Matérias Mais Lidas

Slayer: Faca feita com cordas de guitarra gera imagens que ninguém esperavaSlayer
Faca feita com cordas de guitarra gera imagens que ninguém esperava

Kiss: Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogasKiss
Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogas

AC/DC: a resposta inusitada de Supla quando perguntam se ele gosta da bandaAC/DC
A resposta inusitada de Supla quando perguntam se ele gosta da banda

Alexi Laiho: A banda de metal do céu agora tem um guitarrista solo, afirma MustaineAlexi Laiho
"A banda de metal do céu agora tem um guitarrista solo", afirma Mustaine

Chester Bennington: viúva anuncia separação de bombeiro após um anoChester Bennington
Viúva anuncia separação de bombeiro após um ano

Slipknot: Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantadoSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Metallica: todas as faixas do polêmico Load, da pior para a melhorMetallica
Todas as faixas do polêmico "Load", da pior para a melhor

Shaman: quando Andre Matos desmaiou durante show em Belo Horizonte, em 2018Shaman
Quando Andre Matos desmaiou durante show em Belo Horizonte, em 2018

Thrash metal: 20 grandes músicas do estilo mais rápido e agressivo da música pesadaThrash metal
20 grandes músicas do estilo mais rápido e agressivo da música pesada

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Guns N' Roses: Gilby diz que grunge fez a banda sair dos estádios e ir para os clubesGuns N' Roses
Gilby diz que grunge fez a banda sair dos estádios e ir para os clubes

Rob Halford: entediado mas fashion e zueiro, encarnando um cowboy de saltoRob Halford
Entediado mas fashion e zueiro, encarnando um cowboy de salto

Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Nervosa: Prika Amaral toca os seus riffs preferidos na guitarra (vídeo)Nervosa
Prika Amaral toca os seus riffs preferidos na guitarra (vídeo)

Kiss: Paul Stanley fala dos desafios para superar problema congênito na orelhaKiss
Paul Stanley fala dos desafios para superar problema congênito na orelha


Matérias Recomendadas

Ivete Sangalo: Ouço muito SOAD, Linkin Park, Slipknot e RushIvete Sangalo
"Ouço muito SOAD, Linkin Park, Slipknot e Rush"

Axl Rose: por que ele usava camiseta de Charles Manson, segundo ex-empresárioAxl Rose
Por que ele usava camiseta de Charles Manson, segundo ex-empresário

Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Joe Satriani
Por que ele não entrou no Deep Purple?

Megadeth: Pepeu Gomes comenta convite para tocar na bandaMegadeth
Pepeu Gomes comenta convite para tocar na banda

Black Sabbath - Perguntas e Respostas
Black Sabbath - Perguntas e Respostas

Tunecore
Malvada

Ronnie James Dio: O vocalista que criou um estilo de ser Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Contrera
Enviar Correções  

Quase podemos afirmar que todos gostam de Dio, de Ronnie James Dio. Pouco importa seu tamanho minúsculo, sua ênfase em tramas mitológicas (que não conversam com todos), sua "disputa" com Ozzy para ver quem foi o maioral do Black Sabbath, cada um em sua época. Todos gostam de Dio como todos gostam de metal. Porque Dio parece ter criado uma tal marca em estilo de cantar, de se postar no palco, de soltar a mão com os chifrinhos, e em se colocar aparentemente acima de qualquer disputa que é impossível deixar de gostar dele. Ainda mais por ter se ido como foi, por ter deixado um legado de bons exemplos, e por ter deixado tantos bons amigos (como o Lemmy, por exemplo).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Meu gosto pelo baixinho começou cedo, desde aqueles vídeos que, a partir da década de 80, mostravam um sujeito pequeno, feinho, aparentemente folgado, fingindo ser guerreiro, homem das trevas, alguém imiscuído com outros universos, outras formas de entender o mundo, relacionadas com mágica, com sentidos escondidos ou recônditos, com mistérios de dragões e novos mundos. Mas essa imagem, Dio acumulou com o tempo. No começo, ele "apenas" cantava em meio a uma Londres feia e suja, com guitarristas cabeludos e não muito bem encarados, músicas e canções que pareciam primar pela técnica e vídeos que às vezes nos deixavam meio desconcertados pelo caráter patético de alguns de seus personagens (como em Rainbow to the Dark). Dio era um sujeito, já em meio de carreira, que fazia uma imagem, imagem essa que foi se consolidando com o tempo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Qualquer um que acesse o Google ou a Wikipedia descobre facilmente a trajetória do sujeito. Quando entrou no Black Sabbath para substituir o Ozzy, quando começou carreira solo e tudo mais. Nada disso é segredo, tudo é absolutamente claro, e hoje, tudo é história. Mas Dio foi mais que sua trajetória. Dio meio que conjugou o ideal de um heavy metal, ou um hard rock bonito e bem trabalhado, com a ideia de haverem novos mundos por aí a explorar e explicar, com a ideia da mágica a nortear nossas vidas, com um relacionamento mais etéreo com o real, algo que ele transmutava em seus discos cheios de simbologia e histórias (algumas quase intermináveis e, para alguns, bastante chatas). Mas por cima de tudo isso havia seu vocal. Uma voz aparentemente inesgotável que ele manteve quase até o fim, quando foi diagnosticado com câncer. Uma voz que parecia vir das profundezas, e que para muitos é inigualável.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acontece que meu foco na voz de Dio veio tarde. Veio com Angry Machines, por exemplo, CD não muito bem cotado em sua longa discografia. Ou com Magica, CD ainda menos bem cotado, por contar com histórias intermináveis (essas que citei en passant) sobre mundos que pareciam interessar a muito poucas pessoas. E nem contou com Holy Diver, um de seus grandes CDs, que deixou diversos clássicos para a história. Porque eu nunca soube como pesquisar na história de Dio, e ficava então com essas influências, que passaram contudo a valer tanto para mim que hoje são praticamente as únicas que me restam. E - confesso - tenho receio de procurar mais. Pois é nesses poucos CDs que encontro o Dio que me agrada. É nesses pequenos e parcos exemplos de técnica e virtuosismo que me contento com o Dio de minha vida, que de vez em quando canto, quando tenho tempo e fôlego (houve época em que ele era o meu favorito para cantar a plenos pulmões). Porque cada um pega para si o Dio que quer. Porque cada um assume para si as influências que quer do Dio que deixou tamanha marca no metal que ainda hoje, passados vários anos de sua morte, não é esquecido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Porque, sem querer blasfemar, Dio fez meio que um par com Deus. Jamais é esquecido.


