Resenha - Abbes - Flávio Abbes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Werneck
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Flavio Abbês é um talentoso e criativo guitarrista, vocalista e compositor da recente safra underground carioca. Neste seu mais novo trabalho, o projeto denominado "Abbes", Flávio nos brinda com um mix de rock, pop e experimentalismo de muito bom gosto, dentro de uma interessante concepção áudio-visual.

Maridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'AnnoGuns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti Incident

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2000, Flávio Abbes lançou seu primeiro CD, "Pensamento Inconstante Flutuante" cujas músicas mesclavam um pop/rock introspectivo com altas doses de psicodelismo, algo como um Violeta de Outono com um "approach" mais radical. Algumas músicas, bem longas, como "Corte de Cabelo", "Roxo Preto e Abóbora" e "Inalcançável", chegavam a ter 7 ou 8 minutos de duração ou mais, e passavam por vários climas, indo da calmaria ao caos, com guitarras ora sutis e melódicas, ora impressionantemente pesadas, e teclados criando climas totalmente hipnóticos. Em outras faixas como "76" e "Letras Psicodélicas de Irwin Allen", havia ingredientes de rock'n'roll mais visceral, emergindo até elementos punks, por assim dizer, e o vocal de Abbês chegando até mesmo a lembrar de certa forma o de Alice Cooper em seu início de carreira. A adição de instrumentos inusitados como a viola também ajudou a gerar um disco bastante criativo.

Neste seu novo trabalho, Flávio Abbês acumulou a guitarra e o baixo (além do vocal principal), e juntou-se novamente ao tecladista Luciano Moreno, que já havia tocado no disco anterior, e que mais uma vez teve participação vital na produção e nos arranjos (juntamente a Abbês). Na bateria está Renato Santoro, e numa participação especial, Gerê na escaleta.

A sonoridade das novas músicas está um pouco mais direta que no trabalho anterior, com um enfoque assumidamente "noturno" e urbano, quase sombrio em alguns momentos, chegando a lembrar o King Crimson dos anos 80 em diversas passagens (influência, por sinal, reconhecida). É só ouvir a música que abre o CD, "Sobra", para se perceber como soa até certo ponto similar (sem ser cópia) a "Waiting Man" ou "The Sheltering Sky, do Crimson. Por sinal, a música começa de forma intensa e passional, sendo que lá pelos 4 minutos e pouco o peso entra - literalmente - em cena. A guitarra de Abbês soa poderosa, entremeada por efeitos viajantes dos teclados de Moreno.

Já "Perdido Nos Meus Sonhos" é mais romântica, sem implicar com isso em breguices ou afins. Abbês não cai nas armadilhas fáceis das "canções de amor" mais comerciais, dando espaço até a pequenos solos de piano e outras "tecladices", todos sempre bem inseridos no contexto musical.

Fechando o disco, a contagiante "Muito Açúcar", com letra dita lúdico-existencial, como o próprio encarte indica. O enfoque na composição se destaca, o que pode ser notado até mesmo pela demora do vocal para entrar em cena, o que só ocorre após 2 minutos de música. Essa faixa foi escolhida para ser retratada em videoclipe, incluída no DVD lançado em paralelo ao CD. O vídeo foi produzido pela artista plástica Fernanda Metello, e faz parte do conceito concebido por ela junto a Flávio Abbês que envolve a criação de um clima noturno e plástico, com slides gerados a partir de desenhos digitais sendo projetados sobre os músicos, com jogos de luzes, cores e sombras. Para tal, foram utilizadas ferramentas comuns como câmera fotográfica digital e projetor de slides, sugerindo ao espectador que é possível experimentar e gerar, a partir dos que nos cerca, algo criativo e inovador.

Para os interessados, será possível assistir ao vivo a Flávio Abbês e sua banda em apresentação no Teatro Odisséia, no Rio de Janeiro, no dia 30 de julho próximo. Para maiores detalhes, visite o website do artista (link abaixo), onde é possível também se checar as músicas e o vídeo.

Tracklist:
1. Sobra (Do Nosso Amor)
2. Perdido Nos Meus Sonhos
3. Muito Açúcar

Site: www.flavioabbes.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Flavio Abbes"


Maridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'AnnoMaridos traídos
Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'Anno

Guns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti IncidentGuns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident


Sobre Rodrigo Werneck

Carioca nascido em 1969, engenheiro por formação e empresário do ramo musical por opção, sendo sócio da D'Alegria Custom Made (www.dalegria.com). Foi co-editor da extinta revista Musical Box e atualmente é co-editor do site Just About Music (JAM), além de colaborar eventualmente com as revistas Rock Brigade e Poeira Zine (Brasil), Times! (Alemanha) e InRock (Rússia), além dos sites Whiplash! e Rock Progressivo Brasil (RPB). Webmaster dos sites oficiais do Uriah Heep e Ken Hensley, o que lhe garante um bocado de trabalho sem remuneração, mais a possibilidade de receber alguns CDs por mês e a certeza de receber toneladas de e-mails por dia.

Mais matérias de Rodrigo Werneck no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336