Bane of Bedlam: Nem datados, nem tendenciosos

Resenha - Monument of Horror - Bane of Bedlam

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O Thrash Metal pode não ser o estilo mais popular dentro do leque do Metal, mas que é o mais explorado, isso não há dúvidas. E é exatamente este fator que faz com que optar por praticar esse gênero não seja das tarefas mais fáceis, afinal, ser original se torna cada vez mais difícil, quase impossível.
Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?Ninguém é perfeito: os filhos "bastardos" de pais famosos

Bebendo nesta fonte que não seca, mas não se renova, os australianos do Bane of Bedlam traz um som sem muita inovação, mas que possui algumas coisas características. A principal é o fato de não soarem datados e ao mesmo tempo não serem tendenciosos, ou seja, fazem um som atual, mas sem serem acessíveis.

Sem dúvidas, o trabalho de guitarras é um dos principais destaques. Riffs muito bem elaborados e executados com precisão são um dos principais atrativos. A cozinha manda bem, principalmente pelas viradas certeiras, o baixo pulsante e a bateria que explora bem o bumbo duplo.

Brad Parker é um vocalista versátil que traz Phil Anselmo como sua principal influência, mas soa até mais agressivo que o ex-Pantera. Difícil destacar apenas uma composição, já que todas mostram suas qualidades. Vale mencionar a belíssima capa, que foge um pouco dos padrões do estilo.

http://baneofbedlam.wix.com/bane-of-bedlam
https://www.facebook.com/BaneOfFICIALBedlam

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bane of Bedlam"

Axl Rose
Afinal de contas, o que houve com sua voz?

Ninguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

Tradução
O clássico Number Of The Beast, do Iron Maiden

Dimmu Borgir: não faz sentido usar jeans e camiseta brancaTommy Lee: baterista zombou da habilidade de Ulrich no TwitterCJ Ramone: "Usar camiseta dos Ramones por causa da moda é uma estupidez"Motorhead: as 10 melhores músicas que não são "Ace Of Spades"Broderick: estar no Megadeth é constantemente pesar prós/contrasOzzy Osbourne: o veredito do madman sobre plágio do Led Zeppelin

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online