The Quireboys: rock'n'roll acessível e regado ao blues

Resenha - Homewreckers & Heartbreakers - Quireboys

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Lá pelos meados dos anos 1980 o The Quireboys foi tão bem sucedido no esforço para tornar sua música diferente do que estava em voga que acabou por se tornar uma das bandas favoritas do Guns' N 'Roses. Tiveram ainda as manhas de abrir para os Rolling Stones e foram gerenciados pela mão de ferro de Sharon Osbourne... Mas nada disso foi o suficiente para manter o grupo em evidência quando a maior parte da indústria musical resolveu apoiar incondicionalmente aquele tal grunge, e o resultado, infelizmente, foi o declínio precoce de uma carreira cheia de potencial.

Metal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Boatos no rock: auto-felação, satanismo, sexo bizarro?

Mas a partir do novo milênio o The Quireboys voltou a liberar seus sempre bons álbuns com certa regularidade e, mesmo enfrentando alguns problemas com a gestão de sua antiga gravadora, enfim chega às lojas (gringas, obviamente...) "Homewreckers & Heartbreakers", um sétimo álbum de estúdio que mostra a força que seu rock´n´roll tão acessível e regado ao blues, honestíssimo em sua proposta, continua em alta como somente estes britânicos conseguem elaborar.

Novamente Spike é o centro das atenções com sua voz tão rouca e, simultaneamente, tão suave, remetendo diretamente ao velho Rod Stuart. E a gostosa sinergia do vocalista com o guitarrista Guy Griffin agora encontra uma parceria cada vez mais profunda na segunda guitarra de Paul Guerin, que mantém presente todas as familiares características de sua música. Mas a coisa toda não termina por aí, pois instrumentos como violino, mandolim, melotron e outras coisinhas apenas aumentam a riqueza dos arranjos e o dinamismo de cada uma das canções.

A audição flui que é uma maravilha - escutá-lo ao lado de amigos ou uma garota interessante é uma experiência gratificante! - e o bom gosto atinge seu auge com a sutileza de "Mona Lisa Smiled", um belíssima balada digna do Quireboys. Mas há muitas canções que mostram o porquê de o Rock´n´Roll ser um dinossauro que dificilmente encontrará seu fim. "One For The Road" (ô guitarra grudenta!) ou todo o alto astral dançante de "Louder"... Putz, há muita coisa bacana por aqui, caro leitor!

Como o próprio vocalista orgulhosamente proclama em cada uma de suas apresentações: ‘... a Rock n´Roll band!’. Nada mais do que isso mesmo! Então merece ser conferido por aqueles que curtem Rolling Stones, The Faces, Humble Pie, Mott The Hoople, Slade e outros nomes relevantes dos velhos tempos. Velhos tempos... Nem é para tanto, afinal o The Quireboys sempre teve muita sensibilidade ao conseguir trabalhar suas influências de modo a tornar sua música relativamente atualizada para as novas gerações. Um excelente disco!

Formação:
Spike - voz
Guy Griffin - guitarra
Paul Guerin - guitarra
Jimmi Crutchley - baixo
Keith Weir - teclados
Pip Mailing - bateria

The Quireboys - Homewreckers & Heartbreakers
(2008 / Hectick Records/Jerkin' Crocus - importado)

01. I Love This Dirty Town
02. Mona Lisa Smiled
03. Louder
04. Fear Within The Lie
05. Blackwater
06. One For The Road
07. Late Nite Saturday Call
08. Hall Of Shame
09. Take A Look At Yourself
10. Hello
11. Josephine
12. Louder (Reprise)

Homepage:
http://www.quireboys.com
http://www.myspace.com/thequireboys




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuaisMetal/Hard
Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Boatos no rock: auto-felação, satanismo, sexo bizarro?Boatos no rock
Auto-felação, satanismo, sexo bizarro?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin