Mike Herrera: resenha do show acústico no Carioca Club

Resenha - Mike Herrera (Carioca Club, São Paulo, 22/08/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Álvaro Ramos da Fonte Neto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Às 14h, em frente ao Carioca Club já começava a se formar a fila para o show, que estava marcado para às 20h (um bom horário, visto que o show foi em um domingo). Aproximadamente às 17h30, foi liberada a entrada, e os fãs já começavam a se acomodar próximos ao palco. Para distrair o público, no telão estava sendo transmitido o jogo do Palmeiras x Guarani, porém pouco tempo depois – às 18h15, Galo Darve, a primeira banda de abertura já subiu ao palco,e demonstraram bastante talento com um show muito bem executado, além de os integrantes terem demonstrado grande carisma e agradecimento ao público, que ainda era pequeno à essa hora. Após tocarem oito músicas, eles saem do palco, aplaudidos pelos presentes.

5000 acessosBob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne5000 acessosMike Terrana: "Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"

Após um intervalo de 20 minutos e já com a casa mais cheia, entra a segunda banda de abertura, Kiara Rocks, que empolgou todos os presentes. No meio do show a estrela da noite, Mike Herrera decidiu “dar uma saída” e ficar na pista, porém a intenção dele não era que todos deixassem a pista vazia e fossem para cima dele, portanto ele voltou para o camarim bem rapidamente. Após isso, o show continuou. Às 19h45 eles saem do palco, tendo feito um show com aproximadamente 10 músicas e 35 minutos.

Quinze minutos após o Kiara Rocks sair do palco, as cortinas se abrem novamente, desta vez para um rápido, porém excelente show acústico de Jose Garzon, do Feels Like Friday. Mesmo com um set list de apenas 6 músicas, foi bom o suficiente para já deixar todos na expectativa para finalmente o show da noite. Mais uma vez as cortinas se fecham, para os ajustes finais.

Às 20h40, finalmente as cortinas se abrem, e lá estava ele... Iniciando o show com “My Life Story”, Mike já levou todos os fãs à loucura. Ao fim da primeira música, Mike agradeceu pela presença de todos e deu seqüência com “Final Slow Dance”. Com muita simpatia, ele procurava atender aos pedidos de todos, tanto tocando as músicas que o pessoal pedia quanto distribuindo lenços e palhetas.

Logo após, veio “Here’s to the Life”. Ao término das músicas Mike chegava mais para perto do público para ler o que os fãs haviam escrito nos papéis com nomes de músicas, e dentro do possível, atendeu à todos os pedidos, e pelo que não foi possível atender, ele se desculpou. Algumas músicas, segundo ele, realmente não ficariam tão legais no formato acústico, já que o show foi composto apenas por ele e o violão.

Após "My Mom Still Clean My Room" e "Move to Bremerton", pela primeira vez na noite Mike executou alguma música do Tumbledown, sua banda paralela ao MxPx.

Depois vieram mais algumas do MxPx, como “Tomorrow is Another Day”, “Let it Happen” e “Don’t Walk Away”, mais uma do Tumbledown (I’m Still Here) e mais algumas do MxPx. Durante todo o show, Mike manteve a mesma simpatia com o público, que respondia da mesma forma. Mais ou menos na metade do show, Mike tirou uma foto do público, pois ele disse que tirou fotos do público de todos os shows para depois postar no Twitter.

O show teve continuidade com alguns clássicos de sua carreira, como “Secret Weapon” e “Responsibillity”, que já indicavam que o show estava para terminar. Após “Responsibillity”, Mike executou Olympia WA (cover do Rancid), e para terminar, a clássica absoluta “Punk Rawk Show”. Antes de sair do palco, Mike distribuiu mais palhetas e lenços, e se despediu, agradecendo ao público, prometendo voltar dentro de alguns minutos para atender os fãs.

Dentro de uns 15 minutos, Mike finalmente veio atender os fãs, e com muita simpatia autografou CD’s, tirou fotos, e deixou todos os fãs satisfeitos. Se o show em si já deixou os fãs contentes, conhecer o ídolo fez com que a noite se tornasse inesquecível! Mike demonstrou um imenso carisma e respeito para com os fãs. Agora é só aguardar um retorno, já que Mike disse que assim que possível tentaria voltar com a banda completa.

Confira o set list completo do show:

01 -My Life Story
02 - Final Slow Dance
03 - Here's To The Life
04 - My Mom Still Clean My Room
05 - Move To Bremerton
06 - Let's Drink (Tumbledown)
07 - Grey Skies Turn Blue
08 - Let It Happen
09 - Tomorrow Is Another Day
10 - Don't Walk Away
11 - Cristalena
12 - I'm Still Here (Tumbledown)
13 - Doing Time
14 - Secret Weapon
15 - Invitation To Understand
16 - Responsibility
17 - Olympia WA (Rancid)
18 - Punk Rawk Show

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "MxPx"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "MxPx"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Bob Dasley abre jogo sobre os podres do Madman

Mike TerranaMike Terrana
"Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"

Iron MaidenIron Maiden
A tour de Powerslave quase acabou com a banda

5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?5000 acessosSlipknot: Ana Maria Braga surpreende em abertura do Mais Você5000 acessosLed Zeppelin: as crianças da capa de "Houses Of The Holy"5000 acessosRock Cristão: alguns dos principais discos nacionais do gênero5000 acessosLindemann: Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surra5000 acessosSolos de guitarra: lista dos 50 melhores segundo a NME

Sobre Álvaro Ramos da Fonte Neto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online