Resenha - Survivor - Survivor

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo
Enviar correções  |  Ver Acessos


Eis uma banda que realmente representa o verdadeiro som dos anos 80, sabe aquele que envolve sintentizadores, ótimos riffs de guitarras, vocais limpos porém potentes, e muito mais? Pois é, essa é uma das muitas bandas oitentistas injustiçadas, por não ter o devido reconhecimento, pois eu, como um fã inveterado dessa banda e do som dos 80 resolvi resgatar essa pérola da minha grande coleção de vinis (tudo bem, já virou CD) e falar um pouco dessa que acho uma das maiores bandas oitentistas que houveram, e talvez ainda voltem pra nos brindar com outro ótimo disco, quem sabe?

Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Novas caras do metal: 40 bandas que você precisa conhecer

Bom, quem não se lembra do famosíssimo hit que foi tema de Rocky III, "Eye Of The Tiger"? Lembrou? Ótimo, então estamos prontos pra embarcar nessa viagem de volta a 1979, quando Dave Bickler, Frankie Sullivan, Jim Peterik, Dennis Keith Johnson e Gary Smith estavam lançando seu debut, simplesmente intitulado "Survivor".

E que disco! Realmente, marca o início de uma nova era para o rock, misturando energia, carisma e um pouco do som pop que estava resplandecendo na época, temos aqui um verdadeiro tesouro arqueológico desse excelente grupo, a começar pela boa e patriótica (por motivos óbvios) Somewhere In America. O mais legal dessa banda é que letras de músicas como essa podem ou não ser encaradas como patrióticas, pois os caras não dizem na cara que America refere-se a Ianques, na letra dessa ou de qualquer outra música do tipo, como American Heartbeat, por exemplo, podendo assim, ser subentendida como o continente. Simplesmente é uma história inocente com a palavra America inserida no contexto. Podemos perceber isso pela letra: "Somewhere in America, somewhere cross the sea, somewhere in Ame-ri-ca, she waits for me!" Ótima saída, sem patriotismos exagerados! Ótima faixa de abertura com uma pegada bem contagiante. "A seguir vem Can't Getcha Offa My Mind", outra faixa contagiante, seguindo o barco com a ótima "Let It Be Now". O ritmo é mantido com "As Soon As Love Finds Me" e a ótima "Youngblood", seguida pela arrastada "Love Has Got Me", com um refrão que gruda na cabeça.

O ritmo desacelera um pouco com "Whole Town's Talkin', porém uma ótima música, com uma excelente pegada. "20/20" mantém o padrão do disco, mas não desaponta. Porém, logo temos um blues-rock muito legal, "Freelance", lembrando um pouco a pegada dos anos 70. A seguir temos uma balada, "Nothing Can Shake Me (From Your Love)", e pra fechar, a boa "Whatever It Takes".

Um excelente começo pra uma banda que mais tarde viria a fazer maravilhas e melhorar cada vez mais seu som. Ainda nesse primeiro trabalho vemos ainda poucas passagens de sintentizadores e piano, mas logo isso viria a mudar.

FRANKIE SULLIVAN(G, Vo)
JIM PETERIK(G, Vo)
DAVE BICKLER(Lead Vo, Key)
DENNIS KEITH JOHNSON(B, Moog Pedals)
GARY SMITH(Dr, Percussion)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Survivor"


Survivor: a história por trás da música Burning HeartSurvivor
A história por trás da música "Burning Heart"

Frontman: quando o original não é a melhor opçãoFrontman
Quando o original não é a melhor opção


Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Whiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Novas caras do metal: 40 bandas que você precisa conhecerNovas caras do metal
40 bandas que você precisa conhecer


Sobre Ricardo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336