Necropsy Room: Death e Thrash com sede de originalidade

Resenha - Necropsy Room - Necropsy Room

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Que banda excelente...! O Necropsy Room possui como base a cidade de Goiânia (GO) e está na ativa desde 1998, tendo disponibilizado a partir daí as demos "Is That Just" (??), "Vultures Of Strength" (02) e "Bloody Room" (04). Enfim, depois de muito batalhar, no segundo semestre de 2009 chegou a vez do sempre tão aguardado primeiro disco oficial, aqui batizado simplesmente como "Necropsy Room".

Os goianos estrearam de forma respeitosa, pois este disco une as características marcantes do Death e Thrash Metal à sede pela originalidade que move todo verdadeiro artista. E, aliado à inspiração, conta muito a favor o fato de a formação do Necropsy Room se manter estável há uma década (quantos grupos conseguem uma proeza dessas?), culminando em um entrosamento que sempre facilita, seja no momento de compor, seja tocando ao vivo.

publicidade

A maior qualidade de "Necropsy Room" está na variedade de suas composições. Há uma mistura fundamental de passagens rápidas e lentas, com mudanças muito bem planejadas, encarando inclusive várias e bonitas harmonias. A forma como trabalharam as vocalizações também revela riqueza de boas intenções, encarando guturais, urros, gritos e muito mais. Todas as idéias foram desenvolvidas de forma a proporcionar contrastes e, consequentemente, uma audição realmente dinâmica.

publicidade

O Heavy Metal extremo é, indiscutivelmente, uma tendência aqui no Brasil, com numerosos seguidores e imitadores. Mas aí está o Necropsy Room com uma música vai além de uma conclusão que seria apenas óbvia. Mesmo com alguns elementos que empurrem sua sonoridade para fora dos limites do que seria convencional – "Love In Peaces" é um bom exemplo – fica a garantia de o conjunto possuir toda integridade inerente ao underground.

publicidade

Com o apoio do obscuro selo Iscool Records, "Necropsy Room" possui aquele ‘algo mais’ que faz uma importante diferença. Pena que são apenas oito faixas em pouco menos de 30 minutos e, obviamente, fica-se desejando muito mais. Mas sempre existe a possibilidade de se clicar ‘play’ novamente, não é mesmo? Procure conhecer essas feras e, se curtir, divulgue!

publicidade

Contato:
http://www.myspace.com/necropsyroom

Formação:
Wesley Amorim - voz
Jander Rodrigues - guitarra
Moisés Henrique - guitarra
Murilo Ramos - baixo
Marcelo Garcia - bateria

Necropsy Room - Necropsy Room
(2009 / Iscool Records - nacional)

01. Modus Faciendi
02. Abstinence
03. Death Hall
04. Passive Suicide
05. Love In Peaces
06. Evil Inside
07. Live Corruption
08. Clicking Of Bones

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Ódio musical: os artistas mais detestados em lista da SpinnerÓdio musical
Os artistas mais detestados em lista da Spinner


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin