Existem canções que possuem braços

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Algumas canções simplesmente possuem braços. Algumas dão a mão pra gente. Outras, nos abraçam. Tem aquelas que nos seguram quando estamos caindo. E tem também aquelas que nos agarram e nos fazem girar no céu, voando alto, flutuando com o coração na boca.

Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalIron Maiden: pastor evangélico tem 172 tatuagens da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Algumas você ouve e vai tão longe que precisa amarrar sua perna na mesa da sala pra ter certeza que vai voltar. Algumas você não precisa nem fechar os olhos pra se sentir em outro lugar.

Tem algumas que você se sente olhando no olho de quem ama. Tem outras que você gosta de primeira e nem ao certo sabe porque. E tem também aquelas que a gente demora um tempo pra entender, mas, quando isso finalmente acontece, definitivamente não somos mais os mesmos.

Existem canções que parecem feitas pra gente. A música certa, na hora certa e no lugar certo. Essas são mais difíceis de sentir. Geralmente leva um pouco de tempo pra você perceber isso. Mas quando a coisa bate você nem ao menos sente seus pés no chão, o coração bate na garganta, frio e calor tomam conta do seu corpo, arrepios descem da alma e esse monte todo de clichês. Essas fazem você saber que a queda será dolorosa, mas vai valer a pena.

Eu ando nas nuvens com algumas coisas. E quero dar algumas dicas. Vá atrás de The Thrills. Ouça Big Sur, Your Love Is Like Las Vegas, 'Til The Tide Creeps In, Don't Steal Our Sun, Old Friends New Lovers, One Horse Town e Say It Ain't So.

Ouça Belle and Sebastian e fique surpreso em como o pop pode ser perfeito quando é feito com o coração. Mergulhe em The State I Am I, Get Me Away From Here I'm Dying, I Could Be Dreaming, She's Losing It e You're Just A Baby.

Ouça Ben Kweller e veja como um cara com cara estranha pode fazer você sentir um monte de coisas estranhas. Vá de Cally, Lizzy e I Don't Know Why.

Ouça The Scientist, Yellow e Beautiful World do Coldplay, pare de pensar um pouco, viva mais e tenha a certeza de que você tem tudo pra ser feliz.

Coloque Jack Johnson no volume máximo, abra os braços e o coração. Sinta o que Flake, Middle Man, Bubble Toes e Sexi Plexi podem fazer por você.

Permita que um carinha como John Mayer mexa com os seus sentimentos. Tire a prova com Your Body Is A Wonderland, Back To You, Love Song For No One, Message In A Bottle e Not Myself.

Saiba que, por mais que você já tenha vivido, por mais que você já tenha sentido, por mais que você já tenha amado, gargalhado, chorado, não vai estar preparado para o que Off He Goes do Pearl Jam vai fazer com você.

Admita que, mesmo depois de anos e anos se banhando com música pop, poucas vezes você sentiu um arrepio tão profundo quanto da primeira vez que ouviu o refrão de Dosed do Red Hot Chili Peppers.

Coloque Beta Band no som, ouça Dry The Rain, 2 Chord Song, Broken Up A Ding Dong e Dogs Got A Bone e não entenda absolutamente nada.

Junte as mãos, feche os olhos, sinta todo o seu corpo e entenda, de uma vez por todas, o que Ryan Adams fez com você. La Cienega Just Smiled, Firecracker, Somehow Someday, Nobody Girl, Hallelujah, Cry On Demand e A Song For You tem que ser apenas o começo.

Ouça Travis e admita que os ingleses, e todos aqueles que nasceram naquela ilha, são diferentes. Não sei se são as doses maciças de Beatles no café da manhã, mas alguma coisa evoluiu de maneira diferente naquele povo. The Fear, Side, Luv, Mother, Sing, The Humpty Dumpty Love Song, Ring Out The Bell e Pipe Dreams são provas suficientes disso.

E, se você ainda estiver vivo depois de tudo isso, entre sem bater no meu mundo favorito. Digite W-I-L-C-O. Procure How To Fight To Loneliness e Jesus etc. Ouça as duas em sequência. De olhos fechados. Bem alto. Tente não cair no chão. Tente não sentir os braços ao seu redor, as mãos te tocando. Tente não sentir a música te abraçando. Tente não girar no céu, não voar alto, não flutuar com o coração na boca. Tente não olhar no olho de quem você ama. Tente não sentir que elas foram feitas pra você.

Existem muitas outras canções. O número é mais ou menos do tamanho das emoções que você pode sentir. Mas tenha sempre a certeza de que qualquer coisa que faça o seu coração bater mais forte vai sempre valer a pena.

Afinal, é cada vez mais raro encontrar pessoas que tenham um coração.

Ouvindo:
The Thrills, Old Friends New Lovers.


Rock Faz Bem

Rock Faz Bem

Rock Faz Bem: Qual será a mais bela canção de todos os tempos?Rock Faz Bem
Qual será a mais bela canção de todos os tempos?

Cinco músicas: Para quem não gosta de metal entender um headbangerCinco músicas
Para quem não gosta de metal entender um headbanger

Rock'n'Roll will never dieRock'n'Roll will never die

Colecionadores: Não confie em ninguém com menos de 500 discosColecionadores
Não confie em ninguém com menos de 500 discos

Bandas Gaúchas: Acústico com ilustres desconhecidas no resto do BrasilBandas Gaúchas
Acústico com ilustres desconhecidas no resto do Brasil

Nós, os fãs: Fanatismo e loucura são essenciais na cultura popNós, os fãs
Fanatismo e loucura são essenciais na cultura pop

Bizz: revista volta às bancas depois de ausência de cinco anosBizz
Revista volta às bancas depois de ausência de cinco anos

Angra e Sepultura: Qual o futuro das duas maiores bandas de Metal do Brasil?Angra e Sepultura
Qual o futuro das duas maiores bandas de Metal do Brasil?

Radicalismo: quem disse que gosto não se discute?Radicalismo
Quem disse que gosto não se discute?

Todas as matérias sobre "Rock Faz Bem"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Rock Faz Bem"


Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Iron Maiden: pastor evangélico tem 172 tatuagens da bandaIron Maiden
Pastor evangélico tem 172 tatuagens da banda


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336