AC/DC: Live From The Atlantic Studios

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fotoboard Tramparia, Fonte: AC/DC - Susan Marino
Enviar correções  |  Ver Acessos

A presença de palco de todos os integrantes do AC/DC é contagiante durante os shows.

Pink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da bandaTop 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não à toa, multidões ensandecidas lotam estádios e arenas, para participar de um dos maiores eventos do entretenimento roqueiro.

O som alto do hard rock cru, canhões, bombas, estátuas e a energia de mais de 50 mil pessoas pulando e cantando juntas, são características marcantes nas apresentações da banda australiana.

A história a seguir, retirada do livro A História da Banda AC/DC, da autora e jornalista especializada em rock Susan Masino, se passa em 1977, ano em que a banda estava em turnê do álbum Let There Be Rock.

Local de Publicação: São Paulo
Ano: 2009
Páginas: 254
Editora: Companhia Editora Nacional
Foto de Capa: Michael Putland/Retna

Dois dias depois de ir embora de Milwaukee, o AC/DC chegou em Nova York, no dia 7 de dezembro, para gravar ao vivo nos estúdios da Atlantic Record.

Perry Cooper havia tido a ideia de que a banda deveria usar os estúdios da gravadora para fazer algumas faixas ao vivo.

Querendo captar-lhes a energia ao vivo do vinil, a Atlantic planejara 5 mil cópias promocionais que seriam distribuídas nas rádios do país inteiro.

Isso é que é emprego, apresentar o AC/DC para um país desconhecido! Cooper explicou: "Eu ocupava uma ótima posição na Atlantic, na qual eu podia encorajar a equipe de publicidade para se mostrar muito mais entusiasmada do que estava.

Quando MICHAEL e eu chegamos, a Atlantic era um grupo familiar bastante fechado. Essa foi minha primeira banda, e MICHAEL e eu resolvemos fazer dela a nossa causa.

E então piramos. Pressionamos bastante a equipe para garantir que promoveriam a banda, fariam merchandise e venderiam. Fariam tudo o que pudessem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Tive a ideia do Live at Atlantic Studios. Sou um velho profissional do rádio e falei: 'Espere aí, nós temos esses estúdios na Broadway. Que tal se lançássemos discos promocionais e transmitíssemos ao vivo?'

Então resolvemos lançar a série de discos ao vivo dos estúdios Atlantic e, é claro, o primeiro ao vivo clássico do AC/DC veio daí. Resolvemos transmitir com um MMR da Filadélfia, que se tornou um dos centros fortes do AC/DC.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Enquanto eles tocavam, todo mundo, da equipe de manutenção aos vizinhos, tentou entrar no estúdio para ver de onde vinha toda aquela loucura! Depois de gravar, dava para sentir a vibração no local. Fiquei muito feliz de poder realizar aquilo. Eu sabia que os rapazes tinham potencial. Eles tinham, ah, eles tinham mesmo!

"A gravação ficou bastante crua e ficamos mixando a noite inteira. Produzimos 5 mil cópias e mandamos para as rádios.

Também fizemos fotos da sessão, com Scott Muni, Ed Siacky e Bob Pittman [fundador da MTV]. Que noite incrível foi aquela, e ninguém os conhecia ainda!"

A banda passaria o resto de dezembro abrindo shows do KISS, BLUES OYSTER CULT,STYX, AEROSMITH E CHEAP TRICK.

No dia 13 de dezembro, o show de abertura deles foi resenhado ou, devo dizer, atacado por John Finley, que escreveu num artigo para o Courier Journal, de Louisville, Kentucky: "... o AC/DC se baseia em grande medida no exibicionismo de seu guitarrista solo, que tira sua roupa de Pequeno Lorde e fica só de shorts e se joga no chão e continua tocando... É difícil imaginar até onde podem chegar bandas como KISS e AC/DC". Mas que visionário!

Angus comentaria a experiência de tocar com o KISS para a Guitar World: "A gente viajava num carrão velho. Eles tinham tudo para eles, a mídia, um show enorme e tal.

E lá estávamos nós cinco migrantes, pessoinhas micro. Era difícil até entrar com aquele nosso carro. Muitas vezes não queriam deixar a gente entrar porque não viam nenhuma limusine!

Essa matéria faz parte da categoria Trecharias BioRockers e da Biblioteca Cifranegriana - Portalblog cifranegramisterial.com.

Faixa 1: Live Wire | Álbum: Live From The Atlantic Studios | Gravado em 1977 e lançado em 1997 | AC/DC | Gravadora East West Records | Produtor: George Young (irmão mais velho de Malcolm e Angus).

Faixa 2: That's The Way I Wanna Rock 'n' Roll | Álbum: Blow Up Your Video (1988) | AC/DC | Gravadora: Albert Productions

Foto de Quarta Capa: London Features International

Coleção Cifranegriana: álbuns Black Ice, Highway to Hell, Ballbreaker e If You Want Blood, camiseta Family Jewels e livros Biografia por Mick Wall e A História da Banda AC/DC por Susan Masino.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "AC/DC"


Metal para Bebês: canções de ninar para filhos headbangersMetal para Bebês
Canções de ninar para filhos headbangers

Heavy Metal: dez álbuns que fizeram de 1980 o ano do gêneroHeavy Metal
Dez álbuns que fizeram de 1980 o ano do gênero


Pink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da bandaPink Floyd
Dupla sertaneja desvirtua clássico da banda

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone


Sobre Fotoboard Tramparia

Fotógrafo artístico que registra e cria cenários com objetos ligados a cultura pop/rock, como CDs, livros, camisetas etc. Edita textos, fotos e divulga bandas no Portalblog cifranegramisterial.com. Desde os tempos de guri, ouve Led Zeppelin, The Cult, Rush, AC/DC, Iron Maiden, Guns N' Roses, Alice In Chains, entre outras inúmeras lendas do rock/metal. Toca piano e teclado, pratica esportes e está sempre em busca de energia rock and roll e da natureza.

Mais matérias de Fotoboard Tramparia no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280