Deep Purple: Uma aula de Classic Rock em Nova Odessa

Resenha - Deep Purple (Expo América, Nova Odessa, 08/10/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alyne Couto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Muitos fãs ficaram em dúvida ao verem na agenda de shows do Deep Purple uma apresentação em Nova Odessa. A cidade, localizada no interior de São Paulo, foi palco de um grande espetáculo que ficará guardado na memória de todos que compareceram em peso naquela noite.

716 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?5000 acessosAxl Rose: Um dos vocalistas com maior alcance

O Expo América não é um lugar de fácil localização, tanto que alguns dos moradores da cidade nem conheciam o local. A organização também estava confusa, talvez por falta de experiência com grandes eventos.

O galpão onde ocorreu o show ficava a um quilômetro da entrada principal, dando vantagem a quem estava de carro. Havia informações cruzadas, que acabaram alterando os horários para venda de ingressos e entrada no Expo América de hora em hora.

Para a nossa sorte, os organizadores do evento deram vantagem de trinta minutos para quem estava na fila sem carro. Os atrasos continuaram e acabaram por prejudicar a banda de abertura, que tocou apenas duas músicas.

Algo que chamou muito a atenção foi a diferença de idade. Pais e filhos, senhoras, jovens, todos estavam reunidos para ver o show. A Pista Premium também era muito maior do que costumamos ver nos shows aqui em São Paulo.

Problemas a parte, estávamos todos ansiosos aguardando pela grande atração da noite. Eis que a banda pisa no palco e abre com “Highway Star”. Era visível a felicidade dos integrantes. Destaque para Roger Glover (baixo) que sorriu e interagiu bastante com os fãs.

Logo depois, vieram as clássicas “Hard Lovin' Man” e “Maybe I'm Leo”, mostrando o que seria o início de uma apresentação inesquecível. O momento seguinte foi de pura satisfação com “Strange Kind of Woman”, “Rapture of the Deep” e ” Mary Long. Era impossível não ir à loucura.

Passado esse momento de euforia, as atenções se voltaram a Steve Morse (guitarra), que mostrou um verdadeiro show de habilidade na execução de “Contact Lost”. Bela música instrumental composta em homenagem aos sete astronautas que morreram no ônibus espacial Columbia ao ano de 2003.

E a aula não parou por ai. Nem deu tempo de recuperar o fôlego e já fomos presenteados com um solo de guitarra. Para fechar essa parte com chave de ouro, o mestre Ian Gillan (vocais) voltou ao palco para emocionar a todos com a grande balada “When a Blind Man Cries”.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Depois, a execução de “The Well Dressed Guitar” não deixou dúvidas do posto do Deep Purple como uma das maiores bandas de Hard Rock de todos os tempos. “Lazy” foi outro clássico da noite que animou o público, porém a felicidade pairou mesmo no ar com a execução de ”Knocking At Your Back Door”, seguida por “No One Came” e o grande e impecável solo de teclado de Don Airey .

Tudo parecia muito calmo e sossegado até então. Normalmente os fãs ficam extasiados na presença de lendas vivas do rock e a disputa por um bom lugar, palheta e tudo mais que jogam na platéia é sempre muito grande.

Como não poderia ser diferente, ao sinal das espetaculares “Perfect Strangers” e "Space Truckin’", as coisas se agitaram. Algumas pessoas se exaltaram além da conta e pularam por cima da cabeça de outras pessoas para ultrapassar a grade e conseguir as palhetas que haviam caído no chão. Tal atitude chamou a atenção de Steve Morse que parecia não acreditar no que estava acontecendo.

Voltando ao show, pode parecer clichê, mas os riffs de abertura de "Smoke on The Water" davam sinal de que ali seria o ápice da noite. O Deep Purple não decepcionou e fez com que todos cantassem o tão famoso refrão que é um verdadeiro hino do rock. O barulho feito pelos fãs era tão grande, que em alguns momentos se tornava impossível ouvir os vocais de Ian Gillan.

Finalizando a noite, a banda retornou ao palco para o Bis, com “Going Down” e “Hush” de introdução à parte final. Em seguida, mais um grande solo, dessa vez, do mestre da bateria, Ian Paice. E é claro que “Black Night”, a música que encerrou essa magnífica noite, não poderia ficar de fora desse setlist.

Com músicos competentes e apaixonados pelo que fazem, o resultado não poderia ser outro, senão o sucesso, mesmo com o decorrer dos anos . Sem dúvidas, dia 8 de outubro de 2011 foi a noite em que Nova Odessa presenciou uma verdadeira aula de Classic Rock.

Set List:

1. Highway Star
2. Hard Lovin' Man
3. Maybe I'm a Leo
4. Strange Kind of Woman
5. Rapture of the Deep
6. Mary Long
7. Contact Lost/ Solo de Guitarra (Steve Morse)
8. When a Blind Man Cries
9. The Well Dressed Guitar
10. Lazy
11. Knocking at Your Back Door
12. No One Came
13. Solo de Teclado (Don Airey)
14. Perfect Strangers
15. Space Truckin'
16. Smoke on the Water

Bis

17. Going Down
18. Hush
19. Solo de Bateria (Ian Paice)
20. Black Night

Veja uma galeria de imagens do show no link abaixo:
http://www.flickr.com/photos/alcfranca/sets/7215762775724250...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
Lars Ulrich e suas influências na bateria

716 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?434 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta695 acessosDeep Purple: a história de "Smoke On The Water"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Deep PurpleDeep Purple
Ian Paice não sabe se ainda é amigo de Blackmore

Rolling StoneRolling Stone
As melhores bandas com nomes de cor

Deep PurpleDeep Purple
O dia em que a banda acabou, em 1976

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Axl RoseAxl Rose
Um dos vocalistas com maior alcance

Rock in RioRock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

SepulturaSepultura
Saiba mais sobre as visões religiosas de Derrick

5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"5000 acessosMetromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rock5000 acessosGuitar World: revista elege os 50 guitarristas mais rápidos5000 acessosSeparados no nascimento: James Hetfield e Miguel Falabella5000 acessosBill Ward: a receita para sobreviver no ramo da música5000 acessosKiss: o Brasil acreditava que a banda matava pintinhos nos shows

Sobre Alyne Couto

Nascida em São Paulo no dia 23/11/1992. Aos 15 anos escutei I Believe do Helloween e desde então minha vida nunca mais foi a mesma. Como grande fã do Sr. Andi Deris fui pesquisar sua discografia e me deparei com o Pink Cream 69. Atualmente sou uma das administradoras do Funny Words, página brasileira dedicada a banda.

Mais matérias de Alyne Couto no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online