Blackgaze: um novo segmento da "geração pós-black metal"?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Lira
Enviar correções  |  Comentários  | 


Recentemente têm surgido no mundo todo algumas bandas sob rótulos como "black metal shoegaze", "shoegaze black metal", "post-black metal" ou então "blackgaze". Trata-se de um fenômeno global realmente recente, da metade dos anos 2000. Não existe ainda um consenso geral sobre a abrangência real desses rótulo, tampouco qual seria os verdadeiros traços que aproximem exatamente essas bandas. O que se sabe é que a maior parte desses músicos são bastante jovens e costumam gravar suas músicas dentro de um esquema totalmente “faça sozinho no seu quarto”. Qual seria então a origem dessa suposta "cena"?
5000 acessosQuais são os rockstars mais chatos do mundo?5000 acessosSílvio Santos: "The Number Of The Beast" em ritmo de festa

Parece que essas bandas vêm na esteira de bandas do início e meio dos anos 2000 que iniciaram uma certa mistura entre o black metal na linha mais "depressive" com alguns elementos próprios do universo exterior ao metal (e que até há pouco tempo atrás seria inconcebível na mente das pessoas) como o post-rock, o post-punk e o indie rock noventista.

Não é a toa que Neige, o cara por trás de bandas que podem ser consideradas emblemáticas como o Amesoeurs e o Alcest, dedicou um dos seus primeiros materiais (o ep Ruine Humaines) a Ian Curtis, o vocalista do Joy Division que suicidou-se no início dos anos 80. O Alcest, que têm sido de longe a principal referência para o gênero, tratou de incorporar elementos do shoegaze através de riffs melodiosos ultradistorcidos mas, ao mesmo tempo, com a “doçura” de dedilhados limpos de guitarra no fundo. Tudo isso acompanhado de variações de vocais limpos e rasgados e uma temática totalmente fora dos padrões do black metal, como “os sonhos de infância do autor”. O álbum de estréia (Souvenirs d´autre monde) simplesmente assaltou a cena.

Contudo, outras bandas despontaram com certo prestígio ainda na primeira metade dos anos 2000 como Líam, Lantlôs, Les Discrets, Fen, Feos e que também serviriam como uma das principais referência do gênero. Daí em diante alguns selos independentes procuraram dar conta de lançar uma grande quantidade de bandas representativas dessa nova onda, até então espalhada e quase sem visibilidade nenhuma mesmo no próprio underground do black metal, com exceção de meia dúzia de seguidores.

A chinesa Pest Productions foi uma das primeiras a empreender uma série de lançamentos voltado especificamente para o gênero. O primeiro material foi o V/A The World Comes to an end in the end of a Journey onde apresentaram-se ao mundo bandas como Heretoir, Soliness, Dopamine, Dernier Martyr e até mesmo os brasileiros do Shyy. Estas, na verdade, já estavam há um certo tempo divulgando seus trabalhos no esquema dos blogs e redes de compartilhamento. Outras bandas como Onryo, Croocked Necks, Circle of Ourubourus, Sun Devoured Earth, Melancolie, Apati e Abesse também ganhavam certa notoriedade entre o jovem público.

Atualmente têm surgido um sem número de bandas, a maior parte delas com músicas espalhadas, demos ou EPs espalhados no youtube e nos blogs como Sleeping Peonies, Closed Room, Last Time. Outras já apresentam um material mais bem acabado como Germ, Infinitas, Silence of the Old Man e Cold Body Radiation. O gênero têm sido bastante atacado pelos setores mais conservadores do black metal, mas a verdade é que a própria intenção dessas bandas já não se encaixava mais nos próprios padrões do black metal, pois já havia tornado-se algo “diferente”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias

HumorHumor
Quais são os rockstars mais chatos do mundo?

Sílvio SantosSílvio Santos
"The Number Of The Beast" em ritmo de festa, ôôôeeee

AC/DCAC/DC
As 10 melhores músicas da banda com Bon Scott

5000 acessosAxl Rose: sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley5000 acessosMetal Progressivo: os dez melhores álbuns do estilo5000 acessosLista: as dez melhores músicas para se ouvir na estrada5000 acessosLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"5000 acessosAxl Rose: em vídeo, a mudança no vocal de 1985 a 20165000 acessosThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos

Sobre Ricardo Lira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online