Resenha - Flames Of Fate - Meltdown

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Maurício Gomes Angelo
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8


Minas Gerais sempre ocupou lugar de destaque no heavy metal brasileiro, seja com bandas calejadas e seminais como Sepultura, Sarcófago e Chakal, seja com revelações mais recentes como Thespian, Betrayer e Thuatha de Dannan, dentre tantas outras. O fortíssimo underground mineiro faz justiça à sua história e dá seqüência a esta maravilhosa geração na forma da banda Meltdown.

Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorAndre Matos: os primódios na música e no Heavy Metal

Com seu primeiro núcleo formado em meados de 1996, e com a criação da Meltdown propriamente dita ocorrida no inicio de 2003 por Thales e Júlio, é fácil reconhecer as influências de heavy tradicional e power metal na banda. Seu som pode ser considerado uma fusão desses dois estilos aliada a uma pegada mais hard, o que garante belos e convincentes riffs, guitarras velozes e bem trabalhadas que ganham força na atuação segura e competente da vocalista Simone. Apesar da garota ter uma óbvia trilha evolutiva pela frente, seu vocal agrada por não apostar tanto em tons agudos (que talvez seja o ponto onde ela mais precise melhorar, mas que quando aparecem não são ruins e irritantes). De resto ela encontrou um ponto interessante entre os tons graves e agudos. Aprimorar a técnica e potência com linhas vocais mais consistentes e dar uma melhorada no inglês, seria um bom caminho a ser seguido. O tempo - sem esquecer do empenho e dedicação - se encarregará de melhorar este vocal.

A dupla de guitarristas acerta em colocar um riff central em cada música, que se desdobram em bases seguras e solos com boa técnica encaixados na harmonia da canção, estrutura clássica que levou ao estrelato várias bandas e que sempre causa uma sensação agradável ao ouvinte, uma fórmula prazerosa e praticamente infalível.

O baterista Júlio, se quiser obter destaque realmente, precisa tomar cuidado e se empenhar em sair destes clichês consagrados que o estilo têm, trabalhar a criatividade, estudar outros estilos, estruturar melhor as músicas usando tudo que o kit oferece e injetar sua própria pegada e força. Potencial não falta, basta trabalhá-lo.

Outra característica da banda são os refrões, que sempre tem seu lugarzinho reservado e as músicas oferecem qualidade para isso.

Falando sobre as faixas em si, "Flames Of Fate" convence como cartão de visitas e gera boa expectativa para o que vem a seguir, "Breaking The Time" (com ecos de Judas Priest), confirma a desconfiança e trás boa dose de peso e velocidade, sendo a mais pegajosa do cd, a oitentista "In The Heart Of The Storm" vem em seguida, com uma interessante mudança de ritmo e um bom solo. Por fim a responsável por ser o hino da banda - que teve sua estrutura trabalhada para isso - "Meltdown" cumpre bem o seu papel, e deve agitar muito os shows, dando espaço para a participação do público.

A produção está muito boa para um cd demo (e até os backing vocals tiveram um efeito positivo, artifício em que as bandas iniciantes sempre se atrapalham). Dentro das óbvias limitações em que trabalharam, devem se orgulhar do resultado final. O encarte trás todas as letras, é simples, funcional e com papel de qualidade.

Boa banda, boa demo, compre, vá aos shows, divulgue e incentive, dê valor ao produto nacional, não por pena ou patriotismo barato, mas porque ele é de qualidade e faz por merecer.

Formação:
Simone (Vocal)
T. Wildness (Guitarra)
Bruno "Wolf" (Guitarra)
Felipe (Baixista Convidado)
Júlio (Bateria)

Site Oficial: www.meltdownband.cjb.net




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Meltdown"


Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Andre Matos: os primódios na música e no Heavy MetalAndre Matos
Os primódios na música e no Heavy Metal

Eddie: a foto que supostamente inspirou Derek RiggsEddie
A foto que supostamente inspirou Derek Riggs

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1989

Exemplos: 10 músicos com deficiências ou problemas de saúdeExemplos
10 músicos com deficiências ou problemas de saúde

Ozzy x Sharon: conheça a mulher que supostamente causou a separaçãoOzzy x Sharon
Conheça a mulher que supostamente causou a separação

Keith Richards: Guia para pais responsáveisKeith Richards
Guia para pais responsáveis


Sobre Maurício Gomes Angelo

Jornalista. Escreve sobre cultura pop (e não pop), política, economia, literatura e artigos em várias áreas desde 2003. Fundador da Revista Movin' Up (www.revistamovinup.com) e da revrbr (www.revrbr.com), agência de comunicação digital. Começou a escrever para o Whiplash! em 2004 e passou também pela revista Roadie Crew.

Mais matérias de Maurício Gomes Angelo no Whiplash.Net.