista

5000 acessosMetallica: músicos regravam o St. Anger "da forma correta" - ouça5000 acessosFama: 5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil5000 acessosIron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 19935000 acessosCompressorhead: a banda de heavy metal mais pesada do planeta5000 acessosStryper: um brutalmente honesto trecho da bio de Michael Sweet5000 acessosSlash: rejeitado por banda depois do GNR por usar calça de couro

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online