Fim do Rock? Entra ano, sai ano e é sempre a mesma ladainha!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carlos Alberto de Carvalho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Estava em minha casa certa noite, e como de costume assistindo a um jornal, do qual não é necessário citar o nome, quando me deparei com uma reportagem sobre as 'pick-ups' que os dj's usam em danceterias. A matéria dizia que elas eram um dos sonhos de consumo da garotada. Até aí tudo bem, porque os fãs de música eletrônica que desejam trabalhar com isso devem realmente sonhar com tal equipamento. Mas o que me deixou mais embasbacado foi, mais uma vez, a insistência de que o Rock está morto, pois o jornalista responsável pela matéria disse: "Será o fim da era das guitarras?".

5000 acessosO Rock Morreu: Agora é o AC/DC quem põe Gene Simmons em seu lugar5000 acessosHard Rock - Aqueles que ficaram para trás - Parte 1

Pô, espera aí galera! Todos nós sabemos que a mídia não-especializada sempre julgou o rock em geral como música de bandido, drogado, música ruim e com tendências fascistas (como foi dito há pouco tempo por Arnaldo Jabor, numa rede de comunicação que é a maior do país, e está entre as maiores do mundo), e outros congêneres, mas daí a acreditar que tal afirmação esteja correta já é demais. Há quanto tempo existe o rock? Há pelo menos uns cinqüenta anos, certo? Há quanto tempo 'eles' dizem que o rock está morto? Há pelo menos uns vinte anos. E eles ainda insistem em afirmar que o mesmo está morto. Será que nós podemos acreditar em tudo que a mídia não-especializada nos passa?

Elvis Presley já morreu há muito tempo (será mesmo?) e mesmo assim suas músicas ainda encantam fãs de todo o mundo, John Lennon também, e muitos outros artistas do gênero infelizmente também se foram, mas nem por isso eles levaram o estilo para a cova junto com eles. Muitas bandas talentosas surgem a cada ano, o que faz com que o cenário do rock, especialmente o do Heavy Metal, aumente cada vez mais e não morra.

Bandas como Led Zepellin, Black Sabbath, Deep Purple, e outras que criaram o estilo mais pesado do rock, continuam na ativa, se não completas, mas pelo menos alguns de seus músicos originais, alguns em carreira solo, mas estão aí. Outras como Iron Maiden e Metallica levaram o estilo à elite, e ultrapassaram a barreira do underground, apesar desta última esquecer que faziam um som muito mais voltado ao Thrash Metal do que hoje em dia.

Vamos dar um Basta! pra toda essa bobagem de que o rock ou o metal morreu. Se ele morrer um dia nenhum de nós estará mais aqui para ver, e provavelmente nem nossos filhos e netos. O rock com certeza perdurará por séculos como a música clássica, e também têm seus Beethoven's, Mozart's e Wagner's. Nunca deixem de comprar sua guitarra só porque dizem que o que está na moda agora são as 'pick-ups', as guitarras nunca sairão da moda, e garanto que é muito mais emocionante ver o seu ídolo fazendo um solo memorável, como aqueles que dá até arrepios de tão bom, do que ouvir um som única e exclusivamente eletrônico, computadorizado e sem 'feeling' nenhum.

O mundo conheceu muitos guitarristas que jamais serão esquecidos como Jimmi Hendrix, Jimmi Page, Jeff Beck, Frank Zappa, Eric Clapton, Tony Iommi, Ritchie Blackmore, Randy Rhoads, Edward Van Halen, e tantos outros gênios das seis cordas. Até hoje esses mestres influenciam a garotada, direta ou indiretamente através de outros guitarristas, e continuarão influenciando-os por muito tempo.

Talvez, daqui há uns dois milênios quando o rock acabar, ainda exista esse tipo de mídia, aí sim eles poderão falar: "Nós sempre dissemos que o rock estava morto", mas aí já será muito tarde, pois nós, como já foi dito, não estaremos mais aqui para chorar por uma coisa que deixou de ser um estilo musical e passou a ser um estilo de vida.

E para encerrar sinto o maior orgulho de colocar uma frase de um dos maiores ícones do Heavy Metal, Ozzy Osbourne, que combina inteiramente com o que foi dito: "Enquanto ainda existir jovens revoltados com as coisas que acontecem no mundo, o rock também existirá". Alguém ainda duvida que ele esteja vivo?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 05 de fevereiro de 2013

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões

O Rock Morreu? O Rock Morreu?
Agora é o AC/DC quem põe Gene Simmons em seu lugar

Hard RockHard Rock
As bandas do gênero que ficaram para trás

Os 11 mais (ou menos)Os 11 mais (ou menos)
O Suprassumo do Superestimado

5000 acessosIndústria musical: sete coisas que um músico não quer ouvir5000 acessosSepultura: avisem o Eloy que ignorância tem limite (no bom sentido)5000 acessosArnaldo Jr: Colecionador de ítens relacionados ao Metallica5000 acessosBangers Não Acessam?: Os 100 vídeos mais visualizados no YouTube5000 acessosMegadeth: Mustaine pensou em regravar "Killing Is My Business" com Kiko e Adler5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem ao Helloween

Sobre Carlos Alberto de Carvalho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online