Dio: Em Last In Line, o melhor que havia ao redor na época

Resenha - Last in Line - Dio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Dias atrás, estava eu na Galeria quando vi uma camiseta, no mínimo curiosa: “Clapton is God... and Dio is the Devil”- “Clapton é Deus e Dio é o diabo!”. Esse era realmente o espírito da coisa: se houve na história do metal um cara que sempre recusou qualquer rótulo de “divindade” esse foi DIO. Humilde, não admitia nem mesmo a autoria do gesto mais simbólico do metal (que, na verdade, é secular) - o moloch - atribuindo-o à cultura religiosa de seus antepassados que consideravam ter a “mão chifrada” a capacidade de afastar maus espíritos.

5000 acessosDio e Michael Jackson: e se as lendas tivessem tocado juntas?5000 acessosAce Frehley: "Gene só quer dinheiro! Eu quero música e arte!"

Infelizmente, muitos fãs do mestre representam o contrário desse espírito: "Dio foi influenciado por alguém? Nunca!", "Dio tocava Power metal? Nunca!". Essa tentativa de transformar o profano em divino, o inferno em céu, o acessível em inalcançável, é que realmente fode com a cultura metal. Milhares de imbecis travestidos de especialistas insistem em criar uma nova igreja, um novo culto, novos santos, o que representa justamente o contrário do espírito do metal - diversão, paixão e descompromisso com qualquer instituição fora dele.

"The Last in Line", segundo disco solo de DIO, como todos os discos de metal depois de "Black Sabbath", tem influências notórias em seu conteúdo. Assim como em "Holy Diver", seu antecessor, DIO capta o que de melhor havia ao seu redor - e como sempre, o transforma em algo de primeira categoria.

Contando com a mesmos integrantes da gravação anterior (com a adição de teclados), "The Last" começa com "We Rock", uma paulada no meio da cabeça com direito a solo inspiradíssimo de VIVIAN CAMPBELL. "The Last in Line" (a faixa) é simplesmente uma das melhores coisas feitas nesses quarenta e dois anos de vida do metal - que vocal é esse meu irmão!

Se "I Speed At Night" tem uma pegada na linha do JUDAS daqueles tempos, "One Night in the City" é cinematográfica, cheia de variações e o melhor refrão de todas as faixas desse disco. Uma característica de toda a discografia de DIO é a de tratar todas as faixas com cuidado ímpar - bem longe daquele esquema de uma ou duas músicas boas "carregarem" o resto do disco nas costas.

"Evil Eyes", assim como "Mistery" deixam os teclados mais aparentes, mostrando uma tendência da época (é bom lembrar que nesse mesmo ano o PURPLE voltou com o não menos genial "Perfect Strangers" - adivinhe - com LORD quebrando tudo nas teclas). "Egypt (The Chains are on)" a "cereja do bolo" vai bem na levada de "Heaven and Hell" (o disco), mais cadenciada e bem na linha do "capeta".

DIO, onde quer que você esteja, me perdoe se escrevi muita bobagem - mas perdoe principalmente os pobres incautos que insistem em confundir seu nome com Deus.

Track list:

1. "We Rock"
2. "The Last In Line"
3. "Breathless"
4. "I Speed at Night"
5. "One Night in the City"
6. "Evil Eyes"
7. "Mystery"
8. "Eat Your Heart Out"
9. "Egypt (The Chains Are On)"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net



Outras resenhas de Last in Line - Dio

4206 acessosDio: em 1984 clássico quase tão grande quanto o antecessor


Dio e Michael JacksonDio e Michael Jackson
E se as lendas tocassem juntas?

1050 acessosSocialMask: Faixa homenageia as várias fases de Ronnie James Dio1666 acessosEgito antigo: as divindades inspirando o Metal!1131 acessosVinny Appice: Uma noite de Sabbath e Dio em Santo André

Bill WardBill Ward
Eu preferia Ozzy a Dio no Black Sabbath

Vinny AppiceVinny Appice
"Dio era como um pai para mim"

Black SabbathBlack Sabbath
Tony Iommi explica a diferença entre Dio e Ozzy Osbourne

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"


KissKiss
Ace Frehley: "Gene quer dinheiro! Eu, música e arte!"

Em 19/03/1982Em 19/03/1982
Randy Rhoads morre em um acidente de avião

KissKiss
Um motorista de táxi conhece um professor de inglês e...

5000 acessosGroupie Dirt: a vida íntima dos músicos - parte 15000 acessosLegião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saída5000 acessosCinema: Filmes com referências a rock5000 acessosIndústria: Como as gravadoras fazem dinheiro hoje em dia5000 acessosBruce Dickinson banido dos shows de seu filho1704 acessosPaul Stanley: "jornalistas e mídia não são os inimigos do povo"

Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n´roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: joaopsevero@bol.com.br.

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.