Resenha - Beyond Fear - Beyond Fear

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar Correções  

8


É inegável que Tim "Ripper" Owens é uma das grandes vozes do Metal na atualidade. Isso está mais do que provado pelos trabalhos já realizados pelo vocalista, com destaque para sua participação no Judas Priest e atualmente no Iced Earth. Agora ele apresenta sua nova banda e seu primeiro álbum, o auto-intitulado Beyond Fear. Uma excelente maneira de se começar um projeto.

publicidade

Em meio a inúmeras bandas que acabam se perdendo na imensa vontade de modernizar cada vez mais o Metal, Tim "Ripper" Owens consegue neste álbum resgatar as raízes do puro Heavy Metal clássico, sem, no entanto, deixar de ser atual. Mostra-se um vocalista maduro e capaz de produzir muita música de qualidade.

Logo de início tem-se a pesada "Scream Machine", que poderia muito bem integrar um disco do Judas Priest. De cara, uma porrada na cabeça. Sem deixar a peteca cair, o CD prossegue com "And... You Will Die", "Save Me", com uma introdução lenta, e ainda a forte "The Human Race".

publicidade

Na faixa seguinte, "Coming At You", percebe-se uma levada que se aproxima mais do Hard Rock do que propriamente do Metal. Marcada por riffs muito bem encaixados, momentos de vocal mais rasgado e refrão pegajoso, é também um dos principais destaques do álbum. "Dreams Come True" é aquela que pode ser chamada de "a balada" do CD. Tanto pela pegada mais cadenciada, quanto pela letra, que expressa a possibilidade dos sonhos de cada um se tornarem realidade quando menos se espera (certamente Owens compôs esta música ao olhar para o seu passado, afinal, de um vocalista de banda cover do Judas Priest, ele foi alçado à condição de frontman da própria banda que ele "imitava", ou seja, um sonho que se tornou realidade, sem dúvida alguma).

publicidade

Destaques também para o peso da bateria em "Words Of Wisdom", para o solo de guitarra de "My Last Words" e para "The Faith", pois sua letra denota claramente que Tim "Ripper" Owens olha para frente, acredita no que faz e não se importa com eventuais comentários negativos ou críticas infundadas.

A produção do álbum ficou por conta do competente e renomado Jim Morris, que já trabalhou com o próprio Iced Earth, o Morbid Angel, o Demons & Wizards, entre outros. Além de Owens, a banda é formada pelo guitarrista e co-autor da maioria das músicas do álbum, John Comprix, pelo baixista Dennis Hayes (ambos ex-parceiros de Owens na sua antiga banda – o Winters Bane), pelo baterista Eric Elkins e pelo segundo guitarrista, Dwane Bihary.

publicidade

Enfim, um vocalista excelente e uma banda composta por músicos eficientes só poderia resultar nisso. Apesar de estarmos apenas no início da segunda metade do ano (muito coisa boa ainda está por vir!), é um álbum que já merece destaque como um dos principais lançamentos de Metal de 2006.
Nacional – Hellion Records

publicidade


Outras resenhas de Beyond Fear - Beyond Fear

Beyond Fear: Dando a volta por cima com estilo e agressividade

Resenha - Beyond Fear - Beyond Fear




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ripper Owens: A origem do apelido, Judas Priest, Iced Earth e mais"Ripper" Owens
A origem do apelido, Judas Priest, Iced Earth e mais

Tim Owens: Saída do Iced Earth não foi amigávelTim Owens
Saída do Iced Earth não foi amigável


Blind Guardian: Algumas verdades sobre Hansi KürschBlind Guardian
Algumas verdades sobre Hansi Kürsch

Aerosmith: Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhosAerosmith
Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhos


Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin