Em 10/12/2007 | Led Zeppelin: Do 02 Arena em Londres ao Blueberry Hill em Los Angeles

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Led Zeppelin: Do 02 Arena em Londres ao Blueberry Hill em Los Angeles


  | Comentários:

Já faz algum tempo que se sentia uma grande ansiedade nos sites de torrents de gravações extra-oficiais, com a iminência do show de "retorno" do LED ZEPPELIN, realizado em 10 de dezembro de 2007 no O2 Arena de Londres, que estava limitado a 20.000 lugares e causou desespero entre os fãs do grupo, sendo que num leilão beneficente, um afortunado pagou cerca de trezentos mil reais por um par de ingressos.

E para adoçar ainda mais a coisa, no início de novembro uma rádio francesa retransmitiu um show realizado em outubro de 1969 no L'Olympia de Paris e que só havia ido ao ar uma única vez, justamente no início de novembro do mesmo ano, ou seja, há exatos 28 anos. E este show, postado imediatamente após o término da retransmissão, foi "baixado" ao menos 5.000 vezes contando as diversas versões diferentes, o que fazia crer que o Arena 02 bateria todos os recordes possíveis e imagináveis.

Imagem

Dito e feito: somente a primeira gravação disponibilizada conta, até o momento em que escrevo estas linhas, com mais de 20.000 downloads em diversos sites diferentes; estes números podem parecer pouco para alguns, mas não estamos falando de um MP3 do novo single de um artista popular, e sim de uma gravação em FLAC com 600mb de tamanho, impensável para quem não possui banda larga tampouco está acostumado a mexer com estes formatos chamados lossless, e é impossível medir os downloads dos MP3 que estão tanto em sites de torrents quanto em mais de uma centena de blogs (só fazer uma busca via google).

Como se não bastasse, num episódio extremamente bizarro, alguns dos sites de torrents, blogs e principalmente o YouTube, começaram a ter este material retirado do ar, supostamente a pedidos da gravadora Warner Music; mas no fim das contas se tratou apenas de zelo excessivo da GrayZone, empresa especializada em monitorar casos de quebra de direitos autorais, e que - pasmem - pediu desculpas formais a todos os "incomodados" pelo pedido de retirada do material!

(Houve o caso de um determinado site especializado em Zeppelin que se aproveitou da situação e forjou emails em nome de supostos advogados da banda, solicitando que o material fosse retirado do ar sob risco de processo etc, mas como de praxe, o que eles queriam mesmo era deter "exclusividade" sobre o material...)

Imagem
Os números citados se tornam ainda mais grandiosos quando fica claro que estamos falando de um registro amador feito na platéia que, conforme o próprio autor, que atende pela alcunha de Slowburn, "não se trata da melhor gravação que fiz até hoje, não passa nem perto".

Mas muitos fãs do Led nem sempre se preocupam tanto com a questão da qualidade sonora - embora obviamente prefiram algo bem gravado - tanto que, a despeito do que é dito por alguns autores, de que BOB DYLAN seria o artista mais pirateado de todos os tempos, eu acho que na realidade o LED ZEPPELIN é detentor da maior quantidade de bootlegs lançados no mercado!

Atenção: não estou falando em registros sonoros, pois neste quesito o GRATEFUL DEAD e suas quase 3.000 gravações é imbatível, mas sim de discos prensados, sejam LPs ou CDs, os famosos bootlegs, conhecidos no Brasil indevidamente como "piratas", termo que confunde pois também serve para designar cópias de títulos oficiais, tal qual aqueles discos porcamente copiados de artistas populares que são vendidos a preço de banana em camelôs e feiras.

Dylan de fato é detentor de uma quantidade imensa de títulos, como pode ser visto no Bob´s Boots, mas basta uma simples comparação com o número de discos do Led num site como o Led Zeppelin Session ou o Underground Uprising para se constatar que Page & Cia já ultrapassaram o trovador norte-americano.

Sem contar que a maioria dos roqueiros "das antigas" que se iniciam no mundo dos boots começam com algum título do Led - inclusive foi o que aconteceu comigo, conforme mencionei na "Discos Que Marcaram".

Imagem
"Mudslide", o disco que eu citei na matéria, se trata de uma cópia do "PB" ou "Pure Blues Live", retratando quarenta minutos de um show em Vancouver no dia 21 de março de 1970 gravado diretamente "da mesa" (alguns dizem ser FM), e que fontes afirmam ter sido o primeiro bootleg do Led na história, supostamente já disponível no mercado dois meses após ter sido gravado, embora em quantidades extremamente limitadas, e que só podia ser encontrado em algumas poucas lojas de cidades dos EUA próximas à fronteira com o Canadá.

Na época ainda não havia legislação sobre o assunto, e os bootlegs, que haviam surgido comercialmente no ano anterior na Califórnia (ao menos os de Rock), ainda eram vendidos livremente nas lojas de discos dos EUA. Somente em fevereiro de 1972 é que seria aprovada uma lei no Congresso Americano que tornaria a coisa ilegal.

Embora a indústria dos bootlegs estivesse ainda engatinhando, os poucos títulos lançados vinham sendo bem recebidos - inclusive com resenhas favoráveis em revistas especializadas, e a edição do início de outubro de 1970 da Melody Maker trazia um artigo dizendo que dois novos álbuns ilegais do LED ZEPPELIN estariam em breve nas lojas, um com registros inéditos de estúdio e outro com uma gravação ao vivo na Alemanha.

Peter Grant, empresário do Led, ficou furioso ao constatar que "pirateiros" poderiam faturar com seus pupilos, e soltou uma nota dizendo que processaria qualquer pessoa que tentasse lançar algo sem seu consentimento - diz a lenda que ele foi pessoalmente a todos estúdios e rádios pelo qual a banda passara e requisitou toda e qualquer gravação existente, ameaçando inclusive com violência física quem ousasse "liberar" qualquer coisa!

Imagem
O fato é que se estava mesmo nos planos de alguém lançar tal material na época, nunca se soube. Mas, coincidência ou não, neste meio tempo surgiu no mercado um disco do Led que se tornaria um clássico, e é considerado pelos experts o ponto de partida do culto aos bootlegs da banda: "Live At Blueberry Hill".

Até então, a maioria dos títulos lançados no mercado eram sobras de estúdio, e apesar de no ano anterior ter saído um lendário título ao vivo dos ROLLING STONES, "LiveR Than You´ll Ever Be", suspeita-se que membros da equipe técnica ou até mesmo os próprios Stones tenham "colaborado" para que os "pirateiros" arranjassem um bom lugar onde pudessem colocar seus microfones.

Imagem
Portanto, era crença geral que um bootleg só poderia ser produzido a partir da boa vontade de alguém ligado ao artista, pois apesar das gravações amadoras já existirem há décadas, a maioria absoluta era de péssima qualidade, dificilmente seria usada para produzir um bootleg - os "pirateiros" da época ainda viviam numa época romântica, e apesar dos arroubos de pessoas como Peter Grant, a mídia e mesmo a indústria musical ainda não havia percebido o quanto esta indústria "paralela" representava um risco.

Mas tudo mudaria após este bootleg, conforme relata o livro "Bootleg - The Secret History of The Other Recording Industry", de Clinton Heylin: "Foi a incrível rapidez com o qual Dub e Ken [nota: os sujeitos que gravaram o show, mesmos que haviam registrado o dos Stones no ano anterior e que fundaram a lendária gravadora "pirata" TMOQ ou Trade Mark Of Quality] soltaram 'Blueberry Hill' no mercado que lhe deu esta característica impetuosa. Nas lojas antes do 'Led Zeppelin III', o álbum capturava a banda tocando versões embrionárias de canções deste seu terceiro disco, incluindo uma cintilante 'Since I´ve Been Loving You'(...) A idéia que um bootlegger pudesse soltar no mercado um show três semanas depois de realizado era terrível - ao menos para as gravadoras, que não podiam de forma alguma competir com tamanha agilidade, havia todo um processo que culminava no lançamento de um disco, ao contrário dos bootleggers, que precisavam somente de um tempo para 'fazer uns acertos' na gravação e produzir um disco [e hoje em dia é possível disponibilizar via internet quase que instantaneamente...].

Imagem
O pitoresco da coisa é que não havia somente este tape produzido por Ken e Dub: um concorrente da dupla, que atendia pelo nome de "Rubber Dubber", também gravou o show e lançou sua versão praticamente na mesma época, batizada "Live At The Los Angeles Forum 9-4-70", e seu registro tinha qualidade sonora ligeiramente superior (depois ainda apareceriam outras, e hoje é consenso que existem nada menos que cinco gravações diferentes deste show!).

"'Blueberry Hill' escancarou os portões. Os bootleggers perceberam que poderiam produzir tanto material quanto quizessem, e mais importante, havia um público imenso para estas gravações", relata artigo do Led Zeppelin Session. "[O disco] ainda é considerado por vários colecionadores como um dos melhores bootlegs do Led, por trazer inúmeros atrativos: é uma das melhores gravações da época, ainda é o único registro decente de uma versão ao vivo de 'Bring It On Home' e o único bootleg que traz 'Out On The Tiles', 'Blueberry Hill' e 'I Saw Her Standing There'".

Imagem
Em pouco tempo uma indústria se consolidou, persistindo até hoje apesar da facilidade dos downloads e da forte campanha feita por pessoas que são totalmente adversas à existência de dinheiro na coisa, a idéia é que como a banda/artista não ganha nada com estas gravações, ninguém mais deve ganhar. Porém, no caso do Led, existe um forte mercado consumidor abastecido pelos lançamentos de títulos inéditos que volta e meia surgem, tal como este ao lado, surgido há poucos meses, "The Powhatan Confederacy", que traz uma gravação (da mesa de som) até então inédita de um show realizado em Landover, Maryland, 28 de maio de 1977.

Imagem
Alguns suspeitam que Page em pessoa fornece material para os bootleggers, existem histórias mal explicadas sobre roubos a sua residência, onde nada além de gravações foram subtraídas, que pouco tempo depois começam a "aparecer no mercado" etc.

Seja como for, o importante é que, para os entusiastas, é impossível viver a experiência de sentir como era uma apresentação ao vivo do LED ZEPPELIN somente com os pouquíssimos títulos oficiais disponíveis, e para isto hoje em dia é necessário adentrar de cabeça neste maravilhoso mundo das "gravações undergrounds" - ou ser um dos 20.000 felizardos que estavam presentes lá no 02 Arena de Londres no dia 10 de dezembro de 2007...

Imagem

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Matérias e Biografias
Todas as matérias sobre "Led Zeppelin"

Faixas Instrumentais: VH1 elege as 20 melhores do Hard e Metal
Led Zeppelin: Veja teaser/trailer do box de luxo do 1º remaster
Mais capas de álbuns: a história do rock no Google Street View
Led Zeppelin: Organizador do Glastonbury prevê reunião da banda
Astros do Rock: como seriam suas versões tatuadas
Led Zeppelin: trilha para comercial de perfume da Dior
Doro Pesch: ouça versão de clássico do Led Zeppelin
Ultimate Classic Rock: Os 10 melhores singles de estreia
Led Zeppelin: como Jimmy Page passou a usar a guitarra gêmea
Whole Lotta Dough: os preços dos remasters japoneses do Led
Led Zeppelin: revelado o insano conteúdo dos boxes de alto luxo
Led Zeppelin: data, formatos e track list dos remasters de luxo
Lindo demais: as capas dos primeiros remasters do Led Zeppelin
Led Zeppelin: confirmado relançamento dos três primeiros álbuns
Led Zeppelin: reveladas prováveis capas de novos box-sets

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Marcos A. M. Cruz

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas