RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Resenha - Pitch Black Progress - Scar Symmetry

Por Ben Ami Scopinho
Postado em 02 de agosto de 2006

Nota: 9

Em que arte bonita o heavy metal se transformou. O Scar Symmetry foi formado na Suécia em 2004 e traz em sua formação Christian Älvestam (voz), Jonas Kjellgren (guitarra), Per Nilsson (guitarra), Kenneth Seil (baixo) e Henrik Ohlsson (bateria), e chamaram muito a atenção da crítica e público com seu debut "Symmetric In Design".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Agora está chegando no mercado brasileiro seu novo disco, "Pitch Black Progress", que traz faixas do chamado Death Metal Melódico com uma distorção e precisão de cair o queixo e, entre o lado mais agressivo e o mais melódico, há inúmeros momentos em que enveredam pelo metal tradicional, garantindo grande variedade entre as canções. A versatilidade e técnica que o Scar Symmetry expõe em suas canções são facilmente percebidas ao longo das 12 faixas, repletas de melodias dramáticas e arranjos complexos, alguns incluídos de forma bastante sutil e que acabam por fazer tudo soar bem direto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Os músicos são realmente incríveis, mas a habilidade com que Christian domina sua voz é espantosa, ficando a impressão de que são pessoas completamente distintas que cantam as partes guturais e limpas. Com certeza um dos grandes vocalistas do gênero, e seu desempenho cheio de paixão na multifacetada canção "The Kaleidoscopic God" é a grande prova de sua ótima atuação. Aliás, ótima atuação de toda a banda, pois esta é uma música quase épica, praticamente uma síntese de tudo o que é apresentado no CD.

A faixa mais pesada é a própria "Pitch Black Progress", 100% rosnada de forma primitiva, que se contrapõe com "Mind Machine", cheia de linhas de vozes limpas e, como conseqüência, com grande carga de emoção. Há momentos inusitados, como em "Dreaming 24/7", que se caracteriza por possuir mais melodias que o usual e acaba por ser a mais amena canção do disco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Em "Pitch Black Progress" tudo soa brutal, melodioso e belo, não existindo canções nem ao menos medianas em quase uma hora de audição. A produção de Jonas Kjellgren ficou perfeita, garantindo uma definição e modernidade como poucas. Em suma: o Scar Symmetry empolga muito e conseguiu sacudir a cena metálica de seu país, liberando um dos melhores álbuns que foram lançados em 2006. Indispensável aos amantes do estilo!

Scar Symmetry - Pitch Black Progress
(2006 - Nuclear Blast / Rock Brigade Records – nacional)

01. The Illusionist
02. Slaves To The Subliminal
03. Mind Machine
04. Pitch Black Progress
05. Calculating The Apocalypse
06. Dreaming 24/7
07. Abstracted
08. The Kaleidoscopic God
09. Retaliator
10. Oscilliation Point
11. The Path Of Least Resistance
12. Carved In Stone (bônus)
13. Deviate From The Norm (bônus)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Homepage: www.scarsymmetry.com


Outras resenhas de Pitch Black Progress - Scar Symmetry

Resenha - Pitch Black Progress - Scar Symmetry

Resenha - Pitch Black Progress - Scar Symmetry

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".
Mais matérias de Ben Ami Scopinho.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS