Matérias Mais Lidas

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais

imagemApós resposta de Malmsteen, Jeff Scott Soto rebate guitarrista e diz que deseja paz

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemKirk Hammett relembra "Metallica x Napster": "avisamos todo mundo o que aconteceria"

imagemBob Dylan relembra o grande impacto que o lendário Robert Johnson teve sobre ele


Stamp

Slayer: Não houve frio, trânsito ou ingresso caro que impedisse

Resenha - Slayer (Via Funchal, São Paulo, 01/09/2006)

Por Alexandre Cardoso
Em 08/09/06

Não houve frio, trânsito ou ingresso caro que impedisse os fãs do Slayer de comparecerem em massa à Via Funchal no dia 1º de Setembro, para o primeiro dos dois shows da banda em São Paulo.

O Ungodly, banda de death metal vinda da Bahia, foi a responsável pelos primeiros sons a saírem dos PA’s nessa noite. Infelizmente, não pude ver o show dos caras na íntegra, devido ao atraso que sofri por causa do trânsito. Mas as duas últimas músicas de seu show mostraram uma banda cheia técnica, além de tocar com uma puta vontade. O Ungodly faz um som brutal, que agradou em cheio ao público, e este retribuiu com muitas "rodas" e aplausos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Passaram-se 8 anos desde a última vez que o Slayer tocou em São Paulo, na última edição do festival Monsters of Rock, em 1998. Claro que isso já é um grande motivo para comemorar a turnê dos caras por aqui, mas houve mais um: era a primeira vez que os brasileiros poderiam presenciar uma apresentação com a formação original da banda, graças ao retorno do fantástico baterista Dave Lombardo.

E foi um show que mostrou o porquê da banda ainda ser referência no thrash metal.

Amparados por um gigante pano de fundo do novo álbum (que mostra um Jesus Cristo decrépito) e muita fumaça, o Slayer começou naquele palco, às 22:50, um massacre sonoro como há muito não se via. O longo hiato desde o último show por aqui talvez tenha feito com que a banda escolhesse um repertório com músicas antigas, tanto que eles tocaram apenas "Cult", de seu último lançamento, "Christ Illusion".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após a introdução que fez soar um ensurdecedor coro de "Slayer, Slayer", a banda dispara logo de cara o clássico "South of Heaven", seguido de "Silent Scream", ambas do álbum "South of Heaven", de 1988. Houve alguém que ficou parado? Duvido. Era só olhar por toda a Via Funchal e você via todos agitando: do simples balançar do corpo até o mais feroz "headbanging", sem contar a roda que se abriu no meio da pista e durou o show todo.

Com tamanha empolgação do público, não se podia esperar uma performance menos digna de Tom Araya (baixo/voz), Kerry King e Jeff Hanneman (guitarras) e Dave Lombardo (bateria). Apesar de não serem mais jovens, em cima do palco há uma dedicação total da banda. Tom Araya (com alguns cabelos brancos e barba, idem) teve grande performance durante todo o show, para a alegria daqueles que temiam uma falta de vigor de sua parte, especialmente na voz. Mas o público estava lá para cantar por ele, como fez durante todo o show.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Kerry King e Jeff Hanneman dispensam apresentações: a dupla de guitarristas é daquelas que mais influenciaram e ainda influenciam jovens guitarristas. Tocar na velocidade que as músicas do Slayer pedem, sem errar notas e com grande entrosamento é algo que, no mínimo, merece palmas. Mas acredito que ver o público se acabando na pista, gritando e erguendo seus punhos a cada música também é uma grande recompensa.

Já o que Dave Lombardo faz com seu instrumento é coisa de outro mundo. Isso porquê ele não tocou com seu tradicional kit da marca Tama, devido à problemas no transporte da mesma. A produção conseguiu às pressas uma bateria por aqui, a qual foi devidamente surrada por Dave Lombardo; e ele faz aquilo parecer tão fácil! Quando o cara é bom, ele não precisa de solo de bateria pra mostrar a que veio: basta tocar!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em show do Slayer, a comunicação verbal da banda com o público é escassa. Claro que isso não demonstra falta de simpatia por parte da banda (muita gente conversou e tirou fotos com os caras no hotel), mas por que perder tempo com isso? Tem banda que fala tanto ao vivo e priva o fã de ouvir três ou quatro músicas a mais, o que seria mais interessante do que tais bate-papos.

Também não rola nenhuma daquelas brincadeiras "eu canto, vocês repetem", "lado esquerdo, lado direito"... afinal, é show do Slayer! Para o público, o que importava era se acabar ao som de "Seasons in the Abyss", "Hell Awaits", "Raining Blood" e "Angel of Death", entre outras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foram 15 músicas em pouco mais de uma hora de show, um tempo curto que decepcionou aqueles que esperavam no mínimo, uma hora e meia. Mas isso não tira a qualidade do que se viu e ouviu naquela noite: uma grande apresentação do Slayer, que recompensou uma ausência de 8 anos fazendo um show direto, objetivo e com total aprovação dos fãs.

Set-list:

01) "South Of Heaven"
02) "Silent Scream"
03) "War Ensemble"
04) "Blood Red"
05) "Cult"
06) "Disciple"
07) "Mandatory Suicide"
08) "Seasons In The Abyss"
09) "Chemical Warfare"
10) "Dead Skin Mask"
11) "Postmortem"
12) "Rainning Blood"
13) "Hell Awaits"
14) "The Antichrist"
15) "Angel Of Death"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Slayer (Via Funchal, São Paulo, 01/09/2006)

Resenha - Slayer (Via Funchal, São Paulo, 01/09/2006)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Thunderspell: divulgado cover de "Tormentor", do Slayer




Sobre Alexandre Cardoso

Colaborador sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Alexandre Cardoso.