Panic Cell: começando a se repetir ou fieis ao estilo?

Resenha - Fire It Up - Panic Cell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Desde que lançou seu primeiro EP, "Rockaphilia" (04), o inglês Panic Cell vem construindo a reputação de ser uma banda das estradas, e a repercussão dos álbuns "Bitter Part Of Me" (04) e o ótimo "What Doesn´t Kill Us" (07) somente veio aumentar a força de seu nome entre os amantes de Heavy Metal contemporâneo, em especial pelo público do continente europeu. E o próximo capítulo de sua história está sendo escrito com "Fire It Up".

Adeptos da tática 'não se mexe em time que está ganhando', seu terceiro álbum segue a mesma linha vencedora de seus antecessores. Com uma veia Thrash Metal repleto de groove e bem nervoso, o Panic Cell não se furta em incluir muitas melodias grudentas ao longo das composições, tendo como resultado uma relativa aproximação com o Pantera e, de maneira bem mais forte, com o Disturbed – incluindo aí a similaridade dos timbres de seus respectivos vocalistas.

publicidade

Se alguns alegam que o Panic Cell está começando a se repetir, outros afirmam que os ingleses apenas optaram por permanecer fieis a seu estilo... De qualquer forma, os caras são bons no que fazem, oferecendo generosas doses de adrenalina através de riffs bem sacados e vocalizações que sabem como trabalhar de forma emocional, proporcionando uma audição bastante movimentada, em especial pela presença marcante de faixas como "Burden Inside", o single "Unbroken", "Down To The Next Time", a rifframa esmagadora de "Splitting Skulls", além das amenidades proporcionadas por "Jaded".

publicidade

Novamente tendo sua encorpada produção assinada pelo velho parceiro Will Maya (The Answer, Breed 77), "Fire It Up" é um disco com os olhos voltados para o mainstream, e cuja eficácia merece ser conferida por quem aprecia agressividade e melodia em bom equilíbrio. Uma banda para se acompanhar e que merece a oportunidade de ter seus discos liberados oficialmente por aqui. Um bom trabalho!

publicidade

Contato:
http://www.paniccell.com/
http://www.myspace.com/paniccell

Formação:
Luke Bell - voz
Harjeet Virdee - guitarra
Kelly Downes - guitarra
Bobby Town - baixo
Rob Hicks - bateria

Panic Cell - Fire It Up
(2010 / Undergroove Records - importado)

publicidade

01. Burden Inside
02. Unbroken
03. Lie To Me
04. Splitting Skulls
05. To Die For Love
06. Jaded
07. Down To The Next Time
08. Black Juice
09. Right Here Waiting
10. Forever
11. To Die For Lust




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Zakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músicoZakk Wylde
Foto do arsenal de guitarras do músico

Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualPink Floyd
The Wall é uma obra de arte conceitual


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin