Qual é o nosso papel nesta história?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Me peguei pensando uma coisa estes dias: o que é mais importante na música, os artistas ou nós, os fãs? É claro que nada existiria sem nomes como John Lennon, Jimmy Page, Mick Jagger, Steve Harris, Bono Vox e tantos outros. Mas e quanto a nós, que consumimos música como água, que dedicamos grande parte das nossas vidas a esta paixão, qual é o nosso papel nesta história?

Fotos de Infância: Skid RowSemelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguais

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os Beatles não seriam os mesmos sem a beatlemania. A loucura e o fanatismo dos fãs é peça essencial na cultura pop. Somos nós que construímos as lendas e os ícones do rock and roll. Kurt Cobain não acordou um belo dia e decidiu que iria ser a voz da juventude americana dos anos 90: foram os fãs que o transformaram em seu porta-voz.

Quem gosta de música, de rock, metal ou qualquer outro nome que queiram dar (ou todos eles juntos, como é o meu caso), não se contenta em ter apenas um ou dois discos. Não existe fã de rock sem uma coleção repleta de álbuns por trás. É só olhar para o seu caso. Pense na banda que você mais gosta. Pensou? Agora conte quantos discos destes caras você tem. Muitos, com certeza (isso se não tiver a coleção completa, com EPs, singles, promos e muito mais).

É este culto que faz o rock ser algo tão fascinante. Para os fãs, os ídolos não são pessoas normais. Eu não consigo imaginar Jimmy Page como um cara de carne e osso como o meu pai, apesar de os dois terem praticamente a mesma idade.

A mitologia faz tudo ficar maior. A suposta morte de Paul McCartney, a magia negra rondando o Led Zeppelin, o diabo ao lado de Robert Johnson, as drogas e o Aerosmith. O rock está repleto de histórias fantásticas, mágicas, inacreditáveis, que transformam pessoas normais em lendas, e que fascinam milhões de fãs ao redor do mundo.

Não existe juventude sem rock and roll. Nada é mais importante quando se tem quinze anos do que o som de guitarras distorcidas a todo volume.

Na cabeça de todo fã ele é tão importante para uma banda quanto os seus membros. Para mim, o Iron Maiden não seria o mesmo sem a minha paixão pela banda. Pô, os caras fazem parte da minha vida há vinte anos. Eu cresci vendo a banda crescer. Todas as minhas histórias, tudo o que eu vivi, tem um pouco do Maiden no meio. É claro que eu vou pensar assim.

E não dá para explicar como rola esta identificação. Eu não gosto de Nirvana, mas milhões de pessoas gostam. Nenhum dos dois está errado. Tem gente que acha Beatles um saco, e tem gente que acha a banda genial. E é isso aí.

O rock, antes de tudo, é paixão. E isso não se explica, apenas acontece. Este é o nosso papel nisso tudo. É a nossa paixão, o nosso amor, o nosso tesão pela música que faz o bom e velho rock and roll se manter vivo e forte há mais de cinqüenta anos.

Porque de nada adiantaria John Lennon gritar a plenos pulmões se nós não estivéssemos lá para escutá-lo.

Ouvindo:
AC/DC, Girls Got Rhythm.


Rock Faz Bem

Rock Faz Bem

Rock Faz Bem: Qual será a mais bela canção de todos os tempos?Rock Faz Bem
Qual será a mais bela canção de todos os tempos?

Cinco músicas: Para quem não gosta de metal entender um headbangerCinco músicas
Para quem não gosta de metal entender um headbanger

Existem canções que possuem braçosExistem canções que possuem braços

Rock'n'Roll will never dieRock'n'Roll will never die

Colecionadores: Não confie em ninguém com menos de 500 discosColecionadores
Não confie em ninguém com menos de 500 discos

Bandas Gaúchas: Acústico com ilustres desconhecidas no resto do BrasilBandas Gaúchas
Acústico com ilustres desconhecidas no resto do Brasil

Bizz: revista volta às bancas depois de ausência de cinco anosBizz
Revista volta às bancas depois de ausência de cinco anos

Angra e Sepultura: Qual o futuro das duas maiores bandas de Metal do Brasil?Angra e Sepultura
Qual o futuro das duas maiores bandas de Metal do Brasil?

Radicalismo: quem disse que gosto não se discute?Radicalismo
Quem disse que gosto não se discute?

Todas as matérias sobre "Rock Faz Bem"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Rock Faz Bem"


Fotos de Infância: Skid RowFotos de Infância
Skid Row

Semelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguaisSemelhança
Vocalistas de rock com vozes quase iguais


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336