Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemDez músicas de outros estilos que ganharam ótimas versões rock/metal - Parte I

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemDiretora de escola censurada por pais por foto com camisa do Iron Maiden se arrepende

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"


Stamp
2022/07/09

Resenha - Allegro - Allegro

Por Rafael Carnovale
Em 26/03/02

Nota: 9

Uma banda carioca de heavy metal. Só isso já valeria um prêmio, pois afinal, num estado onde o heavy precisa se re-erguer, com fãs ávidos por shows e capacidade para tal (Roger Waters percebeu isso), uma banda se dispor a mandar um som heavy é algo muito legal.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Já os tinha visto quando abriram para o Angra em 1999 e fiquei impressionado. Apesar de notar uma semelhança entre as bandas, o Allegro tem uma pegada mais agressiva, tendo seu estilo próprio. E eis que 2 anos depois a banda lança seu "full-lenght" CD.

O CD abre com a instrumental "The Valse Wicked", que já abre caminho para a "Power Enigma", muito assemelhante ao Helloween e ao Angra, com um diferencial: O Allegro investe muito no peso das guitarras e os teclados não estão tão operísticos, sem citar o vocal de Ilton Nogueira, potente nos agudos e competentíssimo nos sons mais graves, algo difícil de se achar.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Logo depois vem a rockeira "Stormy Nights", com toques de hard misturados ao heavy metal do grupo, com refrão contagiante e levada animalesca. A banda ainda investe em timbres de guitarras mais pesados, como na forte "Fragile Life", onde vemos um bom trabalho de vocais com efeitos e um teclado bem colocado. Outro destaque fica para a pesadíssima "Third Millennium", que lembra a pegada das guitarras do Metallica da fase "Master of Puppets" (saudade), realmente uma das melhores do CD.

O grupo oscila entre baladas bem colocadas, como a emotiva "Sweet as Wine", "Holy as Blood", a acústica e agradável "Peace of Mind", e sons mais pesados, como na quase "panteriana" "Self Destruction", mas deixando bem claro: a banda consegue impor seu power metal em todas as músicas, absorvendo muito bem as influências citadas. Grande destaque: a pesadíssima e típica speed metal "As One Will Survive". Parabéns à banda por ser competente e coesa em todos os aspectos, e por esse excelente debut. Continue assim, o cenário carioca precisa de boas bandas.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Formação:

Ilton Nogueira – vocais
Lula Washington – Guitarra
Will Villante – Guitarra
Alex Moreno – Baixo
Marcus Souza - Bateria

(DESCULPAS A BANDA, A CAPA USADA FOI A DA DEMO)


Outras resenhas de Allegro - Allegro

Resenha - Allegro - Allegro

Resenha - Allegro - Allegro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/08/18


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.