Resenha - Febre Confessional - Reação em Cadeia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Os gaúchos do Reação em Cadeia estão chegando ao seu terceiro álbum, e pela primeira vez, lançado por uma grande gravadora: "Febre Confessional" saiu no primeiro semestre de 2006 pela Deckdisc, em todo o Brasil. Já de cara, e desde a primeira música, notáveis mudanças são perceptíveis para quem acompanha o trabalho deles, desde o primeiro disco. Entre essas mudanças, está a renovação do grupo, que conta agora com Jonathan Corrêa (vocal e guitarra), Daniel Jeffman (guitarra), Maurício Faria (baixo) e Elias Frenzel (bateria). A outra, mais perceptível ainda, é a sonoridade, aqui um pouco diferente.

Metallica: Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas dos anos 2000Iron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTV

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda que em seus primeiros dois álbuns investiu em um rock mais comercial e bastante direto, chega em "Febre Confessional" com um som muito melhor trabalhado, mais complexo em termos de arranjos. Não há músicas que cairão de imediato no gosto do público, como aconteceu anos atrás, quando a banda emendava 'hit' atrás de 'hit' nas programações de rádio, do sul do Brasil. Podemos dizer que a banda abandonou de vez a sua ambição pop, para seguir exclusivamente o seu lado mais rock - algo que é fruto do amadurecimento dos caras e das influências vindas dos novos integrantes, Maurício e Elias. Enfim, a cada álbum (e nesse, principalmente), fica evidente a idéia de ser mais pesado e instrumentalmente melhor elaborado que o anterior.

Um dos primeiros destaques do álbum é a faixa "Os Dias", uma balada bem arrastada e emotiva. A música que é o primeiro 'single', tem o seu videoclipe incluído como bônus nesse mesmo CD, para ser assistido em um computador. Mas eu acredito que o melhor do álbum não pode ser resumido exclusivamente a essa música, logo ela, a de maior apelo comercial. As pesadas "O Jantar" e "Perdi Você" são até mais legais que a primeira citada, e, inegavelmente, "Te Desejo" é a melhor de todas, com um instrumental impecável e um belo refrão. A complexidade de arranjos é encontrado em "G.a.b.i." e na balada "Pânico", por exemplo. Mas exemplos claros dessa maturidade do Reação Cadeia, com evidente qualidade fica por conta de "Tarde Demais", "Me Deixe em Paz" e "Dentro do Silêncio", que soam pesadas sem deixar de lado a variedade quanto a riffs e melodias.

Posso dizer que a banda foi bastante ousada nesse seu terceiro álbum, podendo não agradar a grande massa jovem que é fã da banda. Mas, em compensação, com uma sonoridade assim, a banda facilita a sua "viagem" para o resto do Brasil. Para evitar a pirataria, a Deckdisc disponibiliza em cada CD original uma senha para que seja possível baixar no site da gravadora um documentário de quinze minutos, retratando os dias da banda em estúdio e algumas pequenas entrevistas com os integrantes, que falam mais de cada música e do álbum como um todo. Com esse belo disco a Reação em Cadeia passa de banda revelação para banda que está consolidando o seu nome e buscando o seu espaço.

Site oficial: www.reacaoemcadeia.com

Line-up:
Jonathan Corrêa (vocal/guitarra);
Daniel Jeffman (guitarra);
Maurício Faria (baixo);
Elias Frenzel (bateria).

Track-list:
01. O Jantar
02. Os Dias
03. Perdi Você
04. G.a.b.i.
05. Te Desejo
06. Pânico
07. Tarde Demais
08. Me Deixe em Paz
09. Propaganda
10. Sem Querer
11. Dentro do Silêncio




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Reação em Cadeia"


Metallica: Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas dos anos 2000Metallica
Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas dos anos 2000

Iron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTVIron Maiden
Os fãs mais insuportáveis em lista da MTV


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor