Dr. Sin e Malmsteen: comentários sobre o show em SP

Resenha - Yngwie Malmsteen e Dr.Sin (Citibank Hall, São Paulo, 06/12/2007)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Rafael Pastre, Fonte: Dr. Site
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O dia 06/12/2007 marcou mais um capítulo inesquecível na história do Rock em nosso país. O sueco Yngwie Malmsteen, um dos maiores virtuoses da guitarra e sua atual banda estiveram de volta à São Paulo, dessa vez no Citibank Hall, tendo ao seu lado nada mais nada menos do que o Dr. Sin, em uma das melhores fases de sua carreira, com o recém lançado álbum "Bravo".

Arquivo KZG: Yngwie Malmsteen no Fúria Metal em 1998Separados no nascimento: Geddy Lee e Marquito do Ratinho

Fica evidente a grandeza e importância desse evento quando se leva em consideração que mesmo tendo chovido o dia todo, mesmo o Citibank Hall estando localizado numa região de difícil acesso, mesmo com a corrida frenética por ingresso para o show do Iron Maiden, a casa se encontrava lotada, tanto pista quando camarotes (que aliás se esgotaram com bastante antecedência) inteiramente tomados pelos fãs.

A noite já começou com destaque positivo para o merchandise de ambas as bandas, que trouxeram ótimos produtos a preços moderados. Dando início a essa grande noite veio o Dr Sin, mandando de cara "Welcome To The Show”, uma das faixas mais empolgantes do novo álbum, perfeita para abertura, emendando com a pesadíssima "Nomad", os clássicos "Time after Time" e "Fire", incendiando o local..

Com uma excelente performance tocaram sem intervalos fazendo com que o público não parasse de pular e cantar as músicas. Logo de cara tocaram o hit "Fire" ("Brutal"), música muito pedida nos shows da banda e também um das mais “pesadas”.

Depois veio a balada "Empty World", na qual Andria Busic mostra porque é uma das maiores vozes do metal, impecável ao vivo. Vieram em seguida os clássicos "Isolate, Miracles", "Emotional Catastrophe", "Drowning in Sin" do CD "Bravo", fechando com "Futebol, Mulher e Rock N’ Roll", músicas nas quais Edu Ardanuy esbanjou toda sua técnica nos improvisos. Seria redundante falar da técnica, virtuosismo e bom gosto por parte de cada um dos músicos, no entanto o patamar de qualidade e entrosamento dessa banda merece todo destaque.

Os diversos improvisos que rolaram durante o show, acrescido de uma presença de palco insana deixaram a platéia perplexa, contando inclusive com a execução de parte da música "Jump" do van Halen,. Um show de metal impecável, pesado e insano.

Terminada a primeira parte do espetáculo e após um curto intervalo subia ao palco Yngwie Malmsteen, seguramente em melhor forma do que na época do G3, tanto física quanto musicalmente. Além do virtuosismo levado as últimas conseqüências e dos malabarismos com suas Fenders, o sueco pode demonstrar momentos de inspiração em suas improvisações e sua competência a frente dos vocais, em "Cherokee Warrior" e "Craking the Whip", ambas do CD "Unleash the Fury".

O vocalista Doggie White se mostrou bastante simpático e comunicativo, mas bastante limitado na execução dos clássicos, que aliás foram deixados um pouco de lado, talvez em função disso. O restante da banda pouco teve a acrescentar, o que ofuscou um pouco o brilho da apresentação. Em resumo, foi particularmente uma boa apresentação do guitarrista sueco, no entanto um show que deixa muito a desejar em relação as apresentações anteriores, que contaram com grandes músicos de apoio e repertórios recheados de clássicos.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Arquivo KZG: Yngwie Malmsteen no Fúria Metal em 1998Yngwie Malmsteen: super grupo brasileiro presta homenagemTodas as matérias e notícias sobre "Yngwie Malmsteen"

Jeff Scott Soto
Memórias ruins de quando cantou para Malmsteen

Yngwie Malmsteen
Ex-esposa comenta sobre agressões e consumo de drogas

Dio e Malmsteen
A melhor versão de todos os tempos?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"Todas as matérias sobre "Dr Sin"

Rush
A bizarra semelhança entre Geddy Lee e Marquito do Ratinho

Bruce Dickinson
"Olhei para o Paul Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

Stoner Rock
Um guia básico para o estilo

Queen: segundo May e Taylor, John Deacon evita contatos sociaisJason Newsted: revelando porque ele deixou o MetallicaChorão: ex-esposa diz que perdeu a guerra para a cocaínaHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos BeatlesMetallica: Newsted diz que voltaria à banda por muito dinheiroKurt Cobain: 5 projetos que se tornariam reais se ele não tivesse morrido

Sobre Rafael Pastre

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online