Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemVeja Iron Maiden tocando músicas do "Senjutsu" pela primeira vez ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemIron Maiden apresenta Eddie em versão samurai ao vivo; veja vídeo oficial

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"


Black Sabbath: uma noite mágica em Belo Horizonte

Resenha - Black Sabbath (Esplanada do Mineirão, Belo Horizonte, 15/10/2013)

Por Fernando Malagoli
Fonte: einwandergesellebr
Em 19/10/13

Há momentos na vida em que não planejamos nada e tudo acontece melhor do que aquele plano perfeito esboçado por horas e horas. Como que por mágica. Como na noite de 15 de outubro de 2013. Terça-feira.

Ainda me lembrando das apresentações do Iron Maiden em São Paulo e no Rio de Janeiro, algumas semanas antes, e já de olho na agenda de 2014, havia um show que não estava no meu radar. Quando percebi, um dia antes, já parecia tarde. Ainda havia ingressos à venda, mas mesmo assim deixei as horas passarem. Era tamanho o entusiasmo de um colega do meu escritório, possuidor de um ingresso premium, que motivou a decisão, tomada cerca de duas horas antes de Dave Mustaine e seus asseclas tomarem a Esplanada do Mineirão com o fast metal do Megadeth, como uma prévia à entrada de Ozzy, Iommi e Butler nos transportando ao Black Sabbath dos anos setenta. Mas com telões gigantescos e sistemas de som do século XXI.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mesmo sendo grupos que não habitam minhas listas de reprodução, seria uma oportunidade praticamente única. A histórica reunião dos membros que começaram a moldar as vertentes mais pesadas do rock n' roll. A cerca de trinta minutos de minha casa e a quinze metros do palco, a decisão se pagou.

A escolha do Megadeth como banda de abertura já antecipava a dimensão do evento. Os trabalhos foram iniciados com os segredos do "Hangar 18", com Mustaine ao lado de Chris Broderick (guitarra), David Ellefson (guitarra baixo) e Shawn Drover (bateria). Em seguida voltaram ainda mais no tempo com "Wake up Dead" e "In My Darkest Hour", para depois regressarem aos anos noventa com "She-Wolf" e "Sweating Bullets". Mas é a sequência das provocadoras "Symphony of Destruction", "Peace Sells" e "Holy Wars...", clássicos do auge do grupo, que é mais cantada pela plateia, especialmente a última que remete ao começo de "Rust in Peace", o melhor álbum da banda e que certamente serviu de cartão de visita a todos aqueles - como eu - que procuraram conhecer esse som que combina a sonoridade dos riffs do thrash com solos mais trabalhados e complexos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por volta das 9 horas, em noite de lua cheia, ouviu-se a risada de Ozzy Osbourne nos bastidores, que em poucos minutos surgiu com toda sua teatralidade para o início com as máquinas de guerra em "War Pigs". Acompanhado pelo pioneiro Tony Iommi (guitarra), presente desde os primeiros dias do Sabbath, Geezer Butler (guitarra baixo), também membro fundador, e Tommy Clufetos (bateria), percussionista de Ozzy, chamado para substituir Bill Ward, que não concordou com os termos para essa reunião.

O set list foi composto por clássicos dos anos setenta, excetuando-se três faixas tiradas do álbum "13" lançado este ano, as progressivas "End of Beggining" e "Age of Reason" além da nietzschiana "God is Dead", que foram encaixadas separadamente no set e, assim, serviram como "intervalos" desse grande revival. "War Pigs" foi seguida por "Into the Void" e "Under the Sun", em que Ozzy em um dado momento pediu a troca do microfone, que corrigiu sua voz para o que viria, com os dois lados da dependência química em "Snowblind".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Osbourne, aos 64 anos e "muitas vidas", barrigudo e curvado, comandava o espetáculo, pedindo sempre gritos mais altos, em contraponto com a fleuma de Iommi e Butler, constantes. Journeymen.

Após "Age of Reason", a chuva... E os sinos...

O momento mais esperado para muitos...

"What is this that stands before me?...".

A auto intitulada "Black Sabbath", que alterou a denominação do grupo no final dos anos sessenta, é a personificação de todo o mal, tanto nas letras como no uso do trítono, a dissonância "proibida". Ali nascia o metal. Juntamente com "N.I.B", com um dos mais famosos riffs de Iommi modificando o riff do Cream em "Sunshine of Your Love", foi o ponto alto da noite.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O show prosseguiu com "Fairies Wear Boots" e a instrumental "Rat Salad", músicas tipicamente representativas daquela época em que o blues adquiria uma sonoridade cada vez mais pesada e distorcida. Em seguida Ozzy, Iommi e Butler deixaram o palco livre para Clufetos, que animou a plateia com uma incrível performance na bateria, aliada a um jogo de luzes que deixou o solo ainda mais vibrante.

Louder... Louder... O riff de "Iron Man" inicia a parte final. Apocalíptica ou autobiográfica, não importa, é mais uma das músicas obrigatórias. Após "God is Dead?", do recente álbum, encerram o set "Dirty Women", a menos interessante da noite, e "Children of the Grave". O quarteto retorna para o bis com a introdução de "Sabbath Bloody Sabbath", mas logo trocada pelo hino de "Paranoid", que pôs fim a um grande dia do rock.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi a primeira e provalmente a última vez que assisti ao Black Sabbath ao vivo. Felizmente, com sua formação - quase - original. Nada ficou para criticar, algo um pouco raro por aqui. De vez em quando, o bom é não planejar...

Megadeth e Black Sabbath ao vivo na Esplanada do Mineirão, Belo Horizonte, 15 de outubro de 2013

Set List Megadeth
1. Hangar 18
2. Wake Up Dead
3. In My Darkest Hour
4. She-Wolf
5. Sweating Bullets
6. Kingmaker
7. Tornado of Souls
8. Symphony of Destruction
9. Peace Sells
Bis
10. Holy Wars... The Punishment Due

Set List Black Sabbath
1. War pigs
2. Into the Void
3. Under the Sun/Every Day Comes and Goes
4. Snowblind
5. Age of Reason
6. Black Sabbath
7. Behind the Wall of Sleep
8. N.I.B.
9. End of the Beginning
10. Fairies Wear Boots
11. Rat Salad
12. Tommy Clufetos Drum Solo
13. Iron Man
14. God Is Dead?
15. Dirty Women
16. Children of the Grave
Bis:
17. Sabbath Bloody Sabbath / Paranoid

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acesse Outras Resenhas e Matérias em
http://einwandergesellebr.blogspot.com.br


Outras resenhas de Black Sabbath (Esplanada do Mineirão, Belo Horizonte, 15/10/2013)

Resenha - Black Sabbath (Esplanada do Mineirão, Belo Horizonte, 15/10/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Black Sabbath - Como nasceu a maior banda de Metal da História (vídeo)


Black Sabbath: $60.000 para fazer o Vol. 4 e $75.000 em cocaína