Def Leppard: Cumprindo a promessa no Rock in Rio 2017

Resenha - Def Leppard (Rock In Rio, Rio de Janeiro, 21/09/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rudson Xaulin, Fonte: Rudson Xaulin
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Um dos nomes mais emblemáticos para estar no Rock In Rio, finalmente cumpriu sua promessa, o DEF LEPPARD. A trupe do Reino Unido não pode vir em 1985, na sagrada primeira data do evento. E tudo gira em torno do acidente de Corvette do baterista RICK ALLEN, que a errônea lenda diz que devido a grave lesão que sofreu, de seu braço amputado, forçou a banda a cancelar sua vinda, mas não foi isso, e sim resolveram dar uma atenção especial ao disco que viria. Bem no fundo, ninguém sabe se de fato era necessário o cancelamento, ou até mesmo se na época, as pessoas duvidavam da força que o festival iria ter e por isso a banda possa ter desistido. Mas eles prometeram um dia estar no Rock In Rio, e por sorte nossa, a tempo de mais um dos dinossauros ser extinto...

Rock in Rio: Tinder lança "modo festival" para público do festival paquerarRolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos

A abertura ficou por conta da "moderna" e quente LET'S GO, e a banda seguiu mandando uma música atrás da outra, logo tivemos a bancada de ANIMAL, que animou bastante. Mas claro que LOVE BITES teve um impacto ainda maior. O set list estava carregado de grandes clássicos, mas a banda trouxe também na bagagem canções novas, como MAN ENOUGH, que tem um clipe muito bem feito e boa aceitação pelo público do DEF LEPPARD. Mas é claro que todos esperavam por pedradas e pelas melódicas canções do grupo, regadas a muito coro pegajoso e uma cozinha pra lá de precisa. A receita da banda sempre foi essa, e em time que está ganhando, vocês já sabem.

ROCKET e SWITCH 625 também se fizeram presentes e foi divertido poder assistir a performance delas ao vivo, mais duas que se destacaram na execução. Foi bacana ver JOE ELLIOTT tentar um português e se esforçar para se comunicar com o público, ficou claro que todos eles estavam se divertindo muito. Além do desfile de lenços e guitarras de PHIL COLLEN, que mostrou precisão nas suas notas e deu um show a parte, talvez o guitarrista seja mais performático que o próprio vocalista. A voz de ELLIOTT ainda soa legal, a idade chegou, então nem vamos ficar aqui pedindo agudos e alcances de trinta anos atrás, mas a presença de palco do canário é pra lá de, "britânica", claro.

Outro ponto forte da banda é seu baterista RICK ALLEN, que puxa muito dos holofotes para si, mas o grupo como um todo se mostra em êxtase quando está no palco. Talvez o músico com mais pompa de rock star seja o baixista RICK SAVAGE, típico britânico preciso, escondido atrás da cabeleira loira e da competência de suas notas, o músico mais "frio", mas ainda sim, extremamente necessário para dar à química que a banda sempre teve. O guitarrista VIVIAN CAMPBELL mostra serviço e não fica a sombra de PHIL em nenhum momento, mas que ele está à cara de "Harry Dunne", só que moreno, não temos como negar... Uma das mais aguardadas canções era HYSTERIA, carro chefe do álbum mais bem sucedido do grupo, um hino grudento, que soou lindamente na calorosa noite do Rock In Rio. Outra de grande valia foi PUOR SOME SUGAR ON ME, clássico, e fica evidente que a banda se utiliza muito dos backing vocals, fazendo da vida de JOE ELLIOTT algo mais fácil, mas mesmo assim, o som coeso de sempre faz o trabalho ao vivo ser preciso.

O final do set ficou perfeito com ROCK OF AGES, que dispensa apresentações, seguida ainda de PHOTOGRAPH, que foi a música que fez muitos conhecerem a banda por aqui. Um set curto, um show bem marcado e preciso, faltaram algumas canções que muitos fãs da banda vão dizer que não poderiam ficar de fora, e é verdade, mas ter o DEF LEPPARD por aqui e poder aproveitar uma banda com milhões de discos vendidos no mundo, dando valor ao festival, e estando presente na primeira noite, que para muitos abriu o "verdadeiro" Rock In Rio, foi de grande valia, sem dúvidas.

Comente: Gostou do show?



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Rock In Rio"Todas as matérias sobre "Def Leppard"


Rock in Rio: Tinder lança Rock in Rio
Tinder lança "modo festival" para público do festival paquerar

Rock in Rio: Roberto Medina quer levar festival para o Chile em 2021Rock in Rio
Roberto Medina quer levar festival para o Chile em 2021

Sioux 66: atração do Rock in Rio lança novo single e videoclipeRodz Online: A Noite do Metal no Rock in Rio 2 (vídeo)Scorpions: Rock in Rio no Onbackstage, compartilhe a sua história de fã

Scorpions: banda usará mesma guitarra de 1985 no show do Rock in RioScorpions
Banda usará mesma guitarra de 1985 no show do Rock in Rio

Rock in Rio 2019: venda extraordinária de ingressos nesta quinta (8)Rock in Rio 2019
Venda extraordinária de ingressos nesta quinta (8)

Rock in Rio: O festival continua relevante?

Rock In Rio: O que levar, não levar e diversão garantidaRock In Rio
O que levar, não levar e diversão garantida

Axl Rose: o simpático convite para jantar no Rock In Rio IIAxl Rose
O simpático convite para jantar no Rock In Rio II

Metallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in RioMetallica
As extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio

Resenha - Alter Bridge (Rock In Rio, Rio de Janeiro, 22/09/2017)Resenha - Alter Bridge (Rock In Rio, Rio de Janeiro, 22/09/2017)
Resenha - Alter Bridge (Rock In Rio, Rio de Janeiro, 22/09/2017)


Rolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutosRolling Stone
As melhores músicas com mais de sete minutos

Andre Matos: Andre Matos
"Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"

Slipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?Slipknot
Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

Pink Floyd - Perguntas e RespostasMetallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in RioDavid Gilmour: em vídeo, performance fantástica ontem na TVFacebook: a popularidade das bandas segundo a rede social

Sobre Rudson Xaulin

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.