Resenha - Castles & Dreams - Blackmore's Night

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Werneck
Enviar Correções  

10


Já há cerca de 10 anos o guitarrista Ritchie Blackmore vem se dedicando ao seu projeto de música renascentista Blackmore’s Night, juntamente a sua esposa, a vocalista Candice Night. Em várias ocasiões, Blackmore afirmou não desejar mais retornar ao hard rock dos clássicos grupos Deep Purple e Rainbow, ambos fundados e consagrados graças ao seu empenho e talento. Neste novo DVD ao vivo, fica claro que Ritchie e Candice estão muito felizes não somente no campo pessoal, mas também no musical.

Doentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos

Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundo

O principal palco para as apresentações do Blackmore’s Night tem sido feiras renascentistas, em especial na Alemanha e nos EUA. Nessas ocasiões, os visitantes constantemente se vestem a rigor, com roupas inspiradas no período da Renascença (séculos XV e XVI), e são vendidos objetos e comidas da época. Esse ambiente totalmente adequado propicia a situação ideal para que os shows da banda sejam um sucesso retumbante. Se alguns reclamam que o estilo é de certa forma repetitivo, tendo o grupo já lançado 5 discos de estúdio que basicamente repetem a fórmula, por outro lado fica claro que entre os fãs da época do Purple e do Rainbow e os arrebatados mais recentemente, Blackmore consegue manter um "following" suficiente para suas ambições artísticas (e comerciais).

A produção deste DVD duplo, o primeiro da banda, é primorosa. Da caixa em formato digipack (mesmo na edição brasileira lançada pela Cid), ao extenso material contido nos 2 DVDs, e passando pelo encarte, tudo foi muito bem planejado e produzido. O primeiro DVD inclui um show na íntegra ocorrido no castelo de Burg Veldenstein, na Alemanha, em 2004. Completam a banda, além de Ritchie e Candice, os seguintes integrantes (todos usando apelidos): Bard David of Larchmont (teclados), Lady Madeline e Lady Nancy (as vocalistas de apoio, gêmeas, "Sisters of the Moon"), Squire Malcolm of Lumley (bateria e percussão), Sir Robert of Normandie (baixo, violão, vocais), e Tudor Rose (violino, flautas). O local foi todo decorado, como é de praxe nas turnês, de forma a criar uma ambientação condizente com a música, literalmente transportando todos os presentes ao passado. O material é bastante homogêneo e de qualidade, sendo difícil se destacar músicas. Ritchie Blackmore, como sempre muito inspirado, troca de instrumentos o tempo todo, trafegando entre violões de 6 e 12 cordas, bandolins, alaúdes, e até mesmo um "hurdy gurdy", interessante instrumento (um tipo de realejo) com uma sonoridade próxima a de uma gaita de fole, mas tocado através de um eixo girado com a mão direita, e teclas pressionadas com a mão esquerda. Candice não só amadureceu como vocalista, colocando sua bela voz sempre de forma bastante afinada, como toca também alguns instrumentos (flautas, etc.) e se sai muito bem na comunicação com o público, com grande charme e desenvoltura. O resto do grupo é bastante competente, sem grandes chances de se destacar porém, mas criando uma sólida base para Ritchie e Candice brilharem.

O material é montado com músicas de todos os discos, sendo várias instrumentais, a maioria composições próprias de Ritchie, mas também alguns covers como "Past Time With Good Company", composta pelo Rei Henrique VIII e já gravada por outros grupos, como o Gryphon. Fazendo referência ao seu passado, Ritchie inclui ainda "Child In Time", "Soldier Of Fortune" e "Black Night", todas do Deep Purple (em outros shows, músicas do Rainbow são presenças freqüentes também).

Em determinado momento, a atmosfera no palco se transforma numa verdadeira festa, com a participação do grupo alemão Geyers, também tocando instrumentos antigos como gaita de fole, e outros instrumentos de sopro e percussivos. Na parte final do show, Blackmore saca sua indefectível e lendária guitarra Fender Stratocaster creme, e com ela desfia solos que facilmente nos remetem aos anos 70 e 80, quando liderou as bandas anteriormente citadas.

