Beatles: alguns motivos por trás da mudança de estilo da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruno Inácio
Enviar correções  |  Comentários  | 

Dentro do cenário musical, são poucos os artistas que tiveram uma mudança tão drástica em seu estilo de composições em tão pouco tempo quanto os BEATLES. No início da carreira, os garotos de Liverpool tocavam e cantavam músicas dançantes, com poucos versos, que falando basicamente de amor. Já a segunda fase tem composições mais maduras, com arranjos mais elaborados, letras maiores, mais inteligentes e críticas.

161 acessosThe Beatles: "Twist and Shout" em versão Death Metal5000 acessosSlipknot: demônio avistado em fogo durante show?

Essa mudança, provocada por uma série de fatores, foi fundamental para transformar, de uma vez por todas, o rock and roll. A primeira fase da carreira dos músicos traz os discos Please, Please Me (1963), With the Beatles (1963), A Hard Day’s Night (1964), For Sale (1964) e Help (1965). Já a segunda, reúne os álbuns Revolver (1966), Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967), Magical Mistery Tour (1967), White Album (1968), Yellow Submarine (1969), Abbey Road (1969) e Let it Be (1970). O disco de 1965, Rubber Soul, é o que mais marca a transição de uma fase para a outra.

Embora pareça o contrário, essa transformação nas composições dos BEATLES não ocorreu de uma hora para a outra. Vários fatores levaram os quatro a “pensarem” mais em suas letras e melodias.

O primeiro deles foi um encontro que os ingleses tiveram com BOB DYLAN em 1965. Sincero como sempre, Dylan disse que os BEATLES deveriam compor letras mais elaboradas, assim como pensar mais nas melodias de suas músicas. Naquele mesmo dia, Dylan também apresentou a maconha aos músicos de Liverpool.

A influência do cantor de folk foi grande. Já no Rubber Soul, disco que os BEATLES faziam na época, surgiram composições mais maduras.

O contato que tiveram com as drogas também influenciou a sua música. Fazendo uso frequente de maconha e LSD, os BEATLES passaram a fazer letras mais “viajadas”, com temas diversos, fugindo, assim, das canções melosas e dançantes.

Por influência das drogas, os músicos compuseram discos psicodélicos, sendo o maior exemplo disso, o Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, de 1967.

Já em 1968, os quatro músicos passaram os primeiros meses do ano em Rishikesh, Uttar Pradesh, na Índia, estudando meditação transcendental com o Maharishi Mahesh Yogi.

Essa experiência inspirou a criatividade do quarteto, que produziu algumas canções com referências à espiritualidade e à Índia. Essas músicas podem ser encontradas no White Album e no Abbey Road, em composições de Lennon, McCartney e Harrison.

O natural amadurecimento dos músicos também ficou evidente nas composições. A parceria entre Lennon e McCartney fluía cada vez melhor (em questão de qualidade musical, já que o mesmo não podia ser dito a respeito da amizade entre eles), e George Harrison, que raramente compunha, se tornou um grande compositor, sendo o responsável por Here Come’s the Sun e pela bela Something, ambas do álbum Abbey Road.

A morte do empresário da banda, Brian Epstein, em 67; a pressão para que sempre se renovassem, e outros fatores, como concorrência com outras bandas, também foram fatores decisivos para que todas essas mudanças ocorressem em tão pouco tempo. E assim, passando por diversos estilos, sem perder qualidade, os BEATLES tornaram-se a mais famosa banda de rock da história.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de dezembro de 2015

MegadethMegadeth
"A Tout Le Monde" foi inspirada nos Beatles

161 acessosThe Beatles: "Twist and Shout" em versão Death Metal690 acessosPaul McCartney: tocando Beatles com Bruce Springsteen por duas vezes0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

The BeatlesThe Beatles
Fotos da última sessão com os quatro juntos

CuriosidadesCuriosidades
Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatos

Paul McCartneyPaul McCartney
Ex-Beatle defende a cantora Miley Cyrus

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"0 acessosTodas as matérias sobre "Bob Dylan"

SlipknotSlipknot
Demônio avistado em fogo durante show?

Renato RussoRenato Russo
A história do maior nome do rock nacional

SlipknotSlipknot
"Para cada Mustaine falando merda há um Hetfield"

5000 acessosMetallica: Falha geral no sistema de som durante show no RIR5000 acessosA morte das grandes bandas: vá a todo show grande que puder5000 acessosSarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais5000 acessosQuem ouve Heavy Metal ouve apenas Heavy Metal?5000 acessosMegatallica: genial versão de "Welcome My Darkest Hour"5000 acessosLoudwire: os vídeos mais sexys de todos os tempos

Sobre Bruno Inácio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online