Beatles: alguns motivos por trás da mudança de estilo da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Inácio
Enviar correções  |  Ver Acessos

Dentro do cenário musical, são poucos os artistas que tiveram uma mudança tão drástica em seu estilo de composições em tão pouco tempo quanto os BEATLES. No início da carreira, os garotos de Liverpool tocavam e cantavam músicas dançantes, com poucos versos, que falando basicamente de amor. Já a segunda fase tem composições mais maduras, com arranjos mais elaborados, letras maiores, mais inteligentes e críticas.

Dave Grohl: Beatles tem a música mais pesada que qualquer coisa do Sabbath ou MotorheadEurope: toco de Lemmy, pito de Freddie, mijada com Axl Rose

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa mudança, provocada por uma série de fatores, foi fundamental para transformar, de uma vez por todas, o rock and roll. A primeira fase da carreira dos músicos traz os discos Please, Please Me (1963), With the Beatles (1963), A Hard Day's Night (1964), For Sale (1964) e Help (1965). Já a segunda, reúne os álbuns Revolver (1966), Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967), Magical Mistery Tour (1967), White Album (1968), Yellow Submarine (1969), Abbey Road (1969) e Let it Be (1970). O disco de 1965, Rubber Soul, é o que mais marca a transição de uma fase para a outra.

Embora pareça o contrário, essa transformação nas composições dos BEATLES não ocorreu de uma hora para a outra. Vários fatores levaram os quatro a "pensarem" mais em suas letras e melodias.

O primeiro deles foi um encontro que os ingleses tiveram com BOB DYLAN em 1965. Sincero como sempre, Dylan disse que os BEATLES deveriam compor letras mais elaboradas, assim como pensar mais nas melodias de suas músicas. Naquele mesmo dia, Dylan também apresentou a maconha aos músicos de Liverpool.

A influência do cantor de folk foi grande. Já no Rubber Soul, disco que os BEATLES faziam na época, surgiram composições mais maduras.

O contato que tiveram com as drogas também influenciou a sua música. Fazendo uso frequente de maconha e LSD, os BEATLES passaram a fazer letras mais "viajadas", com temas diversos, fugindo, assim, das canções melosas e dançantes.

Por influência das drogas, os músicos compuseram discos psicodélicos, sendo o maior exemplo disso, o Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, de 1967.

Já em 1968, os quatro músicos passaram os primeiros meses do ano em Rishikesh, Uttar Pradesh, na Índia, estudando meditação transcendental com o Maharishi Mahesh Yogi.

Essa experiência inspirou a criatividade do quarteto, que produziu algumas canções com referências à espiritualidade e à Índia. Essas músicas podem ser encontradas no White Album e no Abbey Road, em composições de Lennon, McCartney e Harrison.

O natural amadurecimento dos músicos também ficou evidente nas composições. A parceria entre Lennon e McCartney fluía cada vez melhor (em questão de qualidade musical, já que o mesmo não podia ser dito a respeito da amizade entre eles), e George Harrison, que raramente compunha, se tornou um grande compositor, sendo o responsável por Here Come's the Sun e pela bela Something, ambas do álbum Abbey Road.

A morte do empresário da banda, Brian Epstein, em 67; a pressão para que sempre se renovassem, e outros fatores, como concorrência com outras bandas, também foram fatores decisivos para que todas essas mudanças ocorressem em tão pouco tempo. E assim, passando por diversos estilos, sem perder qualidade, os BEATLES tornaram-se a mais famosa banda de rock da história.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Beatles"Todas as matérias sobre "Bob Dylan"


Dave Grohl: Beatles tem a música mais pesada que qualquer coisa do Sabbath ou MotorheadDave Grohl
Beatles tem a música mais pesada que qualquer coisa do Sabbath ou Motorhead

Paul McCartney: confira duas músicas inéditas lançadas para Record Store DayPaul McCartney
Confira duas músicas inéditas lançadas para Record Store Day

Beatles: Ouça canções do grupo em estilo barroco

Terry O'Neill: Morre, fotógrafo que trabalhou com Beatles, Stones e outros gigantesTerry O'Neill
Morre, fotógrafo que trabalhou com Beatles, Stones e outros gigantes

Beatles: morre aos 82 anos Robert Freeman, fotógrafo da bandaBeatles
Morre aos 82 anos Robert Freeman, fotógrafo da banda

Taylor Hawkins: Tudo o que veio depois dos Beatles é uma cópia muito boaTaylor Hawkins
"Tudo o que veio depois dos Beatles é uma cópia muito boa"

Sucesso: gráfico em vídeo mostra artistas mais vendidos de 1969 a 2019Resenha - Abbey Road - Beatles

Foo Fighters: Taylor Hawkins cita os discos favoritos de quando era criançaFoo Fighters
Taylor Hawkins cita os discos favoritos de quando era criança

Foo Fighters: Dave Grohl revela canção em homenagem a George HarrisonFoo Fighters
Dave Grohl revela canção em homenagem a George Harrison

VH1: os 100 melhores álbuns de rock segundo a emissoraVH1
Os 100 melhores álbuns de rock segundo a emissora

Mark Chapman: ele contou à esposa que mataria John Lennon dois meses antesMark Chapman
Ele contou à esposa que mataria John Lennon dois meses antes


Europe: toco de Lemmy, pito de Freddie, mijada com Axl RoseEurope
Toco de Lemmy, pito de Freddie, mijada com Axl Rose

Massacration: saiba quem é o baterista que tocava de verdadeMassacration
Saiba quem é o baterista que tocava "de verdade"


Sobre Bruno Inácio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336