Resenha - Allegro - Allegro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Uma banda carioca de heavy metal. Só isso já valeria um prêmio, pois afinal, num estado onde o heavy precisa se re-erguer, com fãs ávidos por shows e capacidade para tal (Roger Waters percebeu isso), uma banda se dispor a mandar um som heavy é algo muito legal.

Metal: 101 motivos para perceber que você ouve há muito tempoHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1986

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já os tinha visto quando abriram para o Angra em 1999 e fiquei impressionado. Apesar de notar uma semelhança entre as bandas, o Allegro tem uma pegada mais agressiva, tendo seu estilo próprio. E eis que 2 anos depois a banda lança seu "full-lenght" CD.

O CD abre com a instrumental "The Valse Wicked", que já abre caminho para a "Power Enigma", muito assemelhante ao Helloween e ao Angra, com um diferencial: O Allegro investe muito no peso das guitarras e os teclados não estão tão operísticos, sem citar o vocal de Ilton Nogueira, potente nos agudos e competentíssimo nos sons mais graves, algo difícil de se achar.

Logo depois vem a rockeira "Stormy Nights", com toques de hard misturados ao heavy metal do grupo, com refrão contagiante e levada animalesca. A banda ainda investe em timbres de guitarras mais pesados, como na forte "Fragile Life", onde vemos um bom trabalho de vocais com efeitos e um teclado bem colocado. Outro destaque fica para a pesadíssima "Third Millennium", que lembra a pegada das guitarras do Metallica da fase "Master of Puppets" (saudade), realmente uma das melhores do CD.

O grupo oscila entre baladas bem colocadas, como a emotiva "Sweet as Wine", "Holy as Blood", a acústica e agradável "Peace of Mind", e sons mais pesados, como na quase "panteriana" "Self Destruction", mas deixando bem claro: a banda consegue impor seu power metal em todas as músicas, absorvendo muito bem as influências citadas. Grande destaque: a pesadíssima e típica speed metal "As One Will Survive". Parabéns à banda por ser competente e coesa em todos os aspectos, e por esse excelente debut. Continue assim, o cenário carioca precisa de boas bandas.

Formação:

Ilton Nogueira - vocais
Lula Washington - Guitarra
Will Villante - Guitarra
Alex Moreno - Baixo
Marcus Souza - Bateria

(DESCULPAS A BANDA, A CAPA USADA FOI A DA DEMO)


Outras resenhas de Allegro - Allegro

Resenha - Allegro - AllegroResenha - Allegro - Allegro




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Allegro"


Metal: 101 motivos para perceber que você ouve há muito tempoMetal
101 motivos para perceber que você ouve há muito tempo

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1986Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1986


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336