Ayin: Brutalidade e técnica como pouco se vê

Resenha - Ordo Ab Chaos - Ayin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Após a demo “Seven” (2010) e o single “ChaoSystem” (2011) já era de se esperar um debut estrondoso dos sul-mato-grossenses do Ayin. Afinal, os lançamentos que serviram como prévia já mostravam uma banda competente e com uma pegada fora do comum.
Orange.co.uk: site lista os rockstars mais controversosSlipknot: "Coldplay faz música para limpar a bunda"

“Ordo Ab Chaos” nada se parece com um trabalho de estreia, tão coeso e cheio de garra que é. Considerados por muitos veículos e críticos da mídia especializada como um dos melhores lançamentos nacionais, o trabalho depois de ouvido uma única vez comprova que tal menção é mais que merecida.

O Brutal Death Metal praticado pela banda não reinventa nada e muito menos traz alguma inovação ao estilo. E isso não é problema algum, afinal a banda segue o manual do subgênero e o faz com maestria e, como se não bastasse, com muita técnica.

Iniciamos pelo belo trabalho do guitarrista/vocalista Abner Ramires. Enquanto urra temas focados no caos, conspirações e filosofia do Thelema, o cara destila riffs carregadíssimos com tamanha desenvoltura e bons solos. O baixista Rafael Fernandes faz seu instrumento exalar peso e dar a base necessária.

A bateria de Leonardo Treuherz (que após as gravações foi substituído por Gil Oliveira - Necromesis, ex-Guillotine) mostra viradas insanas e ‘blast beats’ que não dão sossego, ditando o ritmo veloz das composições. Tudo com uma produção sobera a cargo de Anderson Rocha e mixagem e masterização feitas pelos mestres Antônio Araújo e Heros Trench.

É uma injustiça destacar algumas faixas em meio a nove belíssimas composições, mas a faixa título, Chaos System, Bigotry e Dajjal são ótimas referências para quem procura uma sonoridade técnica e extrema. Um trabalho de muito bom gosto, onde até o profissionalismo é extremo.

http://www.ayinbrasil.com/
http://www.facebook.com/ayinofficial

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Ayin"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ayin"

Sid Vicious
Baixista é eleito o rockstar mais controverso

Slipknot
"Coldplay faz música para limpar a bunda"

Charlie Brown Jr
Filho de Chorão conta sobre treta com Marcelo Camelo

Andre Matos: uma conversa bem descontraída com o mestreBruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl RoseJon Bon Jovi: "já perambulei pelo lado negro"Arte: Quando rockstars encontram as telas e pincéisCorey Taylor: ele quer a formação clássica do GNR de voltaRob Halford: o choque que foi ouvir o Van Halen pela primeira vez

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online