Resenha - Ashes - Tristania

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


E o Tristania voltou... após um bem sucedido "World of Glass", que rendeu inclusive uma turnê por terras brasileiras, a banda foi curtir merecidas férias... após ter mostrado que mesmo com a saída do vocalista e compositor Morten Veiland ainda havia vida útil nesse talentoso septeto norueguês. Agora a história se repete... a banda vem de novo ao Brasil e aproveita para lançar seu novo cd "Ashes". Se seu antecessor foi um momento de adaptação a nova formação, como sairia o novo cd, com o "line-up" estabilizado e entrosado, principalmente no tocante a gravações?

Death On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie MercurySerguei a Morrison: Os estranhos relacionamentos de Janis Joplin

"Ashes" não faz feio... mas poderia ser bem melhor. A banda optou por manter a linha gótica presente em seus cd's e ampliar a expansão sonora mostrada em "World of Glass". "Libre" é puro heavy metal a lá In Flames e Children of Bodom, com os vocais guturais de Kjetil Ingebrethsen nas passagens mais pesadas e os vocais suaves de Vibeke Stene e os limpos de Osten Bergoy nas passagens mais calmas. O mesmo se repete em "Equilibrium", com a diferença da boa inclusão de elementos acústicos. Mas ao ouvir "The Wretched" (destaque para a bateria de Kenneth Olson e as guitarras de Anders Hidle numa levada quase a lá Dream Theater) e a suave "Circus", percebe-se que a banda fugiu bastante do gótico/doom/black que estava presente em seus trabalhos, soando mais comercial... e bem mais acessível, mas não menos talentosa.

Faixas como "Shadowman" e "Endogenesis" ainda carregam elementos do antigo Tristania, mas a mudança de estilo, e a suavizada geral na pegada da banda ficam evidentes. Vibeke praticamente só entra em ação quando os arranjos dão uma acalmada e os teclados de Einar Moen trazem todo um clima atmosférico. Mas é nítido que em alguns momentos a banda abriu mão do gótico para entrar em climas bem mais heavy metal e até mesmo pop... passando por algumas passagens progressivas inimagináveis.

Um cd interessante para ser conferido... só que essa mistura não caiu bem. O Tristania é capaz de algo bem mais poderoso e habilidoso, dado o talento de seus integrantes. De qualquer modo, uma ponte está construída para um próximo disco matador. Encaro "Ashes" como uma transição para uma nova banda...... vai ser interessante vê-los ao vivo, com este material novo e diversificado constrastando com o peso e a pegada gótica de outrora.

Site Oficial: http://www.tristania.com

Hellion Records - 2005


Outras resenhas de Ashes - Tristania

Resenha - Ashes - Tristania




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Tristania"


Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy MetalMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal

Galeria: Musas do Rock e Heavy MetalGaleria
Musas do Rock e Heavy Metal

Tristania: fascínio por extremismo, loucura e caosTristania
"fascínio por extremismo, loucura e caos"


Death On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie MercuryDeath On Two Legs
A declaração de ódio de Freddie Mercury

Serguei a Morrison: Os estranhos relacionamentos de Janis JoplinSerguei a Morrison
Os estranhos relacionamentos de Janis Joplin

Metal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.comMetal Alemão
As 10 melhores bandas segundo o About.com

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Astros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

Nirvana: Kurt Cobain era meio pau no cu, diz produtorNirvana
"Kurt Cobain era meio pau no cu", diz produtor

Tom Morello: fã de Mötley e AC/DC, apesar de letras misóginas e demoníacasTom Morello
Fã de Mötley e AC/DC, apesar de letras misóginas e demoníacas

Iron Maiden: se as bandas de metal mandassem no mundo...Iron Maiden
"se as bandas de metal mandassem no mundo..."


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336