Completando o primeiro DVD, há uma música ("Village In The Sand") com a facilidade especial que permite que se assista ao "take" de uma câmera filmando em close toda a performance de Blackmore durante a música, primeiramente com um bandolim e posteriormente com sua guitarra. Além disso, existe um documentário com cenas dos bastidores, e dos preparativos para este show (e para a turnê alemã em si).

O segundo DVD é basicamente um DVD de bônus, mas há tanto material incluído que gasta-se umas boas horas para se assistir tudo. O material não é simplesmente "encheção de lingüiça", sendo bastante interessante e complementando de forma criteriosa o DVD. São outras versões de músicas ao vivo gravadas em outros castelos durante a turnê, vários videoclipes, apresentações em TV, entrevistas, biografias, discografia completa, participações em eventos, gravações com câmera caseira, etc. Enfim, houve um grande cuidado para se fazer deste DVD um item imprescindível a todos os apreciadores da música de Ritchie Blackmore e de seu atual grupo.

Mesmo aqueles que admiram Blackmore mais pelo seu trabalho mais pesado, conseguirão certamente se entreter com este DVD, que na minha modesta opinião tem mais "vida" e mais emoção que os trabalhos de estúdio do Blackmore’s Night. Altamente recomendável!

DVD 1 (Concert Burg Veldenstein 2004):

1. Intro
2. Cartouche
3. Queen For A Day I
4. Queen For A Day II
5. Under A Violet Moon
6. Minstrel Hall
7. Past Times With Good Company
8. Soldier Of Fortune
9. Durch Den Wald Zum Bach Haus
10. Once In A Million Years
11. Mr. Peagram’s Morris And Sword
12. Home Again
13. Ghost Of A Rose
14. Mond Tanz / Child In Time / Mond Tanz
15. Wind In The Willows
16. Village On The Sand
17. Renaissance Faire
18. The Clock Ticks On
19. Loreley
20. All For One
21. Black Night
22. Midwinter’s Night / Dandelion Wine
23. Credits
24. Behind the Scenes
25. Ritchie Blackmore’s Guitar Special

DVD 2

1. I Think It’s Going To Rain Today (acoustic)
2. Christmas Eve (acoustic)
3. Shadow of the Moon (Burg Abendberg 2004)
4. Queen For A Day (Burg Abendberg 2004)
5. Under A Violet Moon (Burg Abendberg 2004)
6. The Times They Are A Changin’ (video)
7. Way To Mandalay (video)
8. Once In A Million Years (video)
9. Hanging Tree (video)
10. Christmas Eve (video)
11. Blackmore’s Night - The Story
12. Once upon a Time / The Candice and Ritchie Story
13. Tourstart St. Goar 2004
14. Hanging Tree / making music with our friends
15. Schlossgeister - German TV special
16. Goldene Henne - German TV appearance
17. ZDF-Fernsehgarten - German TV appearance feat. All Because Of You
18. Discography – Blackmore’s Night
19. Biography - Candice Night
20. Biography - Ritchie Blackmore
21. Interview - Band & Members
22. Slideshow
23. Candice’s Private Cam

Site oficial: www.blackmoresnight.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ritchie Blackmore: ele está gordo e tocando mal, diz baixista do AerosmithRitchie Blackmore
Ele está gordo e tocando mal, diz baixista do Aerosmith

Blackmore's Night: Richie Blackmore explica influência renascentistaBlackmore's Night
Richie Blackmore explica influência renascentista


Doentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucosDoentio
Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos

Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoSeguidores do Demônio
As 10 bandas mais perigosas do mundo


Sobre Rodrigo Werneck

Carioca nascido em 1969, engenheiro por formação e empresário do ramo musical por opção, sendo sócio da D'Alegria Custom Made (www.dalegria.com). Foi co-editor da extinta revista Musical Box e atualmente é co-editor do site Just About Music (JAM), além de colaborar eventualmente com as revistas Rock Brigade e Poeira Zine (Brasil), Times! (Alemanha) e InRock (Rússia), além dos sites Whiplash! e Rock Progressivo Brasil (RPB). Webmaster dos sites oficiais do Uriah Heep e Ken Hensley, o que lhe garante um bocado de trabalho sem remuneração, mais a possibilidade de receber alguns CDs por mês e a certeza de receber toneladas de e-mails por dia.

Mais matérias de Rodrigo Werneck no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin