Tristania: trilhando caminhos mais tranqüilos

Resenha - Illumination - Tristania

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Depois do musicalmente indeciso "Ashes" (05), o Tristania chega ao seu quinto álbum de estúdio, "Illumination". E aqui o conjunto parece estar bem mais definido em suas experimentações, ainda que toda esta renovação acabe por soar muito diferente da inspirada fase que delineou parcialmente o rumo do Gothic Metal como o conhecemos hoje, consagrando estes noruegueses como um dos principais nomes do gênero.

Com este novo registro o Tristania se mostra bem mais versátil e claramente segue em sua busca por um público mais amplo, trilhando caminhos tranqüilos e deixando muito de sua agressividade em segundo (ou terceiro?) plano. "Illumination" tem como foco as mais diversas atmosferas emotivas, com melodias fáceis e melancólicas, enquanto as vozes rosnadas e guitarras distorcidas aparecem de forma muito reduzida, o que será um inconveniente óbvio para os antigos fãs.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com uma produção totalmente cristalina de Waldemar Sorychta (Lacuna Coil, Samael, Moonspell), o grande ponto alto aqui são as vocalizações. Agora sem a presença de Kjetil Ingebrethsen, os poucos versos com vozes guturais foram cantados pelo guitarrista Anders Hidle, mas o brilho fica mesmo para Vibeke e Østen, que têm um desempenho realmente elegante e a alternância entre suas aparições ocorre de forma natural e muito bonita, como fica claro em "The Ravens", que conta ainda com a participação de Vorph, do Samael.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com grande potencial para agradar, dá para citar a mais pesada "Mercyside" e a bombástica "Sacrilege". O restante das músicas possui uniformidade, valendo mencionar aí momentos mais comerciais como "Open Ground" e a deprimida "Sanguine Sky", onde Vibeke mostra o motivo de ser considerada uma das mais carismáticas cantoras do gênero.

A abordagem sonora não é o que tradicionalmente se poderia esperar do Tristania e terá grandes chances de afugentar de vez parte dos velhos fãs. Em compensação, "Illumination" possui alguns motivos convincentes para o grupo se dar bem aos olhos de quem curte música gótica e acessível, pois é coeso e com domínio em sua proposta.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

... Mas novamente o futuro se torna nebuloso, pois não é mais nenhuma novidade que Vibeke Stene abandonou seu posto logo depois de liberado este disco, alegando as manjadas ‘razões pessoais’...

Formação:
Vibeke Stene - Voz
Østen BergØy - Voz
Anders H. Hidle - Guitarra e voz gutural
Rune Østerhus - Baixo
Einar Moen - Teclados
Kenneth Olsson – Bateria

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tristania - Illumination
(2007 / Hellion Records – nacional)

01. Mercyside
02. Sanguine Sky
03. Open Ground
04. The Ravens
05. Destination Departure
06. Down
07. Fate
08. Lotus
09. Sacrilege
10. Ab Initio
11. Deadlands

Homepage: www.tristania.com


Outras resenhas de Illumination - Tristania

Tristania: arranjos e composições mais maduros

Tristania: último de Vibeke Stene soa quase pop




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Musas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmenteMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

Tristania: fascínio por extremismo, loucura e caosTristania
"fascínio por extremismo, loucura e caos"


Max Cavalera: Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!Max Cavalera
"Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"

Avril Lavigne: Aprenda com Rihanna como fazer um meet & greetAvril Lavigne
Aprenda com Rihanna como fazer um meet & greet


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

CliHo Cli336 Cli336 Cli336