Resenha - Once Upon Our Yesterdays - Cornerstone

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


A Hellion está soltando agora em 2004 aqui no Brasil o segundo disco do Cornerstone, banda dinamarquesa que conta com o excepcional vocalista Dougie White, que além de já ter participado de uma turnê ao lado de Yngwie Malmsteen e ter um 'background' de alto nível, foi um dos cotados para assumir o lugar de Bruce Dickinson no Iron Maiden na década de 90. "Once Upon our Yesterdays" mantém-se fiel às raízes do conjunto, que investe em um hard rock direto com um quê de heavy metal tradicional (NWOBHM).

Musas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidadeGorgoroth: As orientações sexuais e políticas de Gaahl

Obviamente ouvindo este disco aqui o que mais se destaca mesmo é a voz de Dougie, com um timbre maravilhoso para o estilo, com influências que vão de Bruce Dickinson, Ronnie James Dio, Ian Gillan até David Coverdale e Gleen Hughes. O guitarrista Kasper Damgaard faz o seu trabalho de forma pouco saliente, assim como o baterista Allan Sorensen - já o baixista Steen Mongensen merece destaque - porque além de mandar bem no baixo e não passar desapercebido no teclado, ainda assina todas as composições juntamente com Dougie White.

Está certo que musicalmente não vemos nenhuma inovação no som do Cornerstone, nenhum experimentalismo e nenhuma majestosa 'performance' da banda. Mas pelo menos, o trabalho do quarteto é digno de uma boa nota, isto porque mesmo soando repetitivo em algumas ocasiões, acaba fazendo uma música bem agradável para se apreciar. Exemplos disto? Basta conferir "Welcome to Forever", abrindo o material com uma boa dose de velocidade, pique à heavy metal e perfeita para se ouvir com o som bem alto. A arrastada "Passion to Warfare" une climas hard rock com leves toques progressivos, um pouco parecida com "Hour of Doom", mas esta, puxada mais para algo entre o rock progressivo e o heavy tradicional. Depois da também agitada "21st Century Man", e para mim, a melhor música do disco, o trabalho dá continuidade com a também rock progressiva/hard "End of the World". O último destaque vai pra balada acústica "Some Have Dreams".

Se você tem curiosidade em conhecer melhor o trabalho do Dougie White aqui com o Cornerstone, "Once Upon our Yesterdays" é um bom disco para isso, com boas canções. Os fãs mais centrados em heavy/hard também devem procurar o trabalho e conhecer mais uma (boa) banda nesta linha.

Site oficial: www.conerstonemusic.dk

Line-up:
Dougie White (vocal);
Kasper Damgaard (guitarra);
Steen Mogensen (baixo/teclado);
Allan Sorensen (bateria).

Track-list:
01. Welcome to Forever
02. When the Hammer Falls
03. Passion to Warfare
04. Hour of Doom
05. Man Without Reason
06. 21st Century Man
07. Once Upon our Yesterdays
08. End of the World
09. Some Have Dreams
10. Scream

Material cedido por:
Hellion Records -www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 - Lojas 280 / 282 / 308 - Centro.
São Paulo (SP). CEP: 01041-900.


Outras resenhas de Once Upon Our Yesterdays - Cornerstone

Resenha - Once Upon Our Yesterdays - CornerstoneResenha - Once Upon Our Yesterdays - Cornerstone




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cornerstone"


Musas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidadeMusas do Metal Nacional
Combo de talento e sensualidade

Gorgoroth: As orientações sexuais e políticas de GaahlGorgoroth
As orientações sexuais e políticas de Gaahl


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336