Tunecore
Malvada
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rainbow: quando Blackmore invocou espírito de deus pagão em estúdio e assustou geralRainbow
Quando Blackmore invocou espírito de deus pagão em estúdio e assustou geral

Rainbow: a situação que deixou Ritchie Blackmore desiludido de vez com DioRainbow
A situação que deixou Ritchie Blackmore desiludido de vez com Dio

Dio: holograma dele não é caça-níquel pois dá prejuízo, diz Ripper OwensDio
Holograma dele não é caça-níquel pois dá prejuízo, diz Ripper Owens

Lista: 11 bandas de rock e metal que nunca fizeram um álbum tão bom quanto o primeiroLista
11 bandas de rock e metal que nunca fizeram um álbum tão bom quanto o primeiro

Rob Halford: ele escolhe Ronnie James Dio como seu Deus do RockRob Halford
Ele escolhe Ronnie James Dio como seu "Deus do Rock"

TUPFS: Bruce Dickinson, Dio e Sammy Hagar, o passado que você precisa conhecer (vídeo)

Rainbow: 45 anos da mensagem alta e clara de Ritchie Blackmore, que marcou o rockRainbow
45 anos da mensagem alta e clara de Ritchie Blackmore, que marcou o rock

Lista: álbuns de rock e metal que são incontestáveis - Parte 2Lista
álbuns de rock e metal que são incontestáveis - Parte 2


NoiseCreep: Os 10 frontmen mais teatrais do rockNoiseCreep
Os 10 frontmen mais teatrais do rock

Dream Theater: 10 dos melhores covers tocados pela bandaDream Theater
10 dos melhores covers tocados pela banda


Rolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Rolling Stone
Os 100 melhores álbuns dos anos 90

Cinema: As 10 melhores aparições de bandas em filmesCinema
As 10 melhores aparições de bandas em filmes


Sobre Rodrigo Contrera

Rodrigo Contrera, 48 anos, separado, é jornalista, estudioso de política, Filosofia, rock e religião, sendo formado em Jornalismo, Filosofia e com pós (sem defesa de tese) em Ciência Política. Nasceu no Chile, viu o golpe de 1973, começou a gostar realmente de rock e de heavy metal com o Iron Maiden, e hoje tem um gosto bastante eclético e mutante. Gosta mais de ouvir do que de falar, mas escreve muito - para se comunicar. A maioria dos seus textos no Whiplash são convites disfarçados para ler as histórias de outros fãs, assim como para ter acesso a viagens internas nesse universo chamado rock. Gosta muito ainda do Iron Maiden, mas suas preferências são o rock instrumental, o Motörhead, e coisas velhas-novas. Tem autorização do filho do Lemmy para "tocar" uma peça com base em sua autobiografia, e está aos poucos levando o projeto adiante.

Mais matérias de Rodrigo Contrera no Whiplash.Net.