Dio: em 1984 clássico quase tão grande quanto o antecessor

Resenha - Last In Line - Dio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ives Leocelso
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após o bem-sucedido "Holy Diver" (1983), o público esperava ansioso pelo próximo trabalho do mestre Ronnie James Dio. Será que manteria o nível do primeiro? E a resposta foi um estrondoso sim! "The Last In Line" se tornou um clássico quase tão grande quanto seu antecessor.
2050 acessosDio: Vivian Campbell gostaria de ter feito as pazes com cantor5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

O disco abre com "We Rock", um Heavy Metal agressivo e direto que se tornaria um hino, além de encerrar muitas das apresentações da banda. O feeling imposto pela voz de Dio casa perfeitamente com as levadas de bateria do extraordinário Vinny Appice. Logo em seguida, a faixa-títula começa como uma balada para enganar os desavisados pois logo o peso explode, com Dio urrando e os teclados de Claude Schnell (que foi o primeiro tecladista a ser membro oficial da banda) se unem à guitarra de Vivian Campbell para dar o tom do majestoso refrão. Dio soube como poucos usar os teclados para adicionar peso e atmosfera às músicas. "Breathless" é um excelente Heavy Rock que fica na cabeça do ouvinte por um bom tempo, com o baixo de Jimmy Bain marcando presença durante o refrão. A qualidade técnica dessa formação do Dio é indiscutível. "I Speed At Night" é talvez a música mais rápida do album, com um solo furioso, e é seguida por "One Night In The City", uma ótima composição, que fica ainda melhor ao vivo, como pode ser conferido no DVD "Holy Diver – Live" (2006). "Evil Eyes" fez parte do lado B do single de "Holy Diver" e foi pensada para fazer parte daquele álbum. Apesar do título fazer referência ao mau-olhado que, segundo a crença, seria colocado ou retirado ao se fazer o sinal dos chifres do demônio (gesto característico de Dio que se tornou símbolo de Heavy Metal), Dio disse em entrevista que a alusão não foi intencional. "Mistery" pode ser considerada a balada do álbum, e foi o single que melhor posição alcançou nos mercados norte-americano e britânico (foram três ao todo: "The Last In Line", "We Rock" e "Mistery"). "Eat Your Heart Out" é mais uma boa composição, com um belo solo. E para encerrar com perfeição, "Egypt (The Chains Are On)", que considero uma das melhores músicas da frutífera carreira de Ronnie James Dio. A música começa com efeitos sonoros de teclado e um clima de mistério, então irrompe um riff lento e pesado e Dio põe a alma na voz e vai contanto uma história de escravidão e terror da forma sombria e cativante como só ele sabia fazer. "Egypt" não faz vergonha se colocada ao lado de clássicos como "Heaven & Hell" e "Holy Diver". O vocalista dá um show de performance, leva o ouvinte a um lugar místico e a banda o apóia na jornada. Simplesmente incrível! Vale mencionar que a consagrada vocalista Doro Pesch fez uma versão da mesma para o álbum "Holy Dio: Tribute to Ronnie James Dio" (2000) que ficou simplesmente matadora!

A turnê do álbum foi um sucesso, tendo várias apresentações sold-out e sempre um número de milhares de pessoas a cada apresentação e a banda dividiu os palcos com o Twisted Sister, Queensryche e Dokken.

Infelizmente, o amado Ronnie James Dio não se encontra mais entre nós, vítima do câncer de estômago contra o qual lutou por cerca de seis meses. Sempre citado como um gentleman, e uma pessoa simples e carismática, Dio será sempre lembrado por sua música, que inspirou e inspira milhares de pessoas em todo o mundo.

Adeus, Dio! E obrigado!

1. We Rock
2. The Last In Line
3. Breathless
4. I Speed At Night
5. One Night In The City
6. Evil Eyes
7. Mystery
8. Eat Your Heart Out
9. Egypt (The Chains Are On)

Ronnie James Dio – Vocais
Vivian Campbell – Guitarra
Jimmy Bain – Baixo
Claude Schnell - Teclado
Vinny Appice – Bateria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Last In Line - Dio

2680 acessosDio: Em Last In Line, o melhor que havia ao redor na época

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

DioDio
Vivian Campbell gostaria de ter feito as pazes com cantor

1384 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's814 acessosRonnie James Dio: dois álbuns do ELF serão lançados no Brasil0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dio"

Iron MaidenIron Maiden
Riff de 2 Minutes to Midnight inspirado por música do Dio?

Highways to HellHighways to Hell
As ruas mais rock'n roll do planeta

Ronnie James DioRonnie James Dio
10 grandes músicas de sua magistral carreira

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"

Em vídeoEm vídeo
Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

TraduçõesTraduções
Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismo

Guns N RosesGuns N' Roses
O que ninguém deve fazer ao se tornar um rockstar

5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"5000 acessosBlack Sabbath: o dia em que Tony Iommi quase matou Bill Ward5000 acessos"Cê tá de brincadeira, né?": quando grandes nomes vacilam5000 acessosReligião: Top 10 citações sobre Deus e o Diabo5000 acessosAngra e Sepultura: as duas bandas mais tretadas do metal nacional5000 acessosBruce Dickinson: irritado com piadinhas sobre sexo oral

Sobre Ives Leocelso

Ives Leocelso Silva Costa, estudante de Direito. Nasceu no dia 31/10/86 e reside atualmente em Arapiraca, Alagoas. Cresceu ouvindo Heavy Metal graças ao pai e ao avô que possuem um bar voltado para a boa música e uma grande coleção de discos. É completamente apaixonado por Heavy Metal Tradicional, Hard Rock e Power Metal Melódico, e considera o Blind Guardian a melhor banda de todos os tempos.

Mais matérias de Ives Leocelso no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online