Beyond The Void: sem inovação mas com um bom trabalho

Resenha - Gloom Is A Trip For Two - Beyond The Void

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Tendo como base a Alemanha e na ativa desde o Ano Novo de 2000, o Beyond The Void já abriu para bandas como Leaves Eyes, Xandria, Anathema, To/Die/For, etc, mas ainda continua sendo um nome praticamente desconhecido do público brasileiro aficionado pelo Dark Rock e Gothic Metal - ainda que seja bastante respeitado em outros países latinos, como Espanha e México. Contando agora com o baterista Claus Legarth, o conjunto está liberando seu terceiro álbum, "Gloom Is A Trip For Two", mostrando que muitas vezes não é preciso inovar em nada para se ter em mãos um bom trabalho.

Guns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnRRockstars: Os 50 mais ricos do planeta

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Exato. Nada aqui procura desafio algum. É apenas muito bem feito e inclusive remete diretamente a nomes consagrados no gênero, em especial HIM e The 69 Eyes... Mas o Beyond The Void apresenta algo que a imensa maioria das bandas góticas que almejam o estrelato não possui: carisma. Com uma seção instrumental acessivelmente distorcida e, principalmente, um excelente vocalista que se sai muito bem com os tradicionais tons baixos, de um jeitão meio sofrido e doce, "Gloom Is A Trip For Two" acaba por não dever quase absolutamente nada aos bons álbuns do gênero que se vê por aí.

As faixas são bastante variadas e passeiam por inúmeras das fases que o rock gótico enfrentou a partir da década de 1980, indo desde a enérgica abertura em "Her Dive Into Midnight", momentos que abrem uma brecha para as guitarras mais pesadas de "Cyanid Eyes" e "Let Me Reap", ou ainda baladas açucaradas como a bonita "Nihilism". Mas o destaque absoluto acaba por ser "Seductora" uma assumida homenagem ao já citado público latino, que inclusive conta com a participação da cantora mexicana Isadora Cortina em mais um destes duetos com uma profunda voz masculina.

Mesmo com a saturação de bandas do gênero, o Beyond The Void liberou disco bastante agradável e cheio de classe. Obscuro, mas com uma inocente faceta melancólica que não encontra problemas em dar espaço para algum otimismo em cada uma de suas 12 faixas. É importado, mas merece ser conferido! Muito bom!

Formação:
Daniel Pharos - voz
Martin Tapparo - guitarra
Guitar Dominik Morgenroth - guitarra
Rudolf Pfaffenzeller - teclados
Ulrich Mühlbauer - baixo
Claus Legarth - bateria

Beyond The Void - Gloom Is A Trip For Two
(2008 / Endzeit Elegies - importado)

01. Her Dive Into Midnight
02. Seductora
03. Faminine
04. Cyanid Eyes
05. Gloom Is A Trip For Two
06. Nihilism
07. Let Me Reap
08. Rid Of The Earth
09. Hateworld
10. My Life Is A Lie
11. Unwanted
12. A Minute Before Dawn

Contato: www.myspace.com/bevoid




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Beyond The Void"


Guns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnRGuns N' Roses
Os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnR

Rockstars: Os 50 mais ricos do planetaRockstars
Os 50 mais ricos do planeta


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336