Resenha - Crossroads Moments - Jimi Jamison

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Crossroads Moments - Jimi Jamison

Traduzido por Durr Campos | Fonte: Rock United

  | Comentários:

Amantes do melodic rock, eis mais um grande lançamento! No início de novembro o novíssimo álbum do ex-vocalista do Survivor, Jimi Jamison, estará nas lojas de todo o mundo, sob o título “Crossroads Moment”.

Nota: 10

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
Este é o primeiro registro solo de Jimi desde que gravou seu “canto do cisne” com a banda que o consagrou (o álbum “Reach” do Survivor, de 2006). Mesmo após a primeira audição já percebemos grandes diferenças entre este e aquele disco de dois anos atrás. A música é mais melódica e dançante, o que nos remete um pouco ao clásico dos clássicos, “Vital Signs”, bem como aos ótimos “When Seconds Count” e “Too Hot To Sleep” (todos do Survivor). Talvez o ingrediente mágico adicionado neste disco por Jimi tenha sido Jim Peterik (ex-tecladista do Survivor, hoje líder do Pride of Lions, dentre outros projetos), o qual aparece aqui como produtor e compositor. A esta mistura, acrescente um Jamison mais determinado do que outras vezes a fim de recuperar o seu lugar legítimo dentre as melhores vozes do AOR/Hard Melódico.

“Eu sinto como se ainda tivesse algo a provar com este disco. Esta é minha chance para dizer que estou de volta, cheio de sede e vontade de fazer rock pesado e melódico. Eu acho que minha nova paixão (N. do R.: referindo-se ao disco) deve ser ouvida de ponta a ponta. Cantar aquelas grandes melodias vocais e letras criadas por Peterik foi como voltar para casa”, disse Jimi em uma entrevista recente.

“Crossroads Moments” foi gravado entre fevereiro e julho de 2008 no estúdio particular de Jim Peterik, World Stage Studios, perto de Chicago. Peterik utilizou ainda o talento do co-produtor e engenheiro de som Larry Millas Millas (Pride of Lions, World Stage, Ides of March). “Meu maior objetivo com este álbum foi manter todo o trabalho focado no que os fãs mais queriam ouvir vindo de um trabalho cantando por Jamison – o que significa batidas certeiras e fortes, letras e vocais inspirados. Eu sinto que Jimi acertou em cheio aqui”, comentou Jim Peterik.

Embora Peterik tenha escrito cada canção neste disco, ele canalizou toda a filosofia de vida de Jamison e experiência. "Às vezes Peterik e eu”, explica Jamison “nos juntávamos apenas para uma cerveja e eu saía contando a ele o que estava rolando na minha vida. Daí, como você sabe, tempos depois aparecia com uma canção diretamente inspirada por aquela conversação. O título do álbum vem daí, assim como uma outra canção chamada ‘Can't Look Away’. Jim tem aquela destreza de estabelecer a minha vida na música".

Variedade é a ordem em “Crossroads Moments”. Dos hard rocks de “Feels Like Love”, “First Night”, você ainda encontra jóias tipo “Battersea” (onde as guitarras de Tommy Denander mandam ver), “She's Nothing To Me” e “Love the World Away”; ou a poderosa “Make Me A Believer”, com o baterista do Night Ranger drummer Kelly Keagy. Você também ouvirá temas em mid-tempo a exemplos de “Bittersweet” (um dueto com o soberbo Mickey Thomas, do Starship) e “Till the Morning Comes”. Já no quesito baladas, é inegável que Jimi Jamison é imbatível. Quer a prova desta afirmação? Então ouça “Lost” e “As Is”. “Quando Jim tocou esta última pela primeira vez eu fui às lágrimas”, revelou Jamison.

A banda montada por Peterik para gravar este álbum foi escolhida a dedo: Ed Breckenfeld na bateria, Klem Haeys e Bill Syniar no baixo, Mike Aquino, Joel Hoekstra e o próprio Jim nas guitarras e Christian Cullen, Jeff Lanz e novamente Peterik nos teclados. Os backing vocais foram realizados por Thom Griffin (Trillion e Ambition) e quem mais? Claro, Jim Peterik.

E para o “gran finale”, eles criaram a obra-prima “When Rock Was King”, um verdadeiro primor ao maravilhoso som dos anos 80. Junto a Jimi neste sincero tributo contaram com gente do quilate de Don Barnes (38 Special) , Dave Bickler (primeiro vocalista do Survivor), Joe Lynn Turner, Mickey Thomas (Starship), Mike Reno (Loverboy) e, por esta vocês não esperavam, Jim Peterik!

“Crossroads Moment” é um disco que fala de um homem situado entre seu futuro e passado: um homem olhando de volta ao seu ontem quando tocava em bandas como Target, Cobra e Survivor, trazendo dali tudo o que aprendeu. Enfim, Jimi voltou para casa. Essencial!

Faixas:
· Battersea
· Can't Look Away
· Make Me A Believer
· Crossroads Moment
· Bittersweet
· Behind The Music
· Lost
· Love The World Away
· She's Nothing To Me
· As Is
· 'Til The Morning Comes
· That's Why I Sing
· Friends We Never Met
· When Rock as King

Detalhes técnicos:

· Produção: Jim Peterik e Larry Millas
· Duração: 70:06
· Data de lançamento mundial: 7 de novembro
· Estilo: melodic rock, AOR, hard rock
· LabelLink: Frontiers

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "Jimi Jamison"

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Durr Campos

Graduado em Jornalismo, o autor já atuou em diversos segmentos de sua área, mas a paixão pela música que tanto ama sempre falou mais alto e lá foi ele se aventurar pela Alemanha, país onde reside atualmente e possui família. Lendo seus diversos artigos, reviews e traduções publicados aqui no site, pode-se ter uma ideia do leque de estilos que fazem sua cabeça. Como costuma dizer, não vê problema algum em colocar para tocar um Scum do Napalm Death, seguido de Substance do New Order ou Black Celebration do Depeche Mode, daí viajar no tempo com Stormbringer do Deep Purple, se acabar ao som do Bounded By Blood do Exodus e finalizar o dia com alguma coisa do ABBA ou Impetigo. Simples assim.

Mais matérias de Durr Campos no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas