Hell N' Diesel: peso, simplicidade e alto-astral

Resenha - Passion For Power - Hell N' Diesel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

Talvez a Suécia seja o país que atualmente mais exporte bandas de Hard Rock...! Com um visual que mescla o glamour à sujeira das garagens, o Hell N'Diesel vem tocando em pequenos clubes e estádios desde que começou suas atividades, aproximadamente em 2001. Sua estréia ocorre com "Passion For Power", mostrando que todos os anos de estrada contribuíram em muito para definir o estilo de sua música.

Esqueça alguns elementos mais modernos (principalmente aqueles famigerados barulhinhos eletrônicos) que vários conjuntos de Hard Rock estão inserindo em sua música neste novo século... São 11 faixas que resgatam muito da energia que as bandas de maior sucesso possuíam nos saudosos anos 1980, tanto que o quinteto sueco não se constrange em afirmar que suas influências diretas são Skid Row, Guns'N'Roses e Motley Crue.

Assim, a idéia por traz das canções não é apresentar novidades, e sim um alto-astral que contagia por toda a diversidade que a audição proporciona em seus 45 minutos. E para se falar em diversidade, deve-se falar do vocalista EK Evil, que, se não consegue ser criativo com pseudônimos, possui uma atuação perfeitamente adequada a cada uma das canções, se saindo particularmente bem principalmente na abertura "Sweet Sister".

Guitarras pesadas, melodias simples, vozes de fundo que te intimam a cantar junto e por aí vai... Há 'rockaços' muito bacanas como a grudenta "Crosses (Kixx)", a distorcida "Miss Cocaine", "S.O.Y.L" e "Love Me Hard", além da indispensável balada "Falling", que apenas reforça a influência que a década de 1980 exerce sobre o Hell N'Diesel.

Nada mais do que rock'n'roll sujo e pesado! E para que mais? Se for isso o que leitor deseja para complementar seu entretenimento à base de cerveja, fica a recomendação para se conhecer "Passion For Power". Um bom disco que novamente mostra que a Suécia possui outros gêneros de qualidade além do Death Metal Melódico.

Formação:
EK Evil - voz
J. Sledge - guitarra
Maxx Whyte - guitarra
S. Red - baixo
Blanco - bateria e teclados

Hell N' Diesel - Passion For Power
(2007 / Smilodon Records - importado)

01. Sweet Sister
02. Shook Me
03. Crosses (Kixx)
04. Sexual Suicide
05. Fallin'
06. Miss Cocaine
07. Attitude
08. S.O.Y.L
09. Love Me Hard
10. Ride Away
11. Sweat It

Homepage: www.hellndiesel.net




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hell N' Diesel"


Bruce: Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!Bruce
"Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

AC/DC: os últimos dias do vocalista Bon ScottAC/DC
Os últimos dias do vocalista Bon Scott

Playback.FM: saiba qual a música mais tocada nas rádios no dia que você nasceuPlayback.FM
Saiba qual a música mais tocada nas rádios no dia que você nasceu

Strip-Tease: algumas canções que combinam com o temaStrip-Tease
Algumas canções que combinam com o tema

Bruce Dickinson: vocalista elege seus 5 álbuns preferidosBruce Dickinson
Vocalista elege seus 5 álbuns preferidos

Roberto Carlos: Pink Floyd quebra relógio, o Rei manda consertarRoberto Carlos
Pink Floyd quebra relógio, o Rei manda consertar

Mastodon: Brent Hinds foi expulso da cerimônia do GrammyMastodon
Brent Hinds foi expulso da cerimônia do Grammy


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336