Resenha - Thousand Hearts - Temblor

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Introduzir no mercado e no gosto dos consumidores uma banda que tenta fazer algo original pode ser uma tarefa realmente difícil, e o Temblor e seu debut "Thousand Hearts" provavelmente terão de passar por esta situação.

Rodolfo: 100% arrependido das letras dos RaimundosSeparados no nascimento: Edu Falaschi e Luciano Huck

A banda é formada por músicos de primeira linha, sendo encabeçada pelo equatoriano Amauri Chamorro (voz), Sérgio Grini (guitarra), Marcelo Cortez (guitarra - ex-Rodox), Ricardo Strani (baixo) e Marcell Cardoso (bateria - Karma). Participam ainda como convidados especiais os excelentes percussionistas Edwin Pitre, do Panamá, e Thiago Bianchi (Paul Di'anno, Thuatha de Danann); e esta equipe toda consegue dar algum sentido de renovação à música pesada em comparação ao que escutamos por aí.

O engajamento político e social é forte em "Thousand Hearts", relatando as dores e a vontade de vencer do povo latino-americano, sendo cantados em espanhol e inglês em letras muito bem escritas. Ritmos caribenhos como salsa, son e merengue, os belos sons andinos chacarera e milonga se misturam com guitarras distorcidas - em muitos momentos bem heavy metal - num resultado excelente, ora agressivo, ora mais triste.

Entre a variedade musical dá para destacar pesos-pesados como "Lost Empires" com seu andamento todo nervoso e linhas de contrabaixo matadoras, e ainda "Fight" e "Temblor", a mais pesada de todo o disco. Entre os momentos mais latinos é impossível não citar "Reflejo Del Espejo", que parece ter saído de alguma vila perdida nas Américas, e também "Lamento", pacata balada semi-acústica cujo solo transborda feeling.

Há muito tempo que a tendência é copiar o que está em alta, e escutar algo com alguma distinção é ótimo! Temblor possui músicos que confiam em suas próprias criações e cujas músicas merecem uma audição cuidadosa, principalmente por parte de quem curte algo mais consciente e alternativo dentro do rock pesado.

Temblor - Thousand Hearts
(2005 - Trinity DC)

01. Yo Vivo
02. Lost Empires
03. Some Words
04. Resume Reality
05. Reflejo Del Espejo
06. Pieces Of Me
07. Lamento
08. Fight
09. Thousand Hearts
10. Temblor
11. Todas Mis Nuellas

Homepage: www.temblor.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Temblor"


Rodolfo: 100% arrependido das letras dos RaimundosRodolfo
100% arrependido das letras dos Raimundos

Separados no nascimento: Edu Falaschi e Luciano HuckSeparados no nascimento
Edu Falaschi e Luciano Huck

Megadeth: O recadinho provocante da vocalista do HuntressMegadeth
O recadinho provocante da vocalista do Huntress

Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock

Guitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocarGuitarras
As 15 músicas mais complicadas para tocar

Dave Grohl: US$333 em cerveja e US$333 em gorjeta só para dar US$666Dave Grohl
US$333 em cerveja e US$333 em gorjeta só para dar US$666

Estudo: ouvir Metal pode diminuir raiva e proporcionar emoções positivasEstudo
Ouvir Metal pode diminuir raiva e proporcionar emoções positivas


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClioIL